Determinantes sociais em saúde e morbidade auto-relatada em uma população quilombola às margens do Rio Amazonas, no município de Santarém, Pará 

Detalhes bibliográficos
Ano de defesa: 2020
Autor(a) principal: Lívia de Aguiar Valentim
Orientador(a): Olinda do Carmo Luiz
Banca de defesa: Rosana Machin Barbosa, Nádia Vicência do Nascimento Martins, Sheyla Mara Silva de Oliveira
Tipo de documento: Tese
Tipo de acesso: Acesso aberto
Idioma: por
Instituição de defesa: Universidade de São Paulo
Programa de Pós-Graduação: Medicina (Medicina Preventiva)
Departamento: Não Informado pela instituição
País: BR
Link de acesso: https://doi.org/10.11606/T.5.2020.tde-05082021-124854
Resumo: A localização das comunidades quilombolas no estado do Pará torna o acesso difícil aos serviços de saúde situados nos centros urbanos. Como decorrência desse isolamento geográfico, há poucos dados disponíveis acerca de algumas dessas comunidades quilombolas, principalmente no que concerne a situação de saúde e sobre as características sociodemográficas, informações importantes para a elaboração de políticas e o planejamento de ações de saúde, demonstrando a importância de trabalhos que avaliem a situação de saúde dos quilombolas. Objetivo: Sintetizar o conhecimento sobre instrumentos para o diagnóstico em saúde de comunidades quilombolas e analisar a situação e a percepção de saúde em de uma comunidade quilombola as margens do rio Amazonas, no município de Santarém, Pará. Metodologia: Composta de dois eixos: Eixo 1 revisão sistemática, nas bases de dados SCOPUS, PubMed, LILACS, ISI Web of Science, Scielo e EMBASE, conforme a metodologia PRISMA Foram incluídos todos os estudos publicados, independentemente de sua abordagem metodológica: estudos epidemiológicos, etno-antropológicos dentre outros, e atendam os seguintes critérios: a) diagnóstico situacional em saúde, b) indicadores da situação de saúde; c) validação de instrumentos para diagnóstico situacional em saúde. Eixo 2 - um inquérito de saúde com indivíduos maiores de 18 anos, que residem no território Maria Valentina, localizado à margem direita do rio Amazonas, no município de Santarém-Pará. Resultados: Eixo 1. Foram encontrados 7366 artigos, dos quais 19 artigos foram selecionados para leitura integral. Os autores selecionados foram unanimes em destacar as vulnerabilidades vivenciadas por estas populações, demonstrando a necessidade de ações de combate as condições precárias, seja através de atividades educativas, promoção de políticas públicas, avaliação de condições de saúde, realização de estudos epidemiológicos em grande escala, atividades preventivas que minimizem os riscos para desenvolver algum processo patológico, dentre outros. Eixo 2. Para avaliação dos determinantes sociais em saúde e a morbidade auto-relatada dos quilombolas residentes em duas comunidades ribeirinhas do município de Santarém, foram entrevistadas 63 casas (90%), totalizando uma população de 256 pessoas, relatando informações acerca das características sociodemográficas, autoavaliação do estado de saúde, estilo de vida, morbidade referida, saúde da mulher, desempenho do sistema de saúde, análise de bioimpedância e padrão alimentar. Conclusão: faz-se necessário a realização de atividades de prevenção e promoção de saúde, abrindo espaço para o diálogo e compreensão dos obstáculos enfrentados pela população, para que crenças, atitudes e práticas individuais que afetem negativamente a qualidade de vida dessa população, possam ser evitadas
id USP_52e0224001e033869da7487f96f386d4
oai_identifier_str oai:teses.usp.br:tde-05082021-124854
network_acronym_str USP
network_name_str Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
repository_id_str
