Obesidade reduz a participação do receptor AT2 na ação anticontrátil do tecido adiposo perivascular da aorta torácica de camundongos.

Detalhes bibliográficos
Ano de defesa: 2019
Autor(a) principal: Bruno Vinicius Duarte Marques
Orientador(a): Eliana Hiromi Akamine
Banca de defesa: Gabriela Placoná Diniz, Cristina Antoniali Silva, Carlos Renato Tirapelli
Tipo de documento: Dissertação
Tipo de acesso: Acesso aberto
Idioma: por
Instituição de defesa: Universidade de São Paulo
Programa de Pós-Graduação: Farmacologia
Departamento: Não Informado pela instituição
País: BR
Link de acesso: https://doi.org/10.11606/D.42.2020.tde-22012020-113902
Resumo: A obesidade predispõe a inúmeras doenças que vem causando milhares de mortes por ano, sendo um problema de saúde pública na maior parte do mundo. Disfunção do tecido adiposo está associada ao desenvolvimento dessas doenças. O tecido adiposo perivascular (PVAT) é um depósito que está localizado circundando os vasos sanguíneos e libera diversas moléculas vasodilatadoras e vasoconstritoras, que atuam tanto no músculo liso vascular quanto no endotélio, participando do controle do tônus vascular. Assim, disfunção do PVAT pode levar ao desenvolvimento de doenças vasculares. Vários componentes do sistema renina angiotensina aldosterona (SRAA) estão expressos no PVAT, sendo que estes podem participar do controle do tônus vascular. O objetivo do presente projeto é avaliar o papel dos eixos vasodilatadores do SRAA (angiotensina II/receptor AT2 e enzima conversora de angiotensina 2/angiotensina 1-7/receptor Mas) na ação anticontrátil do PVAT da aorta torácica de camundongos obesos. Camundongos C57Bl/6 de 4 semanas de idade foram submetidos à dieta controle (CTL) ou hiperlipídica (OB) por 16 semanas. No final deste período, foi realizada a caracterização da obesidade e avaliação da reatividade vascular de anéis de aorta torácica sem (PVAT-) e com (PVAT+) PVAT para noradrenalina, incubadas ou não com o antagonista do receptor AT2 (PD123,319), antagonista do receptor Mas (A779) e inibidor da óxido nítrico sintase (L-NAME). Nossos resultados mostram que o efeito anticontrátil do PVAT da aorta torácica está prejudicado em camundongos OB, devido a menor participação do receptor AT2, porém essa disfunção independe de alterações da sinalização do receptor Mas e do óxido nítrico. A expressão proteica dos receptores AT2 foi reduzida na aorta e aumentada no PVAT de camundongos OB. Para confirmar a participação do receptor AT2 no efeito anticontrátil do PVAT da aorta torácica, curvas para noradrenalina foram realizadas em anéis PVAT- e PVAT+ de camundongos nocautes para esse receptor (KO), que foram alimentados com dieta controle (CTL KO) e hiperlipídica (OB KO). Mostramos que o PVAT dos animais CTL KO não possui efeito anticontrátil e que a presença do PVAT aumenta a contração à noradrenalina em camundongos KO. Portanto, nossos resultados mostram que a presença do receptor AT2 é essencial para o efeito anticontrátil do PVAT da aorta.
id USP_b8613c779416e021f03b0f549d2515b3
oai_identifier_str oai:teses.usp.br:tde-22012020-113902
network_acronym_str USP
network_name_str Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
repository_id_str
spelling info:eu-repo/semantics/publishedVersioninfo:eu-repo/semantics/masterThesis Obesidade reduz a participação do receptor AT2 na ação anticontrátil do tecido adiposo perivascular da aorta torácica de camundongos. Obesity reduces AT2 receptor participation in anti-contractile effect of mice aortic perivascular adipose tissue. 2019-10-03Eliana Hiromi AkamineGabriela Placoná DinizCristina Antoniali SilvaCarlos Renato TirapelliBruno Vinicius Duarte MarquesUniversidade de São PauloFarmacologiaUSPBR Obesidade Obesity Perivascular adipose tissue Renin-angiotensin system Sistema renina-angiotensina Tecido adiposo perivascular A obesidade predispõe a inúmeras doenças que vem causando milhares de mortes por ano, sendo um problema de saúde pública na maior parte do mundo. Disfunção do tecido adiposo está associada ao desenvolvimento dessas doenças. O tecido adiposo perivascular (PVAT) é um depósito que está localizado circundando os vasos sanguíneos e libera diversas moléculas vasodilatadoras e vasoconstritoras, que atuam tanto no músculo liso vascular quanto no endotélio, participando do controle do tônus vascular. Assim, disfunção do PVAT pode levar ao desenvolvimento de doenças vasculares. Vários componentes do sistema renina angiotensina aldosterona (SRAA) estão expressos no PVAT, sendo que estes podem participar do controle do tônus vascular. O objetivo do presente projeto é avaliar o papel dos eixos vasodilatadores do SRAA (angiotensina II/receptor AT2 e enzima conversora de angiotensina 2/angiotensina 1-7/receptor Mas) na ação anticontrátil do PVAT da aorta torácica de camundongos