Caracterização do cimento de ionômero de vidro encapsulado e influência da aceleração da reação de presa nas propriedades e resistência de união à dentina - Estudo in vitro

Detalhes bibliográficos
Ano de defesa: 2019
Autor(a) principal: Laysa Yoshioka
Orientador(a): Daniela Prócida Raggio
Banca de defesa: Ana Flávia Bissoto Calvo, Thais Gimenez Cóvos, Tamara Kerber Tedesco
Tipo de documento: Tese
Tipo de acesso: Acesso aberto
Idioma: por
Instituição de defesa: Universidade de São Paulo
Programa de Pós-Graduação: Ciências Odontológicas
Departamento: Não Informado pela instituição
País: BR
Link de acesso: https://doi.org/10.11606/T.23.2020.tde-27112019-160605
Resumo: O cimento de ionômero de vidro (CIV) é um material restaurador amplamente utilizado na odontologia. Possui vantagens que beneficiam seu uso e algumas desvantagens, sendo uma delas a lenta reação de presa inicial do material. Objetivo: Avaliar a influência de aceleração da reação de presa de cimentos de ionômero de vidro encapsulado nas propriedades biomecânicas, além de caracterizar a microestrutura do CIV. Métodos: Para os testes de resistência à flexão (RF) e dureza Knoop (KHN), 8 grupos experimentais foram divididos de acordo com o CIV encapsulado utilizado (Equia Forte ou Riva Self Cure), o tipo de aceleração de presa inicial (aquecimento da cápsula, aplicação de ultrassom ou técnica dupla), além do grupo controle preparado sem influência de qualquer interferência externa. O ensaio de RF de três pontos (n=10) foi realizado com velocidade de 0,5mm/min. Para KHN (n=10) foram realizadas indentações na superfície do corpo de prova utilizando a pirâmide de Knoop com carga de 25 g por 30 s. Os dados foram analisados com ANOVA e teste de Tukey com nível de significância de 5%. A caracterização do CIV foi realizada com 3 grupos, Fuji 9 Gold Label, Equia Forte e Riva Self Cure. A análise química elementar foi realizada com a técnica de fluorescência de raios X (FRX). A análise de distribuição de partículas foi realizada com a técnica de difração a laser. O peso do pó dos CIV foi medido em balança analítica. A análise de imagens da microestrutura e microanálise química foi realizada de duas formas para os 3 grupos de CIV, apenas do pó de cada um dos grupos e da superfície de corpos de prova de cada um dos 3 grupos experimentais (n=3). Todas as amostras foram analisadas em Microscópio Eletrônico de Varredura (MEV) nos aumentos de 100X, 1000X, 1200X e 4000X. A microanálise química foi realizada com o aumento de 1200X com sistema de espectrômetro de raios X por dispersão de energia (EDS). Resultados: Resultados: Não foram observadas diferença estatisticamente significantes entre os grupos experimentais de CIV encapsulados Equia Forte e Riva Self Cure nos testes de RF e KHN. A análise química elementar revelou que os elementos presentes em maior porcentagem nos três CIV estudados são Al2O3, SiO2 e F. Equia Forte apresenta predomínio de partículas de maior tamanho, 40% das partículas apresentam tamanho entre 13,06 ?m e 66,61 ?m na composição do pó, Fuji 9 Gold Label possui 40% das partículas que apresentam tamanho entre 7,57 ?m e 26,06 ?m e Riva Self Cure possui partículas de menor tamanho, sendo 40% das partículas apresentam tamanho entre 4,90 ?m e 23,64 ?m. Conclusões: A aceleração da reação de presa inicial nos cimentos de ionômero de vidro encapsulados, não influencia as propriedades biomecânicas avaliadas. A composição química e microestrutural de partículas do CIV atuam na performance dos cimentos de ionômero de vidro, sendo possível até acelerar da reação de presa do CIV.