spelling info:eu-repo/semantics/publishedVersioninfo:eu-repo/semantics/doctoralThesis Determinantes sociais em saúde e morbidade auto-relatada em uma população quilombola às margens do Rio Amazonas, no município de Santarém, Pará  Social determinants of health and self-reported morbidity in a quilombola population on the banks of the Amazon River, in the municipality of Santarém, Pará 2020-12-10Olinda do Carmo LuizRosana Machin BarbosaNádia Vicência do Nascimento MartinsSheyla Mara Silva de OliveiraLívia de Aguiar ValentimUniversidade de São PauloMedicina (Medicina Preventiva)USPBR African Continental Ancestry Group Determinantes sociais da saúde Epidemiological surveys Grupo com Ancestrais do Continente Africano Grupos de risco Inquéritos epidemiológicos Morbidade Morbidity População rural Rural population Social determinants of health, Groups of risk A localização das comunidades quilombolas no estado do Pará torna o acesso difícil aos serviços de saúde situados nos centros urbanos. Como decorrência desse isolamento geográfico, há poucos dados disponíveis acerca de algumas dessas comunidades quilombolas, principalmente no que concerne a situação de saúde e sobre as características sociodemográficas, informações importantes para a elaboração de políticas e o planejamento de ações de saúde, demonstrando a importância de trabalhos que avaliem a situação de saúde dos quilombolas. Objetivo: Sintetizar o conhecimento sobre instrumentos para o diagnóstico em saúde de comunidades quilombolas e analisar a situação e a percepção de saúde em de uma comunidade quilombola as margens do rio Amazonas, no município de Santarém, Pará. Metodologia: Composta de dois eixos: Eixo 1 revisão sistemática, nas bases de dados SCOPUS, PubMed, LILACS, ISI Web of Science, Scielo e EMBASE, conforme a metodologia PRISMA Foram incluídos todos os estudos publicados, independentemente de sua abordagem metodológica: estudos epidemiológicos, etno-antropológicos dentre outros, e atendam os seguintes critérios: a) diagnóstico situacional em saúde, b) indicadores da situação de saúde; c) validação de instrumentos para diagnóstico situacional em saúde. Eixo 2 - um inquérito de saúde com indivíduos maiores de 18 anos, que residem no território Maria Valentina, localizado à margem direita do rio Amazonas, no município de Santarém-Pará. Resultados: Eixo 1. Foram encontrados 7366 artigos, dos quais 19 artigos foram selecionados para leitura integral. Os autores selecionados foram unanimes em destacar as vulnerabilidades vivenciadas por estas populações, demonstrando a necessidade de ações de combate as condições precárias, seja através de atividades educativas, promoção de políticas públicas, avaliação de condições de saúde, realização de estudos epidemiológicos em grande escala, atividades preventivas que minimizem os riscos para desenvolver algum processo patológico, dentre outros. Eixo 2. Para avaliação dos determinantes sociais em saúde e a morbidade auto-relatada dos quilombolas residentes em duas comunidades ribeirinhas do município de Santarém, foram entrevistadas 63 casas (90%), totalizando uma população de 256 pessoas, relatando informações acerca das características sociodemográficas, autoavaliação do estado de saúde, estilo de vida, morbidade referida, saúde da mulher, desempenho do sistema de saúde, análise de bioimpedância e padrão alimentar. Conclusão: faz-se necessário a realização de atividades de prevenção e promoção de saúde, abrindo espaço para o diálogo e compreensão dos obstáculos enfrentados pela população, para que crenças, atitudes e práticas individuais que afetem negativamente a qualidade de vida dessa população, possam ser evitadas The location of quilombola communities in the state of Pará makes access to health services located in urban centers difficult. As a result of this geographic isolation, there is little data available about some of these quilombola communities, mainly with regard to the health situation and sociodemographic characteristics, important information for the elaboration of policies and the planning of health actions, demonstrating the importance of works that assess the health status of quilombolas. Objective: To synthesize knowledge about instruments for the health diagnosis of quilombola communities and to analyze the situation and the perception of health in a quilombola community on the banks of the Amazon River, in the municipality of Santarém, Pará. Methodology: Composed of two axes: Axis 1 systematic review, in the databases SCOPUS, PubMed, LILACS, ISI Web of Science, Scielo and EMBASE, according to the PRISMA methodology All published studies were included, regardless of their methodological approach: epidemiological, ethno-anthropological studies, among others, and meet the following criteria: a) situational health diagnosis, b) health status indicators; c) validation of instruments for situational health diagnosis. Axis 2 - a health survey with individuals over 18 years old, residing in the Maria Valentina territory, located on the right bank of the Amazon River, in the municipality of Santarém-Pará. Results: Axis 1. 