Correlação entre métodos de mensuração da adesão à higienização das mãos em unidade de terapia intensiva neonatal

Detalhes bibliográficos
Ano de defesa: 2010
Autor(a) principal: Luciana Rezende Barbosa
Orientador(a): Sergio Colacioppo
Banca de defesa: Maria do Carmo Brant de Carvalho, Julia Yaeko Kawagoe, Margareth Maçae Yada Langui, Maria Albertina Santiago Rego
Tipo de documento: Tese
Tipo de acesso: Acesso aberto
Idioma: por
Instituição de defesa: Universidade de São Paulo
Programa de Pós-Graduação: Saúde Pública
Departamento: Não Informado pela instituição
País: BR
Link de acesso: https://doi.org/10.11606/T.6.2010.tde-05102010-103307
Resumo: Introdução: A utilização de métodos simples e de baixo custo para se medir a adesão à higienização das mãos em serviços de saúde torna-se cada vez mais necessária, a fim de permitir a avaliação da qualidade da assistência prestada, dos investimentos realizados e da eficácia das intervenções objetivando o aumento da adesão à prática. Objetivo: Correlacionar o método indireto de medir a adesão à higienização das mãos com o método direto em uma unidade de terapia intensiva neonatal de um hospital público universitário em Belo Horizonte, Minas Gerais. Método: Estudo analítico de observação direta da higienização de mãos de profissionais e visitantes. Paralelamente, o número de higienizações de mãos obtido por meio de contadores eletrônicos instalados no interior dos dosadores de sabão neutro e gel alcoólico. A correlação entre os métodos foi analisada pelo diagrama de dispersão e pela regressão. Resultados: Foram observadas 7.324 oportunidades de higienização de mãos em 255 períodos de uma hora cada. Foi identificada uma correlação positiva moderada quando a variável resposta foi a porcentagem de adesão e uma correlação positiva forte quando a variável resposta foi o número de higienizações de mãos. Conclusões: A existência de uma concordância e uma correlação positiva entre os dois métodos significa a possibilidade da utilização de métodos indiretos para monitorar o aumento ou a diminuição da adesão à higienização das mãos. O monitoramento dessa importante prática de prevenção de infecções permite aos serviços de saúde aprimorar a qualidade do cuidado assistido, incentivo para a realização de melhorias, investigação de surtos e infra-estrutura física adequada
id USP_4fa8d45a976aee39d343b29cb8263407
oai_identifier_str oai:teses.usp.br:tde-05102010-103307
network_acronym_str USP
network_name_str Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
repository_id_str
spelling info:eu-repo/semantics/publishedVersioninfo:eu-repo/semantics/doctoralThesis Correlação entre métodos de mensuração da adesão à higienização das mãos em unidade de terapia intensiva neonatal Correlation between methods of measuring hand hygiene compliance in a neonate intensive care unit 2010-06-15Sergio ColacioppoMaria do Carmo Brant de CarvalhoJulia Yaeko KawagoeMargareth Maçae Yada LanguiMaria Albertina Santiago RegoLuciana Rezende BarbosaUniversidade de São PauloSaúde PúblicaUSPBR Adesão à higienização das mãos Hand hygiene Hand hygiene compliance Higienização das mãos Methods to measure compliance Métodos de medir adesão Introdução: A utilização de métodos simples e de baixo custo para se medir a adesão à higienização das mãos em serviços de saúde torna-se cada vez mais necessária, a fim de permitir a avaliação da qualidade da assistência prestada, dos investimentos realizados e da eficácia das intervenções objetivando o aumento da adesão à prática. Objetivo: Correlacionar o método indireto de medir a adesão à higienização das mãos com o método direto em uma unidade de terapia intensiva neonatal de um hospital público universitário em Belo Horizonte, Minas Gerais. Método: Estudo analítico de observação direta da higienização de mãos de profissionais e visitantes. Paralelamente, o número de higienizações de mãos obtido por meio de contadores eletrônicos instalados no interior dos dosadores de sabão neutro e gel alcoólico. A correlação entre os métodos foi analisada pelo diagrama de dispersão e pela regressão. Resultados: Foram observadas 7.324 oportunidades de higienização de mãos em 255 períodos de uma hora cada. Foi identificada uma correlação positiva moderada quando a variável resposta foi a porcentagem de adesão e uma correlação positiva forte quando a variável resposta foi o número de higienizações de mãos. Conclusões: A existência de uma concordância e uma correlação positiva entre os dois métodos significa a possibilidade da utilização de métodos indiretos para monitorar o aumento ou a diminuição da adesão à higienização das mãos. O monitoramento dessa importante prática de prevenção de infecções permite aos serviços de saúde aprimorar a qualidade do cuidado assistido, incentivo para a realização de melhorias, investigação de surtos e infra-estrutura física adequada Introduction: The use of a simple and low cost method to measure hand hygiene compliance in health care services becomes more and more necessary to allow assessment of the quality of care, investments done and interventions effectiveness aiming to increase compliance. Objective: To correlate the indirect method of measuring hand hygiene compliance with the direct method in a neonate intensive care unit at a university public hospital in Belo Horizonte, Minas Gerais. Method: Analytical study of hand hygiene direct observation of health care workers and visitors. At the same time, the number of hand hygiene was obtained through the electronic counters device installed inside the alcohol and blend soap dispensers was obtained. Correlation between methods was analyzed using dispersion diagram and regression. Results: 7.324 hand hygiene opportunities were observed during 255 periods of one hour each one. Moderate positive correlation was identified when the dependent variable was percentage of compliance and a strong