id USP_3f3cbe62988374eb891b65ffde149dee
oai_identifier_str oai:teses.usp.br:tde-27112019-160605
network_acronym_str USP
network_name_str Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
repository_id_str
spelling info:eu-repo/semantics/publishedVersioninfo:eu-repo/semantics/doctoralThesis Caracterização do cimento de ionômero de vidro encapsulado e influência da aceleração da reação de presa nas propriedades e resistência de união à dentina - Estudo in vitro Characterization of encapsulated glass ionomer cement and influence of acceleration of setting reaction on properties and bond strength to dentin - In vitro study 2019-06-28Daniela Prócida RaggioAna Flávia Bissoto CalvoThais Gimenez CóvosTamara Kerber TedescoLaysa YoshiokaUniversidade de São PauloCiências OdontológicasUSPBR Análise química Chemical analysis Cimentos de ionômeros de vidro Dureza Flexural strength Glass ionomer cement Hardness Microscopia eletrônica de varredura Resistência à flexão Scanning electron microscopy O cimento de ionômero de vidro (CIV) é um material restaurador amplamente utilizado na odontologia. Possui vantagens que beneficiam seu uso e algumas desvantagens, sendo uma delas a lenta reação de presa inicial do material. Objetivo: Avaliar a influência de aceleração da reação de presa de cimentos de ionômero de vidro encapsulado nas propriedades biomecânicas, além de caracterizar a microestrutura do CIV. Métodos: Para os testes de resistência à flexão (RF) e dureza Knoop (KHN), 8 grupos experimentais foram divididos de acordo com o CIV encapsulado utilizado (Equia Forte ou Riva Self Cure), o tipo de aceleração de presa inicial (aquecimento da cápsula, aplicação de ultrassom ou técnica dupla), além do grupo controle preparado sem influência de qualquer interferência externa. O ensaio de RF de três pontos (n=10) foi realizado com velocidade de 0,5mm/min. Para KHN (n=10) foram realizadas indentações na superfície do corpo de prova utilizando a pirâmide de Knoop com carga de 25 g por 30 s. Os dados foram analisados com ANOVA e teste de Tukey com nível de significância de 5%. A caracterização do CIV foi realizada com 3 grupos, Fuji 9 Gold Label, Equia Forte e Riva Self Cure. A análise química elementar foi realizada com a técnica de fluorescência de raios X (FRX). A análise de distribuição de partículas foi realizada com a técnica de difração a laser. O peso do pó dos CIV foi medido em balança analítica. A análise de imagens da microestrutura e microanálise química foi realizada de duas formas para os 3 grupos de CIV, apenas do pó de cada um dos grupos e da superfície de corpos de prova de cada um dos 3 grupos experimentais (n=3). Todas as amostras foram analisadas em Microscópio Eletrônico de Varredura (MEV) nos aumentos de 100X, 1000X, 1200X e 4000X. A microanálise química foi realizada com o aumento de 1200X com sistema de espectrômetro de raios X por dispersão de energia (EDS). Resultados: Resultados: Não foram observadas diferença estatisticamente significantes entre os grupos experimentais de CIV encapsulados Equia Forte e Riva Self Cure nos testes de RF e KHN. A análise química elementar revelou que os elementos presentes em maior porcentagem nos três CIV estudados são Al2O3, SiO2 e F. Equia Forte apresenta predomínio de partículas de maior tamanho, 40% das partículas apresentam tamanho entre 13,06 ?m e 66,61 ?m na composição do pó, Fuji 9 Gold Label possui 40% das partículas que apresentam tamanho entre 7,57 ?m e 26,06 ?m e Riva Self Cure possui partículas de menor tamanho, sendo 40% das partículas apresentam tamanho entre 4,90 ?m e 23,64 ?m. Conclusões: A aceleração da reação de presa inicial nos cimentos de ionômero de vidro encapsulados, não influencia as propriedades biomecânicas avaliadas. A composição química e microestrutural de partículas do CIV atuam na performance dos cimentos de ionômero de vidro, sendo possível até acelerar da reação de presa do CIV. The Glass Ionomer Cement (GIC) is a restorative material widely used in dentistry. Despite presenting some advantages that benefit its use, there are some disadvantages, such as slow initial setting reaction. Aim: To evaluate the influence of setting reaction acceleration of encapsulated GIC on its biomechanical properties and to characterize GIC microstructure. Methods: For Flexural Strength (FS) and Knoop Hardness (HK) testing, 8 experimental groups were divided according to the encapsulated GIC (Equia Forte or Riva Self Cure), the type of initial setting reaction acceleration (capsule heating, ultrasound application or