O cinema instável de Jacques Rivette e John Cassavetes: happening, improvisação, teatralidade

Detalhes bibliográficos
Ano de defesa: 2019
Autor(a) principal: Maria Leite Chiaretti
Orientador(a): Ismail Norberto Xavier
Banca de defesa: Luiz Carlos Gonçalves de Oliveira Júnior, Cláudia Cardoso Mesquita, Lúcia Ramos Monteiro, Silvia Fernandes da Silva Telesi
Tipo de documento: Tese
Tipo de acesso: Acesso aberto
Idioma: por
Instituição de defesa: Universidade de São Paulo
Programa de Pós-Graduação: Meios e Processos Audiovisuais
Departamento: Não Informado pela instituição
País: BR
Link de acesso: https://doi.org/10.11606/T.27.2019.tde-05092019-111047
Resumo: A Tese examina o processo de criação e a forma final de filmes realizados por Jacques Rivette e John Cassavetes, entre 1968 e 1978, cuja invenção repousa numa poética da instabilidade. A partir de uma discussão mais abrangente das relações entre o método inaugurado pelos cineastas e a fronteira que ele instaura do cinema com outros campos, sobretudo o teatro, procedemos então às análises que confrontam dois pares de filmes: L\'Amour fou (Rivette, 1968) e A Woman Under The Influence (Cassavetes, 1974) e, em seguida, Out 1: noli me tangere (Rivette, 1970) e Opening Night (Cassavetes, 1978). Nesta abordagem comparativa, atentaremos para o modo pelo qual o estilo instável dos filmes prolonga, duplica e desdobra realidades dramatúrgicas igualmente instáveis, que eles tenderam a privilegiar. Para tanto, o estilo se deixa contaminar pelo happening, pela improvisação e pela teatralidade, radicalizando assim um impulso de experimentação permanente na obra de Rivette e Cassavetes, que lhe confere um lugar de destaque no cinema moderno.
id USP_d949204784f7079b22d738a1cf68b4f9
oai_identifier_str oai:teses.usp.br:tde-05092019-111047
network_acronym_str USP
network_name_str Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
repository_id_str
spelling info:eu-repo/semantics/publishedVersioninfo:eu-repo/semantics/doctoralThesis O cinema instável de Jacques Rivette e John Cassavetes: happening, improvisação, teatralidade - 2019-06-27Ismail Norberto XavierLuiz Carlos Gonçalves de Oliveira JúniorCláudia Cardoso MesquitaLúcia Ramos MonteiroSilvia Fernandes da Silva TelesiMaria Leite ChiarettiUniversidade de São PauloMeios e Processos AudiovisuaisUSPBR Análise comparada Comparative analysis happening improvisação improvisation instabilidade instability Jacques Rivette Jacques Rivette John Cassavetes John Cassavetes teatralidade teatro theater, happening theatricality A Tese examina o processo de criação e a forma final de filmes realizados por Jacques Rivette e John Cassavetes, entre 1968 e 1978, cuja invenção repousa numa poética da instabilidade. A partir de uma discussão mais abrangente das relações entre o método inaugurado pelos cineastas e a fronteira que ele instaura do cinema com outros campos, sobretudo o teatro, procedemos então às análises que confrontam dois pares de filmes: L\'Amour fou (Rivette, 1968) e A Woman Under The Influence (Cassavetes, 1974) e, em seguida, Out 1: noli me tangere (Rivette, 1970) e Opening Night (Cassavetes, 1978). Nesta abordagem comparativa, atentaremos para o modo pelo qual o estilo instável dos filmes prolonga, duplica e desdobra realidades dramatúrgicas igualmente instáveis, que eles tenderam a privilegiar. Para tanto, o estilo se deixa contaminar pelo happening, pela improvisação e pela teatralidade, radicalizando assim um impulso de experimentação permanente na obra de Rivette e Cassavetes, que lhe confere um lugar de destaque no cinema moderno. This thesis examines both Jacques Rivette\'s and John Cassavetes\' creative processes, as well as the final cinematic forms of films they made between 1968 and 1978. The invention on their films rests on the poetics of instability. Starting from a more general discussion which examines the relationship between their original methods and the correlated connections they establish with other artistic fields, mainly the theater, we proceed to analyze the similarities and differences presented by two pairs of films: L\'Amour fou (Rivette, 1968) and A Woman Under The Influence (Cassavetes, 1974); Out 1: noli me tangere (Rivette, 1970) and Opening Night (Cassavetes, 1978). Through a comparative approach, we will observe the way the unstable style of films prolongs, duplicates, and equally unfolds unstable dramaturgical realities that they tended to privilege. In order to accomplish our task we will focus on the forms by which these films allow themselves to be contaminated by the \"happening\", by improvisation and by theatricality. Radicalizing their impulse of permanent experimentation, Rivette and Cassavetes managed to acquire a prominent position in modern cinema. https://doi.org/10.11606/T.27.2019.tde-05092019-111047info:eu-repo/semantics/openAccessporreponame:Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USPinstname:Universidade de São Paulo (USP)instacron:USP2023-12-21T18:16:46Zoai:teses.usp.br:tde-05092019-111047Biblioteca Digital de Teses e Dissertaçõeshttp://www.teses.usp.br/PUBhttp://www.teses.usp.br/cgi-bin/mtd2br.plvirginia@if.usp.br|| atendimento@aguia.usp.br||virginia@if.usp.bropendoar:27212019-11-08T20:37:04Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP - Universidade de São Paulo (USP)false
