Mapas temáticos e modelização gráfica para avaliação das estruturas territoriais em bacias hidrográficas

Detalhes bibliográficos
Ano de defesa: 2020
Autor(a) principal: Abraão Levi Santos Mascarenhas
Orientador(a): Hervé Émilien René Théry
Banca de defesa: Carlos Alexandre Leão Bordalo, Eduardo Paulon Girardi, Wagner Costa Ribeiro
Tipo de documento: Tese
Tipo de acesso: Acesso aberto
Idioma: por
Instituição de defesa: Universidade de São Paulo
Programa de Pós-Graduação: Geografia (Geografia Humana)
Departamento: Não Informado pela instituição
País: BR
Link de acesso: https://doi.org/10.11606/T.8.2020.tde-05082020-181306
Resumo: A Amazônia vive um paradoxo entre alta disponibilidade de recursos hídricos e o baixo acesso desse recurso que vem se caracterizando pelas más práticas de gestão e pouca efetividade das políticas públicas. No aspecto das formas de usos múltiplos em bacias hidrográficas, esforços têm sido realizados para compatibilizar tais usos, mas que ainda carecem ser aperfeiçoadas. Contudo, nas Bacias Hidrográfica Itacaiúnas - Tocantins observa-se que não há uma política que democratize os usos múltiplos, criando cenários potenciais de conflitos de acesso à água em seus múltiplos usos. O principal objetivo da presente tese é usar o referencial teórico e metodológico das questões da representação espacial e, junto as mapas temáticos avaliamos as estruturas espaciais que conformam as dinâmicas espaciais que estruturam o território da Bacia hidrográfica Itacaiúnas/Tocantins e, que potencializam conflitos pelas formas de uso da água, enquanto recurso estratégico à manutenção social dos atores envolvidos. Tais reflexões estiveram presentes em Bertin (1970) em sua Semiologia gráfica; em Roger Brunet (2001; 1993; 1986; 1980) em sua Nouvelle Géographie universelle, revisitando ainda os aportes da modelização das paisagens da Escola Soviética. Como contribuição da Escola Soviética da Cartografia Ambiental/Geografia Aplicada e nas aportações da Escola Europeia/Francesa de Geografia moldando a Cartografia do Brasil, em especial, os modelos de cartografia de Hérve Théry e Marcello Martinelli para construir uma narrativa cartográfica que representasse as dinâmicas e as disparidades da bacia em tela. Assim têm-se uma Geografia Complexa dos recursos hídricos, dos quais apresentamos as dinâmicas ambientais e sociais que configuram dinâmicas territoriais e suas disparidades sociais na bacia. O contexto das macropolíticas e seus rebatimentos realizados pelos empreendimentos de larga escala têm provocado ambientes e potenciais conflitos, sendo necessário equacionar tais dilemas. Assim, mediante a elaboração de oito unidades elementares reveladoras de tais complexidades dos usos múltiplos dos recursos hídricos (Geodiversidade, IDH, pecuária, conflitos ambientais, entre outro) constrói-se representações gráficas e as cartas temáticas dentro dessas narrativas cartográficas, auxiliadas pelos sistemas geoinformativos que permitem analisar espacialmente as estruturas territoriais em bacia hidrográfica, via políticas de eixos de integração e políticas estaduais que dinamizam as formas de uso dos recursos hídricos.
id USP_9b485ce6dd4dc98d4416aa4b7fd99743
oai_identifier_str oai:teses.usp.br:tde-05082020-181306
network_acronym_str USP
network_name_str Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
repository_id_str
spelling info:eu-repo/semantics/publishedVersioninfo:eu-repo/semantics/doctoralThesis Mapas temáticos e modelização gráfica para avaliação das estruturas territoriais em bacias hidrográficas Thematic maps and graphic modeling for assessment of territorial structures in watershed 2020-05-05Hervé Émilien René ThéryCarlos Alexandre Leão BordaloEduardo Paulon GirardiWagner Costa RibeiroAbraão Levi Santos MascarenhasUniversidade de São PauloGeografia (Geografia Humana)USPBR Choremes Coremas Geoinformation systems Recursos hídricos Representação Representation Sistemas geoinformativos Water resources A Amazônia vive um paradoxo entre alta disponibilidade de recursos hídricos e o baixo acesso desse recurso que vem se caracterizando pelas más práticas de gestão e pouca efetividade das políticas públicas. No aspecto das formas de usos múltiplos em bacias hidrográficas, esforços têm sido realizados para compatibilizar tais usos, mas que ainda carecem ser aperfeiçoadas. Contudo, nas Bacias Hidrográfica Itacaiúnas - Tocantins observa-se que não há uma política que democratize os usos múltiplos, criando cenários potenciais de conflitos de acesso à água em seus múltiplos usos. O principal objetivo da presente tese é usar o referencial teórico e metodológico das questões da representação espacial e, junto as mapas temáticos avaliamos as estruturas espaciais que conformam as dinâmicas espaciais que estruturam o território da Bacia hidrográfica Itacaiúnas/Tocantins e, que potencializam conflitos pelas formas de uso da água, enquanto recurso estratégico à manutenção social dos atores envolvidos. Tais reflexões