double technique), and the control group prepared without the influence of any external interference. The three-point FS assay (n=10) was performed at a speed of 0.5mm/min. For HK (n=10), some indentations were done on the surface of the specimen using the Knoop Pyramid with a load of 25g during 30s. Data were analyzed with ANOVA and Tukey\'s test with significance level of 5%. GIC characterization was performed within the 3 groups, Fuji 9 Gold Label, Equia Forte and Riva Self Cure. Elemental chemical analysis was performed using the X-Ray Fluorescence (XRF) technique. The particle distribution analysis was carried out using laser diffraction. GIC powder weight was measured on an analytical scale. Microstructure image analysis and chemical microanalysis were performed in two ways for the 3 groups of GIC, only using the powder of each group and the surface of test specimens from each experimental groups (n=3). All samples were analyzed in Scanning Electron Microscope (SEM) at magnification of 100X, 1000X, 1200X and 4000X. The chemical microanalysis was performed at 1200X magnification using Energy Dispersive X-ray Spectrometry (EDS). Results: There were no statistically significant differences between the experimental groups of encapsulated GIC Equia Forte and Riva Self Cure in the FS and HK tests. The chemical analysis revealed that the elements Al2O3, SiO2 and F were present in a higher percentage in all GIC analyzed. Equia Forte presented predominance of larger particles, whose size was between 13.06 ?m and 66.61?m in 40% of the powder composition. Fuji 9 Gold Label displayed 40% of the particles size between 7.57?m and 26.06?m. Riva Self Cure presented smaller particles, whose size was between 4.90 ?m and 23.64 ?m in 40% of all particles. Conclusions: Initial setting reaction acceleration of encapsulated GIC does not influence the biomechanical properties evaluated. The chemical and microstructural composition of GIC particles act on the performance of glass ionomer cements, being possible even to accelerate its setting reaction. https://doi.org/10.11606/T.23.2020.tde-27112019-160605info:eu-repo/semantics/openAccessporreponame:Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USPinstname:Universidade de São Paulo (USP)instacron:USP2023-12-21T20:19:03Zoai:teses.usp.br:tde-27112019-160605Biblioteca Digital de Teses e Dissertaçõeshttp://www.teses.usp.br/PUBhttp://www.teses.usp.br/cgi-bin/mtd2br.plvirginia@if.usp.br|| atendimento@aguia.usp.br||virginia@if.usp.bropendoar:27212020-02-05T01:21:01Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP - Universidade de São Paulo (USP)false
dc.title.pt.fl_str_mv Caracterização do cimento de ionômero de vidro encapsulado e influência da aceleração da reação de presa nas propriedades e resistência de união à dentina - Estudo in vitro
dc.title.alternative.en.fl_str_mv Characterization of encapsulated glass ionomer cement and influence of acceleration of setting reaction on properties and bond strength to dentin - In vitro study
title Caracterização do cimento de ionômero de vidro encapsulado e influência da aceleração da reação de presa nas propriedades e resistência de união à dentina - Estudo in vitro
spellingShingle Caracterização do cimento de ionômero de vidro encapsulado e influência da aceleração da reação de presa nas propriedades e resistência de união à dentina - Estudo in vitro
Laysa Yoshioka
title_short Caracterização do cimento de ionômero de vidro encapsulado e influência da aceleração da reação de presa nas propriedades e resistência de união à dentina - Estudo in vitro
title_full Caracterização do cimento de ionômero de vidro encapsulado e influência da aceleração da reação de presa nas propriedades e resistência de união à dentina - Estudo in vitro
title_fullStr Caracterização do cimento de ionômero de vidro encapsulado e influência da aceleração da reação de presa nas propriedades e resistência de união à dentina - Estudo in vitro
title_full_unstemmed Caracterização do cimento de ionômero de vidro encapsulado e influência da aceleração da reação de presa nas propriedades e resistência de união à dentina - Estudo in vitro
title_sort Caracterização do cimento de ionômero de vidro encapsulado e influência da aceleração da reação de presa nas propriedades e resistência de união à dentina - Estudo in vitro
author Laysa Yoshioka
author_facet Laysa Yoshioka
author_role author
dc.contributor.advisor1.fl_str_mv Daniela Prócida Raggio
dc.contributor.referee1.fl_str_mv Ana Flávia Bissoto Calvo