7366 articles were found, of which 19 articles were selected for full reading. The selected authors were unanimous in highlighting the vulnerabilities experienced by these populations, demonstrating the need for actions to combat precarious conditions, whether through educational activities, promoting public policies, evaluating health conditions, conducting large-scale epidemiological studies, preventive activities that minimize the risks to develop some pathological process, among others. Axis 2. To assess the social determinants of health and the self-reported morbidity of quilombolas living in two riverside communities in the municipality of Santarém, 63 houses (90%) were interviewed, totaling a population of 256 people, reporting information about sociodemographic characteristics , self-assessment of health status, lifestyle, referred morbidity, women\'s health, health system performance, bioimpedance analysis and dietary pattern. Conclusion: it is necessary to carry out prevention and health promotion activities, opening space for dialogue and understanding of the obstacles faced by the population, so that individual beliefs, attitudes and practices that negatively affect the quality of life of this population, can be avoided https://doi.org/10.11606/T.5.2020.tde-05082021-124854info:eu-repo/semantics/openAccessporreponame:Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USPinstname:Universidade de São Paulo (USP)instacron:USP2023-12-21T18:16:29Zoai:teses.usp.br:tde-05082021-124854Biblioteca Digital de Teses e Dissertaçõeshttp://www.teses.usp.br/PUBhttp://www.teses.usp.br/cgi-bin/mtd2br.plvirginia@if.usp.br|| atendimento@aguia.usp.br||virginia@if.usp.bropendoar:27212021-08-05T16:11:02Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP - Universidade de São Paulo (USP)false
dc.title.pt.fl_str_mv Determinantes sociais em saúde e morbidade auto-relatada em uma população quilombola às margens do Rio Amazonas, no município de Santarém, Pará 
dc.title.alternative.en.fl_str_mv Social determinants of health and self-reported morbidity in a quilombola population on the banks of the Amazon River, in the municipality of Santarém, Pará
title Determinantes sociais em saúde e morbidade auto-relatada em uma população quilombola às margens do Rio Amazonas, no município de Santarém, Pará 
spellingShingle Determinantes sociais em saúde e morbidade auto-relatada em uma população quilombola às margens do Rio Amazonas, no município de Santarém, Pará 
Lívia de Aguiar Valentim
title_short Determinantes sociais em saúde e morbidade auto-relatada em uma população quilombola às margens do Rio Amazonas, no município de Santarém, Pará 
title_full Determinantes sociais em saúde e morbidade auto-relatada em uma população quilombola às margens do Rio Amazonas, no município de Santarém, Pará 
title_fullStr Determinantes sociais em saúde e morbidade auto-relatada em uma população quilombola às margens do Rio Amazonas, no município de Santarém, Pará 
title_full_unstemmed Determinantes sociais em saúde e morbidade auto-relatada em uma população quilombola às margens do Rio Amazonas, no município de Santarém, Pará 
title_sort Determinantes sociais em saúde e morbidade auto-relatada em uma população quilombola às margens do Rio Amazonas, no município de Santarém, Pará 
author Lívia de Aguiar Valentim
author_facet Lívia de Aguiar Valentim
author_role author
dc.contributor.advisor1.fl_str_mv Olinda do Carmo Luiz
dc.contributor.referee1.fl_str_mv Rosana Machin Barbosa
dc.contributor.referee2.fl_str_mv Nádia Vicência do Nascimento Martins
dc.contributor.referee3.fl_str_mv Sheyla Mara Silva de Oliveira
dc.contributor.author.fl_str_mv Lívia de Aguiar Valentim
contributor_str_mv Olinda do Carmo Luiz
Rosana Machin Barbosa
Nádia Vicência do Nascimento Martins
Sheyla Mara Silva de Oliveira