estiveram presentes em Bertin (1970) em sua Semiologia gráfica; em Roger Brunet (2001; 1993; 1986; 1980) em sua Nouvelle Géographie universelle, revisitando ainda os aportes da modelização das paisagens da Escola Soviética. Como contribuição da Escola Soviética da Cartografia Ambiental/Geografia Aplicada e nas aportações da Escola Europeia/Francesa de Geografia moldando a Cartografia do Brasil, em especial, os modelos de cartografia de Hérve Théry e Marcello Martinelli para construir uma narrativa cartográfica que representasse as dinâmicas e as disparidades da bacia em tela. Assim têm-se uma Geografia Complexa dos recursos hídricos, dos quais apresentamos as dinâmicas ambientais e sociais que configuram dinâmicas territoriais e suas disparidades sociais na bacia. O contexto das macropolíticas e seus rebatimentos realizados pelos empreendimentos de larga escala têm provocado ambientes e potenciais conflitos, sendo necessário equacionar tais dilemas. Assim, mediante a elaboração de oito unidades elementares reveladoras de tais complexidades dos usos múltiplos dos recursos hídricos (Geodiversidade, IDH, pecuária, conflitos ambientais, entre outro) constrói-se representações gráficas e as cartas temáticas dentro dessas narrativas cartográficas, auxiliadas pelos sistemas geoinformativos que permitem analisar espacialmente as estruturas territoriais em bacia hidrográfica, via políticas de eixos de integração e políticas estaduais que dinamizam as formas de uso dos recursos hídricos. The Amazon is experiencing a paradox between the high availability of water resources and the low access to this resource, which is the result of poor management practices and effective public policies. In the aspects of forms of multiple uses in watershed, efforts have been made to make these uses compatible, but they still need to be improved. However, in Watershed the Itacaiúnas/Tocantins, it is observed that there is no policy that democratizes multiple uses, creating potential scenarios for conflicts of access to water in its multiple uses. Using as theoretical reference and methodological the issues of spatial representation and thematic maps, we seek to assess the spatial structures that conforms the territorial spaces of the Itacaiúnas/Tocantins hydrographic basin, which empower conflicts for the forms of water use, as a strategic resource for the social maintenance of actors involved. Such reflections were present in Bertin (1970) in his graphic Semiology; in Roger Brunet (2001; 1993; 1986; 1980) in his Nouvelle Géographie universelle, revisiting the contributions of the modeling of the landscapes of the Soviet School. As contribution of the Soviet School of Environmental Cartography/Applied Geography and in the contributions of the European/French School of Geography shaping the Cartography of Brazil, in particular, the cartography models of Hérve Théry and Marcello Martinelli to build a cartographic narrative that represented the dynamics and disparities in the basin. Thus, there is a Complex Geography of water resources, which we present the environmental and social dynamics that configure territorial dynamics and their social disparities in the basin. The context of macro-policies and their impact on large-scale enterprises have caused environments and potential conflicts, being necessary resolve such dilemmas. Thus, through the elaboration of eight elementary units that reveal such complexities of the multiple uses of water resources (Geodiversity, IDH, livestock, environmental conflicts, etc.), graphic representations and thematic maps are constructed within these cartographic narratives, aided by the geoinformative systems that allow spatially analyzing of territorial structures in the hydrographic basin, through policies of integration axes and state policies that dynamics the ways of using water resources. https://doi.org/10.11606/T.8.2020.tde-05082020-181306info:eu-repo/semantics/openAccessporreponame:Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USPinstname:Universidade de São Paulo (USP)instacron:USP2023-12-21T18:16:28Zoai:teses.usp.br:tde-05082020-181306Biblioteca Digital de Teses e Dissertaçõeshttp://www.teses.usp.br/PUBhttp://www.teses.usp.br/cgi-bin/mtd2br.plvirginia@if.usp.br|| atendimento@aguia.usp.br||virginia@if.usp.bropendoar:27212020-08-06T01:51:02Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP - Universidade de São Paulo (USP)false
dc.title.pt.fl_str_mv Mapas temáticos e modelização gráfica para avaliação das estruturas territoriais em bacias hidrográficas
dc.title.alternative.en.fl_str_mv Thematic maps and graphic modeling for assessment of territorial structures in watershed
title Mapas temáticos e modelização gráfica para avaliação das estruturas territoriais em bacias hidrográficas
spellingShingle Mapas temáticos e modelização gráfica para avaliação das estruturas territoriais em bacias hidrográficas
Abraão Levi Santos Mascarenhas