obesos. Camundongos C57Bl/6 de 4 semanas de idade foram submetidos à dieta controle (CTL) ou hiperlipídica (OB) por 16 semanas. No final deste período, foi realizada a caracterização da obesidade e avaliação da reatividade vascular de anéis de aorta torácica sem (PVAT-) e com (PVAT+) PVAT para noradrenalina, incubadas ou não com o antagonista do receptor AT2 (PD123,319), antagonista do receptor Mas (A779) e inibidor da óxido nítrico sintase (L-NAME). Nossos resultados mostram que o efeito anticontrátil do PVAT da aorta torácica está prejudicado em camundongos OB, devido a menor participação do receptor AT2, porém essa disfunção independe de alterações da sinalização do receptor Mas e do óxido nítrico. A expressão proteica dos receptores AT2 foi reduzida na aorta e aumentada no PVAT de camundongos OB. Para confirmar a participação do receptor AT2 no efeito anticontrátil do PVAT da aorta torácica, curvas para noradrenalina foram realizadas em anéis PVAT- e PVAT+ de camundongos nocautes para esse receptor (KO), que foram alimentados com dieta controle (CTL KO) e hiperlipídica (OB KO). Mostramos que o PVAT dos animais CTL KO não possui efeito anticontrátil e que a presença do PVAT aumenta a contração à noradrenalina em camundongos KO. Portanto, nossos resultados mostram que a presença do receptor AT2 é essencial para o efeito anticontrátil do PVAT da aorta. Obesity predisposes to numerous diseases that have been causing thousands of deaths per year, being a public health problem in most of the world. Adipose tissue dysfunction is associated with the development of these diseases. Perivascular adipose tissue (PVAT) is a deposit that is located around the blood vessels and releases several vasodilator and vasoconstrictor molecules that act on both vascular smooth muscle and endothelium, participating in the control of vascular tone. Thus, PVAT dysfunction can lead to the development of vascular diseases. Several components of the renin angiotensin aldosterone system (RAAS) are expressed in PVAT, which may participate in the control of vascular tone. The aim of the present study is to evaluate the role of the RAAS vasodilator axes (angiotensin II/ AT2 receptor and angiotensin converting enzyme 2/ angiotensin 1-7/ Mas receptor) in the anti-contractile action of PVAT in the thoracic aorta of obese mice. Four-week-old C57Bl/6 mice were submitted to a control (CTL) or high-fat (OB) diet for 16 weeks. At the end of this period, the characterization of obesity and assessment of vascular reactivity of thoracic aorta rings without (PVAT-) and with (PVAT+) PVAT for norepinephrine were performed in the absence and presence of AT2 receptor antagonist (PD123,319), Mas receptor antagonist (A779) and nitric oxide synthase inhibitor (L-NAME). Our results show that the anti-contractile effect of thoracic aortic PVAT is impaired in OB mice due to lower participation of the AT2 receptor, but this dysfunction is independent of changes in Mas receptor signaling and nitric oxide. AT2 receptor protein expression was reduced in the aorta and increased in the PVAT of OB mice. To confirm the participation of the AT2 receptor in the anti-contractile effect of thoracic aortic PVAT, curves for norepinephrine were performed in PVAT- and PVAT+ rings from knockout mice for this receptor (KO), which were fed a control (CTL KO) and high-fat diet (OB KO). We show that the PVAT of CTL KO animals has no anti-contractile effect and that the presence of PVAT increases the norepinephrine contraction in OB KO mice. Therefore, our results show that the presence of the AT2 receptor is essential for the anti-contractile effect of aortic PVAT. https://doi.org/10.11606/D.42.2020.tde-22012020-113902info:eu-repo/semantics/openAccessporreponame:Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USPinstname:Universidade de São Paulo (USP)instacron:USP2023-12-21T19:50:25Zoai:teses.usp.br:tde-22012020-113902Biblioteca Digital de Teses e Dissertaçõeshttp://www.teses.usp.br/PUBhttp://www.teses.usp.br/cgi-bin/mtd2br.plvirginia@if.usp.br|| atendimento@aguia.usp.br||virginia@if.usp.bropendoar:27212023-10-03T13:00:13Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP - Universidade de São Paulo (USP)false
dc.title.pt.fl_str_mv Obesidade reduz a participação do receptor AT2 na ação anticontrátil do tecido adiposo perivascular da aorta torácica de camundongos.
dc.title.alternative.en.fl_str_mv Obesity reduces AT2 receptor participation in anti-contractile effect of mice aortic perivascular adipose tissue.
title Obesidade reduz a participação do receptor AT2 na ação anticontrátil do tecido adiposo perivascular da aorta torácica de camundongos.
spellingShingle Obesidade reduz a participação do receptor AT2 na ação anticontrátil do tecido adiposo perivascular da aorta torácica de camundongos.