description A localização das comunidades quilombolas no estado do Pará torna o acesso difícil aos serviços de saúde situados nos centros urbanos. Como decorrência desse isolamento geográfico, há poucos dados disponíveis acerca de algumas dessas comunidades quilombolas, principalmente no que concerne a situação de saúde e sobre as características sociodemográficas, informações importantes para a elaboração de políticas e o planejamento de ações de saúde, demonstrando a importância de trabalhos que avaliem a situação de saúde dos quilombolas. Objetivo: Sintetizar o conhecimento sobre instrumentos para o diagnóstico em saúde de comunidades quilombolas e analisar a situação e a percepção de saúde em de uma comunidade quilombola as margens do rio Amazonas, no município de Santarém, Pará. Metodologia: Composta de dois eixos: Eixo 1 revisão sistemática, nas bases de dados SCOPUS, PubMed, LILACS, ISI Web of Science, Scielo e EMBASE, conforme a metodologia PRISMA Foram incluídos todos os estudos publicados, independentemente de sua abordagem metodológica: estudos epidemiológicos, etno-antropológicos dentre outros, e atendam os seguintes critérios: a) diagnóstico situacional em saúde, b) indicadores da situação de saúde; c) validação de instrumentos para diagnóstico situacional em saúde. Eixo 2 - um inquérito de saúde com indivíduos maiores de 18 anos, que residem no território Maria Valentina, localizado à margem direita do rio Amazonas, no município de Santarém-Pará. Resultados: Eixo 1. Foram encontrados 7366 artigos, dos quais 19 artigos foram selecionados para leitura integral. Os autores selecionados foram unanimes em destacar as vulnerabilidades vivenciadas por estas populações, demonstrando a necessidade de ações de combate as condições precárias, seja através de atividades educativas, promoção de políticas públicas, avaliação de condições de saúde, realização de estudos epidemiológicos em grande escala, atividades preventivas que minimizem os riscos para desenvolver algum processo patológico, dentre outros. Eixo 2. Para avaliação dos determinantes sociais em saúde e a morbidade auto-relatada dos quilombolas residentes em duas comunidades ribeirinhas do município de Santarém, foram entrevistadas 63 casas (90%), totalizando uma população de 256 pessoas, relatando informações acerca das características sociodemográficas, autoavaliação do estado de saúde, estilo de vida, morbidade referida, saúde da mulher, desempenho do sistema de saúde, análise de bioimpedância e padrão alimentar. Conclusão: faz-se necessário a realização de atividades de prevenção e promoção de saúde, abrindo espaço para o diálogo e compreensão dos obstáculos enfrentados pela população, para que crenças, atitudes e práticas individuais que afetem negativamente a qualidade de vida dessa população, possam ser evitadas
publishDate 2020
dc.date.issued.fl_str_mv 2020-12-10
dc.type.status.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/publishedVersion
dc.type.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/doctoralThesis
format doctoralThesis
status_str publishedVersion
dc.identifier.uri.fl_str_mv https://doi.org/10.11606/T.5.2020.tde-05082021-124854
url https://doi.org/10.11606/T.5.2020.tde-05082021-124854
dc.language.iso.fl_str_mv por
language por
dc.rights.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/openAccess
eu_rights_str_mv openAccess
dc.publisher.none.fl_str_mv Universidade de São Paulo
dc.publisher.program.fl_str_mv Medicina (Medicina Preventiva)
dc.publisher.initials.fl_str_mv USP
dc.publisher.country.fl_str_mv BR
publisher.none.fl_str_mv Universidade de São Paulo
dc.source.none.fl_str_mv reponame:Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
instname:Universidade de São Paulo (USP)
instacron:USP
instname_str Universidade de São Paulo (USP)
instacron_str USP
institution USP
reponame_str Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
collection Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
repository.name.fl_str_mv Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP - Universidade de São Paulo (USP)
repository.mail.fl_str_mv virginia@if.usp.br|| atendimento@aguia.usp.br||virginia@if.usp.br
_version_ 1786376583255162880