title_short Mapas temáticos e modelização gráfica para avaliação das estruturas territoriais em bacias hidrográficas
title_full Mapas temáticos e modelização gráfica para avaliação das estruturas territoriais em bacias hidrográficas
title_fullStr Mapas temáticos e modelização gráfica para avaliação das estruturas territoriais em bacias hidrográficas
title_full_unstemmed Mapas temáticos e modelização gráfica para avaliação das estruturas territoriais em bacias hidrográficas
title_sort Mapas temáticos e modelização gráfica para avaliação das estruturas territoriais em bacias hidrográficas
author Abraão Levi Santos Mascarenhas
author_facet Abraão Levi Santos Mascarenhas
author_role author
dc.contributor.advisor1.fl_str_mv Hervé Émilien René Théry
dc.contributor.referee1.fl_str_mv Carlos Alexandre Leão Bordalo
dc.contributor.referee2.fl_str_mv Eduardo Paulon Girardi
dc.contributor.referee3.fl_str_mv Wagner Costa Ribeiro
dc.contributor.author.fl_str_mv Abraão Levi Santos Mascarenhas
contributor_str_mv Hervé Émilien René Théry
Carlos Alexandre Leão Bordalo
Eduardo Paulon Girardi
Wagner Costa Ribeiro
description A Amazônia vive um paradoxo entre alta disponibilidade de recursos hídricos e o baixo acesso desse recurso que vem se caracterizando pelas más práticas de gestão e pouca efetividade das políticas públicas. No aspecto das formas de usos múltiplos em bacias hidrográficas, esforços têm sido realizados para compatibilizar tais usos, mas que ainda carecem ser aperfeiçoadas. Contudo, nas Bacias Hidrográfica Itacaiúnas - Tocantins observa-se que não há uma política que democratize os usos múltiplos, criando cenários potenciais de conflitos de acesso à água em seus múltiplos usos. O principal objetivo da presente tese é usar o referencial teórico e metodológico das questões da representação espacial e, junto as mapas temáticos avaliamos as estruturas espaciais que conformam as dinâmicas espaciais que estruturam o território da Bacia hidrográfica Itacaiúnas/Tocantins e, que potencializam conflitos pelas formas de uso da água, enquanto recurso estratégico à manutenção social dos atores envolvidos. Tais reflexões estiveram presentes em Bertin (1970) em sua Semiologia gráfica; em Roger Brunet (2001; 1993; 1986; 1980) em sua Nouvelle Géographie universelle, revisitando ainda os aportes da modelização das paisagens da Escola Soviética. Como contribuição da Escola Soviética da Cartografia Ambiental/Geografia Aplicada e nas aportações da Escola Europeia/Francesa de Geografia moldando a Cartografia do Brasil, em especial, os modelos de cartografia de Hérve Théry e Marcello Martinelli para construir uma narrativa cartográfica que representasse as dinâmicas e as disparidades da bacia em tela. Assim têm-se uma Geografia Complexa dos recursos hídricos, dos quais apresentamos as dinâmicas ambientais e sociais que configuram dinâmicas territoriais e suas disparidades sociais na bacia. O contexto das macropolíticas e seus rebatimentos realizados pelos empreendimentos de larga escala têm provocado ambientes e potenciais conflitos, sendo necessário equacionar tais dilemas. Assim, mediante a elaboração de oito unidades elementares reveladoras de tais complexidades dos usos múltiplos dos recursos hídricos (Geodiversidade, IDH, pecuária, conflitos ambientais, entre outro) constrói-se representações gráficas e as cartas temáticas dentro dessas narrativas cartográficas, auxiliadas pelos sistemas geoinformativos que permitem analisar espacialmente as estruturas territoriais em bacia hidrográfica, via políticas de eixos de integração e políticas estaduais que dinamizam as formas de uso dos recursos hídricos.
publishDate 2020
dc.date.issued.fl_str_mv 2020-05-05
dc.type.status.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/publishedVersion
dc.type.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/doctoralThesis
format doctoralThesis
status_str publishedVersion
dc.identifier.uri.fl_str_mv https://doi.org/10.11606/T.8.2020.tde-05082020-181306
url https://doi.org/10.11606/T.8.2020.tde-05082020-181306
dc.language.iso.fl_str_mv por
language por
dc.rights.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/openAccess
eu_rights_str_mv openAccess
dc.publisher.none.fl_str_mv Universidade de São Paulo
dc.publisher.program.fl_str_mv Geografia (Geografia Humana)
dc.publisher.initials.fl_str_mv USP
dc.publisher.country.fl_str_mv BR
publisher.none.fl_str_mv Universidade de São Paulo
dc.source.none.fl_str_mv reponame:Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
instname:Universidade de São Paulo (USP)
instacron:USP
instname_str Universidade de São Paulo (USP)
instacron_str USP
institution USP
reponame_str Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
collection Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
repository.name.fl_str_mv Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP - Universidade de São Paulo (USP)
repository.mail.fl_str_mv virginia@if.usp.br|| atendimento@aguia.usp.br||virginia@if.usp.br
_version_ 1786376582771769344