dc.title.pt.fl_str_mv O cinema instável de Jacques Rivette e John Cassavetes: happening, improvisação, teatralidade
dc.title.alternative.en.fl_str_mv -
title O cinema instável de Jacques Rivette e John Cassavetes: happening, improvisação, teatralidade
spellingShingle O cinema instável de Jacques Rivette e John Cassavetes: happening, improvisação, teatralidade
Maria Leite Chiaretti
title_short O cinema instável de Jacques Rivette e John Cassavetes: happening, improvisação, teatralidade
title_full O cinema instável de Jacques Rivette e John Cassavetes: happening, improvisação, teatralidade
title_fullStr O cinema instável de Jacques Rivette e John Cassavetes: happening, improvisação, teatralidade
title_full_unstemmed O cinema instável de Jacques Rivette e John Cassavetes: happening, improvisação, teatralidade
title_sort O cinema instável de Jacques Rivette e John Cassavetes: happening, improvisação, teatralidade
author Maria Leite Chiaretti
author_facet Maria Leite Chiaretti
author_role author
dc.contributor.advisor1.fl_str_mv Ismail Norberto Xavier
dc.contributor.referee1.fl_str_mv Luiz Carlos Gonçalves de Oliveira Júnior
dc.contributor.referee2.fl_str_mv Cláudia Cardoso Mesquita
dc.contributor.referee3.fl_str_mv Lúcia Ramos Monteiro
dc.contributor.referee4.fl_str_mv Silvia Fernandes da Silva Telesi
dc.contributor.author.fl_str_mv Maria Leite Chiaretti
contributor_str_mv Ismail Norberto Xavier
Luiz Carlos Gonçalves de Oliveira Júnior
Cláudia Cardoso Mesquita
Lúcia Ramos Monteiro
Silvia Fernandes da Silva Telesi
description A Tese examina o processo de criação e a forma final de filmes realizados por Jacques Rivette e John Cassavetes, entre 1968 e 1978, cuja invenção repousa numa poética da instabilidade. A partir de uma discussão mais abrangente das relações entre o método inaugurado pelos cineastas e a fronteira que ele instaura do cinema com outros campos, sobretudo o teatro, procedemos então às análises que confrontam dois pares de filmes: L\'Amour fou (Rivette, 1968) e A Woman Under The Influence (Cassavetes, 1974) e, em seguida, Out 1: noli me tangere (Rivette, 1970) e Opening Night (Cassavetes, 1978). Nesta abordagem comparativa, atentaremos para o modo pelo qual o estilo instável dos filmes prolonga, duplica e desdobra realidades dramatúrgicas igualmente instáveis, que eles tenderam a privilegiar. Para tanto, o estilo se deixa contaminar pelo happening, pela improvisação e pela teatralidade, radicalizando assim um impulso de experimentação permanente na obra de Rivette e Cassavetes, que lhe confere um lugar de destaque no cinema moderno.
publishDate 2019
dc.date.issued.fl_str_mv 2019-06-27
dc.type.status.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/publishedVersion
dc.type.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/doctoralThesis
format doctoralThesis
status_str publishedVersion
dc.identifier.uri.fl_str_mv https://doi.org/10.11606/T.27.2019.tde-05092019-111047
url https://doi.org/10.11606/T.27.2019.tde-05092019-111047
dc.language.iso.fl_str_mv por
language por
dc.rights.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/openAccess
eu_rights_str_mv openAccess
dc.publisher.none.fl_str_mv Universidade de São Paulo
dc.publisher.program.fl_str_mv Meios e Processos Audiovisuais
dc.publisher.initials.fl_str_mv USP
dc.publisher.country.fl_str_mv BR
publisher.none.fl_str_mv Universidade de São Paulo
dc.source.none.fl_str_mv reponame:Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
instname:Universidade de São Paulo (USP)
instacron:USP
instname_str Universidade de São Paulo (USP)
instacron_str USP
institution USP
reponame_str Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
collection Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
repository.name.fl_str_mv Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP - Universidade de São Paulo (USP)
repository.mail.fl_str_mv virginia@if.usp.br|| atendimento@aguia.usp.br||virginia@if.usp.br
_version_ 1786376584934981632