Ondas na matéria nuclear

Detalhes bibliográficos
Ano de defesa: 2009
Autor(a) principal: David Augaitis Fogaça
Orientador(a): Fernando Silveira Navarra
Banca de defesa: Sérgio José Barbosa Duarte, Yogiro Hama, Debora Peres Menezes, Marcelo Gameiro Munhoz
Tipo de documento: Tese
Tipo de acesso: Acesso aberto
Idioma: por
Instituição de defesa: Universidade de São Paulo
Programa de Pós-Graduação: Física
Departamento: Não Informado pela instituição
País: BR
Link de acesso: https://doi.org/10.11606/T.43.2009.tde-05102009-084141
Resumo: Assumindo que a matéria nuclear seja um fluido perfeito, estudamos a propagação de perturbações na densidade bariônica. A equação de estado é obtida através de um modelo relativístico em campo médio, o qual é uma variante do modelo não-linear de Walecka. A expansão das equações de Euler e da continuidade na hidrodinâmica relativística em torno das configurações de equilíbrio nos levam a equações diferenciais para a perturbação na densidade. Resolvemos tais equações numericamente para perturbações lineares e esféricas mediante pulsos iniciais. Para perturbações lineares econtramos soluções solitônicas de pulsos isolados e soluções com vários solitons seguidas de ``radiação\'\'. Dependendo da equação de estado um forte amortecimento pode ocorrer. Consideramos também a evolução de perturbações em um meio sem efeitos dissipativos. Nesse caso observamos a formação e quebra de ondas de choque. Depois estudamos todo o formalismo na matéria nuclear em temperatura finita. Nossos resultados podem ser relevantes para análise de dados do RHIC. Eles sugerem que ondas de choque formadas na fase de plasma de quarks e gluons podem sobreviver e se propagar na fase hadrônica. Também estudamos a equação de onda não-linear para perturbações na densidade bariônica e densidade de energia no plasma de quarks e gluons (QGP). Sob certas condições solitons podem existir no QGP. Finalmente discutimos métodos alternativos de soluções de equações di-ferenciais não-lineares.
id USP_a19bd16ccbbfbb273a353dd371b5577a
oai_identifier_str oai:teses.usp.br:tde-05102009-084141
network_acronym_str USP
network_name_str Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
repository_id_str
spelling info:eu-repo/semantics/publishedVersioninfo:eu-repo/semantics/doctoralThesis Ondas na matéria nuclear Waves in nuclear matter 2009-08-18Fernando Silveira NavarraSérgio José Barbosa DuarteYogiro HamaDebora Peres MenezesMarcelo Gameiro MunhozDavid Augaitis FogaçaUniversidade de São PauloFísicaUSPBR EOS EOS KdV KdV QHD QHD soliton soliton Assumindo que a matéria nuclear seja um fluido perfeito, estudamos a propagação de perturbações na densidade bariônica. A equação de estado é obtida através de um modelo relativístico em campo médio, o qual é uma variante do modelo não-linear de Walecka. A expansão das equações de Euler e da continuidade na hidrodinâmica relativística em torno das configurações de equilíbrio nos levam a equações diferenciais para a perturbação na densidade. Resolvemos tais equações numericamente para perturbações lineares e esféricas mediante pulsos iniciais. Para perturbações lineares econtramos soluções solitônicas de pulsos isolados e soluções com vários solitons seguidas de ``radiação\'\'. Dependendo da equação de estado um forte amortecimento pode ocorrer. Consideramos também a evolução de perturbações em um meio sem efeitos dissipativos. Nesse caso observamos a formação e quebra de ondas de choque. Depois estudamos todo o formalismo na matéria nuclear em temperatura finita. Nossos resultados podem ser relevantes para análise de dados do RHIC. Eles sugerem que ondas de choque formadas na fase de plasma de quarks e gluons podem sobreviver e se propagar na fase hadrônica. Também estudamos a equação de onda não-linear para perturbações na densidade bariônica e densidade de energia no plasma de quarks e gluons (QGP). Sob certas condições solitons podem existir no QGP. Finalmente discutimos métodos alternativos de soluções de equações di-ferenciais não-lineares. Assuming that nuclear matter can be treated as a perfect fluid, we study the propagation of perturbations in the baryon density. The equation of state is derived from a relativistic mean field model, which is a variant of the non-linear Walecka model. The expansion of the Euler and continuity equations of relativistic hydrodynamics around equilibrium configurations leads to differential equations for the density perturbation. We solve them numerically for linear and spherical perturbations and follow the propagation of the initial pulses. For linear perturbations we find single soliton solutions and solutions with one or more solitons followed by ``radiation\'\'. Depending on the equation of state a strong damping may occur. We consider also the evolution of perturbations in a medium without dispersive effects. In this case we observe the