dc.contributor.referee2.fl_str_mv Thais Gimenez Cóvos
dc.contributor.referee3.fl_str_mv Tamara Kerber Tedesco
dc.contributor.author.fl_str_mv Laysa Yoshioka
contributor_str_mv Daniela Prócida Raggio
Ana Flávia Bissoto Calvo
Thais Gimenez Cóvos
Tamara Kerber Tedesco
description O cimento de ionômero de vidro (CIV) é um material restaurador amplamente utilizado na odontologia. Possui vantagens que beneficiam seu uso e algumas desvantagens, sendo uma delas a lenta reação de presa inicial do material. Objetivo: Avaliar a influência de aceleração da reação de presa de cimentos de ionômero de vidro encapsulado nas propriedades biomecânicas, além de caracterizar a microestrutura do CIV. Métodos: Para os testes de resistência à flexão (RF) e dureza Knoop (KHN), 8 grupos experimentais foram divididos de acordo com o CIV encapsulado utilizado (Equia Forte ou Riva Self Cure), o tipo de aceleração de presa inicial (aquecimento da cápsula, aplicação de ultrassom ou técnica dupla), além do grupo controle preparado sem influência de qualquer interferência externa. O ensaio de RF de três pontos (n=10) foi realizado com velocidade de 0,5mm/min. Para KHN (n=10) foram realizadas indentações na superfície do corpo de prova utilizando a pirâmide de Knoop com carga de 25 g por 30 s. Os dados foram analisados com ANOVA e teste de Tukey com nível de significância de 5%. A caracterização do CIV foi realizada com 3 grupos, Fuji 9 Gold Label, Equia Forte e Riva Self Cure. A análise química elementar foi realizada com a técnica de fluorescência de raios X (FRX). A análise de distribuição de partículas foi realizada com a técnica de difração a laser. O peso do pó dos CIV foi medido em balança analítica. A análise de imagens da microestrutura e microanálise química foi realizada de duas formas para os 3 grupos de CIV, apenas do pó de cada um dos grupos e da superfície de corpos de prova de cada um dos 3 grupos experimentais (n=3). Todas as amostras foram analisadas em Microscópio Eletrônico de Varredura (MEV) nos aumentos de 100X, 1000X, 1200X e 4000X. A microanálise química foi realizada com o aumento de 1200X com sistema de espectrômetro de raios X por dispersão de energia (EDS). Resultados: Resultados: Não foram observadas diferença estatisticamente significantes entre os grupos experimentais de CIV encapsulados Equia Forte e Riva Self Cure nos testes de RF e KHN. A análise química elementar revelou que os elementos presentes em maior porcentagem nos três CIV estudados são Al2O3, SiO2 e F. Equia Forte apresenta predomínio de partículas de maior tamanho, 40% das partículas apresentam tamanho entre 13,06 ?m e 66,61 ?m na composição do pó, Fuji 9 Gold Label possui 40% das partículas que apresentam tamanho entre 7,57 ?m e 26,06 ?m e Riva Self Cure possui partículas de menor tamanho, sendo 40% das partículas apresentam tamanho entre 4,90 ?m e 23,64 ?m. Conclusões: A aceleração da reação de presa inicial nos cimentos de ionômero de vidro encapsulados, não influencia as propriedades biomecânicas avaliadas. A composição química e microestrutural de partículas do CIV atuam na performance dos cimentos de ionômero de vidro, sendo possível até acelerar da reação de presa do CIV.
publishDate 2019
dc.date.issued.fl_str_mv 2019-06-28
dc.type.status.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/publishedVersion
dc.type.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/doctoralThesis
format doctoralThesis
status_str publishedVersion
dc.identifier.uri.fl_str_mv https://doi.org/10.11606/T.23.2020.tde-27112019-160605
url https://doi.org/10.11606/T.23.2020.tde-27112019-160605
dc.language.iso.fl_str_mv por
language por
dc.rights.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/openAccess
eu_rights_str_mv openAccess
dc.publisher.none.fl_str_mv Universidade de São Paulo
dc.publisher.program.fl_str_mv Ciências Odontológicas
dc.publisher.initials.fl_str_mv USP
dc.publisher.country.fl_str_mv BR
publisher.none.fl_str_mv Universidade de São Paulo
dc.source.none.fl_str_mv reponame:Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
instname:Universidade de São Paulo (USP)
instacron:USP
instname_str Universidade de São Paulo (USP)
instacron_str USP
institution USP
reponame_str Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
collection Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
repository.name.fl_str_mv Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP - Universidade de São Paulo (USP)
repository.mail.fl_str_mv virginia@if.usp.br|| atendimento@aguia.usp.br||virginia@if.usp.br
_version_ 1786377195805999104