positive correlation when the dependent variable was the number of hand hygiene. Conclusions: The existence of the concordance and the positive correlation between the two methods means the possibility to use indirect methods to monitor hand hygiene compliance increase or decrease. The monitoring of this important practice of infection prevention allow the health care services to improve quality of care assessment, incentive for performance improvement, outbreak investigation, and infrastructure design https://doi.org/10.11606/T.6.2010.tde-05102010-103307info:eu-repo/semantics/openAccessporreponame:Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USPinstname:Universidade de São Paulo (USP)instacron:USP2023-12-21T18:16:57Zoai:teses.usp.br:tde-05102010-103307Biblioteca Digital de Teses e Dissertaçõeshttp://www.teses.usp.br/PUBhttp://www.teses.usp.br/cgi-bin/mtd2br.plvirginia@if.usp.br|| atendimento@aguia.usp.br||virginia@if.usp.bropendoar:27212016-07-28T16:10:12Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP - Universidade de São Paulo (USP)false
dc.title.pt.fl_str_mv Correlação entre métodos de mensuração da adesão à higienização das mãos em unidade de terapia intensiva neonatal
dc.title.alternative.en.fl_str_mv Correlation between methods of measuring hand hygiene compliance in a neonate intensive care unit
title Correlação entre métodos de mensuração da adesão à higienização das mãos em unidade de terapia intensiva neonatal
spellingShingle Correlação entre métodos de mensuração da adesão à higienização das mãos em unidade de terapia intensiva neonatal
Luciana Rezende Barbosa
title_short Correlação entre métodos de mensuração da adesão à higienização das mãos em unidade de terapia intensiva neonatal
title_full Correlação entre métodos de mensuração da adesão à higienização das mãos em unidade de terapia intensiva neonatal
title_fullStr Correlação entre métodos de mensuração da adesão à higienização das mãos em unidade de terapia intensiva neonatal
title_full_unstemmed Correlação entre métodos de mensuração da adesão à higienização das mãos em unidade de terapia intensiva neonatal
title_sort Correlação entre métodos de mensuração da adesão à higienização das mãos em unidade de terapia intensiva neonatal
author Luciana Rezende Barbosa
author_facet Luciana Rezende Barbosa
author_role author
dc.contributor.advisor1.fl_str_mv Sergio Colacioppo
dc.contributor.referee1.fl_str_mv Maria do Carmo Brant de Carvalho
dc.contributor.referee2.fl_str_mv Julia Yaeko Kawagoe
dc.contributor.referee3.fl_str_mv Margareth Maçae Yada Langui
dc.contributor.referee4.fl_str_mv Maria Albertina Santiago Rego
dc.contributor.author.fl_str_mv Luciana Rezende Barbosa
contributor_str_mv Sergio Colacioppo
Maria do Carmo Brant de Carvalho
Julia Yaeko Kawagoe
Margareth Maçae Yada Langui
Maria Albertina Santiago Rego
description Introdução: A utilização de métodos simples e de baixo custo para se medir a adesão à higienização das mãos em serviços de saúde torna-se cada vez mais necessária, a fim de permitir a avaliação da qualidade da assistência prestada, dos investimentos realizados e da eficácia das intervenções objetivando o aumento da adesão à prática. Objetivo: Correlacionar o método indireto de medir a adesão à higienização das mãos com o método direto em uma unidade de terapia intensiva neonatal de um hospital público universitário em Belo Horizonte, Minas Gerais. Método: Estudo analítico de observação direta da higienização de mãos de profissionais e visitantes. Paralelamente, o número de higienizações de mãos obtido por meio de contadores eletrônicos instalados no interior dos dosadores de sabão neutro e gel alcoólico. A correlação entre os métodos foi analisada pelo diagrama de dispersão e pela regressão. Resultados: Foram observadas 7.324 oportunidades de higienização de mãos em 255 períodos de uma hora cada. Foi identificada uma correlação positiva moderada quando a variável resposta foi a porcentagem de adesão e uma correlação positiva forte quando a variável resposta foi o número de higienizações de mãos. Conclusões: A existência de uma concordância e uma correlação positiva entre os dois métodos significa a possibilidade da utilização de métodos indiretos para monitorar o aumento ou a diminuição da adesão à higienização das mãos. O monitoramento dessa importante prática de prevenção de infecções permite aos serviços de saúde aprimorar a qualidade do cuidado assistido, incentivo para a realização de melhorias, investigação de surtos e infra-estrutura física adequada
publishDate 2010
dc.date.issued.fl_str_mv 2010-06-15
dc.type.status.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/publishedVersion
dc.type.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/doctoralThesis
format doctoralThesis
status_str publishedVersion
dc.identifier.uri.fl_str_mv https://doi.org/10.11606/T.6.2010.tde-05102010-103307
url https://doi.org/10.11606/T.6.2010.tde-05102010-103307
dc.language.iso.fl_str_mv por
language por
dc.rights.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/openAccess
eu_rights_str_mv openAccess
dc.publisher.none.fl_str_mv Universidade de São Paulo
dc.publisher.program.fl_str_mv Saúde Pública
dc.publisher.initials.fl_str_mv USP
dc.publisher.country.fl_str_mv BR
publisher.none.fl_str_mv Universidade de São Paulo
dc.source.none.fl_str_mv reponame:Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
instname:Universidade de São Paulo (USP)
instacron:USP
instname_str Universidade de São Paulo (USP)
instacron_str USP
institution USP
reponame_str Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
collection Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
repository.name.fl_str_mv Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP - Universidade de São Paulo (USP)
repository.mail.fl_str_mv virginia@if.usp.br|| atendimento@aguia.usp.br||virginia@if.usp.br
_version_ 1786376586225778688