formation and breaking of shock waves. We study all these equations also for matter at finite temperature. Our results may be relevant for the analysis of RHIC data. They suggest that the shock waves formed in the quark gluon plasma phase may survive and propagate in the hadronic phase. We also study the non-linear wave equation for pertubations in baryon density and energy density in quark-gluon-plasma (QGP). Under certains conditions solitons may exist in QGP. Finally we discuss alternatives methods for solving non-linear differential equations. https://doi.org/10.11606/T.43.2009.tde-05102009-084141info:eu-repo/semantics/openAccessporreponame:Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USPinstname:Universidade de São Paulo (USP)instacron:USP2023-12-21T18:16:57Zoai:teses.usp.br:tde-05102009-084141Biblioteca Digital de Teses e Dissertaçõeshttp://www.teses.usp.br/PUBhttp://www.teses.usp.br/cgi-bin/mtd2br.plvirginia@if.usp.br|| atendimento@aguia.usp.br||virginia@if.usp.bropendoar:27212016-07-28T16:10Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP - Universidade de São Paulo (USP)false
dc.title.pt.fl_str_mv Ondas na matéria nuclear
dc.title.alternative.en.fl_str_mv Waves in nuclear matter
title Ondas na matéria nuclear
spellingShingle Ondas na matéria nuclear
David Augaitis Fogaça
title_short Ondas na matéria nuclear
title_full Ondas na matéria nuclear
title_fullStr Ondas na matéria nuclear
title_full_unstemmed Ondas na matéria nuclear
title_sort Ondas na matéria nuclear
author David Augaitis Fogaça
author_facet David Augaitis Fogaça
author_role author
dc.contributor.advisor1.fl_str_mv Fernando Silveira Navarra
dc.contributor.referee1.fl_str_mv Sérgio José Barbosa Duarte
dc.contributor.referee2.fl_str_mv Yogiro Hama
dc.contributor.referee3.fl_str_mv Debora Peres Menezes
dc.contributor.referee4.fl_str_mv Marcelo Gameiro Munhoz
dc.contributor.author.fl_str_mv David Augaitis Fogaça
contributor_str_mv Fernando Silveira Navarra
Sérgio José Barbosa Duarte
Yogiro Hama
Debora Peres Menezes
Marcelo Gameiro Munhoz
description Assumindo que a matéria nuclear seja um fluido perfeito, estudamos a propagação de perturbações na densidade bariônica. A equação de estado é obtida através de um modelo relativístico em campo médio, o qual é uma variante do modelo não-linear de Walecka. A expansão das equações de Euler e da continuidade na hidrodinâmica relativística em torno das configurações de equilíbrio nos levam a equações diferenciais para a perturbação na densidade. Resolvemos tais equações numericamente para perturbações lineares e esféricas mediante pulsos iniciais. Para perturbações lineares econtramos soluções solitônicas de pulsos isolados e soluções com vários solitons seguidas de ``radiação\'\'. Dependendo da equação de estado um forte amortecimento pode ocorrer. Consideramos também a evolução de perturbações em um meio sem efeitos dissipativos. Nesse caso observamos a formação e quebra de ondas de choque. Depois estudamos todo o formalismo na matéria nuclear em temperatura finita. Nossos resultados podem ser relevantes para análise de dados do RHIC. Eles sugerem que ondas de choque formadas na fase de plasma de quarks e gluons podem sobreviver e se propagar na fase hadrônica. Também estudamos a equação de onda não-linear para perturbações na densidade bariônica e densidade de energia no plasma de quarks e gluons (QGP). Sob certas condições solitons podem existir no QGP. Finalmente discutimos métodos alternativos de soluções de equações di-ferenciais não-lineares.
publishDate 2009
dc.date.issued.fl_str_mv 2009-08-18
dc.type.status.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/publishedVersion
dc.type.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/doctoralThesis
format doctoralThesis
status_str publishedVersion
dc.identifier.uri.fl_str_mv https://doi.org/10.11606/T.43.2009.tde-05102009-084141
url https://doi.org/10.11606/T.43.2009.tde-05102009-084141
dc.language.iso.fl_str_mv por
language por
dc.rights.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/openAccess
eu_rights_str_mv openAccess
dc.publisher.none.fl_str_mv Universidade de São Paulo
dc.publisher.program.fl_str_mv Física
dc.publisher.initials.fl_str_mv USP
dc.publisher.country.fl_str_mv BR
publisher.none.fl_str_mv Universidade de São Paulo
dc.source.none.fl_str_mv reponame:Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
instname:Universidade de São Paulo (USP)
instacron:USP
instname_str Universidade de São Paulo (USP)
instacron_str USP
institution USP
reponame_str Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
collection Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
repository.name.fl_str_mv Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP - Universidade de São Paulo (USP)
repository.mail.fl_str_mv virginia@if.usp.br|| atendimento@aguia.usp.br||virginia@if.usp.br
_version_ 1786376586166009856