Bruno Vinicius Duarte Marques
title_short Obesidade reduz a participação do receptor AT2 na ação anticontrátil do tecido adiposo perivascular da aorta torácica de camundongos.
title_full Obesidade reduz a participação do receptor AT2 na ação anticontrátil do tecido adiposo perivascular da aorta torácica de camundongos.
title_fullStr Obesidade reduz a participação do receptor AT2 na ação anticontrátil do tecido adiposo perivascular da aorta torácica de camundongos.
title_full_unstemmed Obesidade reduz a participação do receptor AT2 na ação anticontrátil do tecido adiposo perivascular da aorta torácica de camundongos.
title_sort Obesidade reduz a participação do receptor AT2 na ação anticontrátil do tecido adiposo perivascular da aorta torácica de camundongos.
author Bruno Vinicius Duarte Marques
author_facet Bruno Vinicius Duarte Marques
author_role author
dc.contributor.advisor1.fl_str_mv Eliana Hiromi Akamine
dc.contributor.referee1.fl_str_mv Gabriela Placoná Diniz
dc.contributor.referee2.fl_str_mv Cristina Antoniali Silva
dc.contributor.referee3.fl_str_mv Carlos Renato Tirapelli
dc.contributor.author.fl_str_mv Bruno Vinicius Duarte Marques
contributor_str_mv Eliana Hiromi Akamine
Gabriela Placoná Diniz
Cristina Antoniali Silva
Carlos Renato Tirapelli
description A obesidade predispõe a inúmeras doenças que vem causando milhares de mortes por ano, sendo um problema de saúde pública na maior parte do mundo. Disfunção do tecido adiposo está associada ao desenvolvimento dessas doenças. O tecido adiposo perivascular (PVAT) é um depósito que está localizado circundando os vasos sanguíneos e libera diversas moléculas vasodilatadoras e vasoconstritoras, que atuam tanto no músculo liso vascular quanto no endotélio, participando do controle do tônus vascular. Assim, disfunção do PVAT pode levar ao desenvolvimento de doenças vasculares. Vários componentes do sistema renina angiotensina aldosterona (SRAA) estão expressos no PVAT, sendo que estes podem participar do controle do tônus vascular. O objetivo do presente projeto é avaliar o papel dos eixos vasodilatadores do SRAA (angiotensina II/receptor AT2 e enzima conversora de angiotensina 2/angiotensina 1-7/receptor Mas) na ação anticontrátil do PVAT da aorta torácica de camundongos obesos. Camundongos C57Bl/6 de 4 semanas de idade foram submetidos à dieta controle (CTL) ou hiperlipídica (OB) por 16 semanas. No final deste período, foi realizada a caracterização da obesidade e avaliação da reatividade vascular de anéis de aorta torácica sem (PVAT-) e com (PVAT+) PVAT para noradrenalina, incubadas ou não com o antagonista do receptor AT2 (PD123,319), antagonista do receptor Mas (A779) e inibidor da óxido nítrico sintase (L-NAME). Nossos resultados mostram que o efeito anticontrátil do PVAT da aorta torácica está prejudicado em camundongos OB, devido a menor participação do receptor AT2, porém essa disfunção independe de alterações da sinalização do receptor Mas e do óxido nítrico. A expressão proteica dos receptores AT2 foi reduzida na aorta e aumentada no PVAT de camundongos OB. Para confirmar a participação do receptor AT2 no efeito anticontrátil do PVAT da aorta torácica, curvas para noradrenalina foram realizadas em anéis PVAT- e PVAT+ de camundongos nocautes para esse receptor (KO), que foram alimentados com dieta controle (CTL KO) e hiperlipídica (OB KO). Mostramos que o PVAT dos animais CTL KO não possui efeito anticontrátil e que a presença do PVAT aumenta a contração à noradrenalina em camundongos KO. Portanto, nossos resultados mostram que a presença do receptor AT2 é essencial para o efeito anticontrátil do PVAT da aorta.
publishDate 2019
dc.date.issued.fl_str_mv 2019-10-03
dc.type.status.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/publishedVersion
dc.type.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/masterThesis
format masterThesis
status_str publishedVersion
dc.identifier.uri.fl_str_mv https://doi.org/10.11606/D.42.2020.tde-22012020-113902
url https://doi.org/10.11606/D.42.2020.tde-22012020-113902
dc.language.iso.fl_str_mv por
language por
dc.rights.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/openAccess
eu_rights_str_mv openAccess
dc.publisher.none.fl_str_mv Universidade de São Paulo
dc.publisher.program.fl_str_mv Farmacologia
dc.publisher.initials.fl_str_mv USP
dc.publisher.country.fl_str_mv BR
publisher.none.fl_str_mv Universidade de São Paulo
dc.source.none.fl_str_mv reponame:Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
instname:Universidade de São Paulo (USP)
instacron:USP
instname_str Universidade de São Paulo (USP)
instacron_str USP
institution USP
reponame_str Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
collection Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
repository.name.fl_str_mv Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP - Universidade de São Paulo (USP)
repository.mail.fl_str_mv virginia@if.usp.br|| atendimento@aguia.usp.br||virginia@if.usp.br
_version_ 1786377049152159744