Análise da produtividade do transporte aéreo brasileiro.

Detalhes bibliográficos
Ano de defesa: 2004
Autor(a) principal: Antônio Henriques de Araújo Junior
Orientador(a): Reinaldo Pacheco da Costa
Banca de defesa: João Amato Neto, Paulo Tadeu de Mello Lourenção, Luiz Panhoca, Protogenes Pires Porto
Tipo de documento: Tese
Tipo de acesso: Acesso aberto
Idioma: por
Instituição de defesa: Universidade de São Paulo
Programa de Pós-Graduação: Engenharia (Engenharia de Produção)
Departamento: Não Informado pela instituição
País: BR
Link de acesso: https://doi.org/10.11606/T.3.2004.tde-05102006-172646
Resumo: Este trabalho busca entender a produtividade econômico-financeira e operacional das empresas aéreas brasileiras no período pós-desregulamentação e os impactos da produtividade no desempenho econômico-financeiro do setor aéreo. O foco do trabalho está voltado para a análise dos principais fatores de produção, mão de obra, capital e energia, e dos processos diretamente gerenciáveis pelas companhias aéreas do país. Até o início da década de ‘90, o transporte aéreo regular de passageiros foi fortemente regulamentado no Brasil, tanto no mercado doméstico, quanto no internacional, encontrando-se, atualmente, num processo de liberalização. A desregulamentação do setor aéreo no Brasil e a decorrente abertura deste mercado, a exemplo do ocorrido nos Estados Unidos e Europa, gerou um aumento acentuado de produtividade. Outros fatores, têm contribuído para a busca de eficiência e do aumento da produtividade do transporte aéreo no Brasil: o aumento dos custos operacionais, afetando a rentabilidade do setor; o crescente endividamento das empresas nacionais, diminuindo sua situação de liquidez e a concorrência do mercado doméstico e internacional impulsionou as companhias brasileiras a aumentar a eficiência gerencial para garantir sua sobrevivência. O trabalho mostrou, que no período estudado, as empresas brasileiras alcançaram ganhos expressivos de produtividade, explicados principalmente pelos ganhos de produtividade de mão de obra e de energia. Para a obtenção destes ganhos de produtividade as ações gerenciais focaram: o enxugamento do quadro de funcionários, ações de reestruturação da frota, o melhor aproveitamento das aeronaves e a padronização da frota. Estes ganhos, entretanto, não se traduziram em resultados financeiros, uma vez que a redução de custos operacionais obtida pelo aumento da produtividade foi amplamente superada pelo crescimento das despesas financeiras (juros, “leasing"). No período estudado a produtividade total dos fatores aumentou 34,3 % correspondendo a um aumento de 3,4% a.a., portanto, acima da produtividade média da indústria brasileira.
id USP_451f629b0c386925b49f86e625b7b2ba
oai_identifier_str oai:teses.usp.br:tde-05102006-172646
network_acronym_str USP
network_name_str Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
repository_id_str
spelling info:eu-repo/semantics/publishedVersioninfo:eu-repo/semantics/doctoralThesis Análise da produtividade do transporte aéreo brasileiro. Analysis of the productivity of the Brazilian air transportation. 2004-11-23Reinaldo Pacheco da CostaJoão Amato NetoPaulo Tadeu de Mello LourençãoLuiz PanhocaProtogenes Pires PortoAntônio Henriques de Araújo JuniorUniversidade de São PauloEngenharia (Engenharia de Produção)USPBR Air transport - Brazil Productivity (analysis) Produtividade (análise) Transporte aéreo - Brasil Este trabalho busca entender a produtividade econômico-financeira e operacional das empresas aéreas brasileiras no período pós-desregulamentação e os impactos da produtividade no desempenho econômico-financeiro do setor aéreo. O foco do trabalho está voltado para a análise dos principais fatores de produção, mão de obra, capital e energia, e dos processos diretamente gerenciáveis pelas companhias aéreas do país. Até o início da década de ‘90, o transporte aéreo regular de passageiros foi fortemente regulamentado no Brasil, tanto no mercado doméstico, quanto no internacional, encontrando-se, atualmente, num processo de liberalização. A desregulamentação do setor aéreo no Brasil e a decorrente abertura deste mercado, a exemplo do ocorrido nos Estados Unidos e Europa, gerou um aumento acentuado de produtividade. Outros fatores, têm contribuído para a busca de eficiência e do aumento da produtividade do transporte aéreo no Brasil: o aumento dos custos operacionais, afetando a rentabilidade do setor; o crescente endividamento das empresas nacionais, diminuindo sua situação de liquidez e a concorrência do mercado doméstico e internacional impulsionou as companhias brasileiras a aumentar a eficiência gerencial para garantir sua sobrevivência. O trabalho mostrou, que no período estudado, as empresas brasileiras alcançaram ganhos expressivos de produtividade, explicados principalmente pelos ganhos de produtividade de mão de obra e de energia. Para a obtenção destes ganhos de produtividade as ações gerenciais focaram: o enxugamento do quadro de funcionários, ações de reestruturação da frota, o melhor aproveitamento das aeronaves e a padronização da frota. Estes ganhos, entretanto, não se traduziram em resultados financeiros, uma vez que a redução de custos operacionais obtida pelo aumento da produtividade foi amplamente superada pelo crescimento das despesas financeiras (juros, “leasing"). No período estudado a produtividade total dos fatores aumentou 34,3 % correspondendo a um aumento de 3,4% a.a., portanto, acima da produtividade média da indústria brasileira. This doctoral thesis focuses on the analysis of the productivity of the main production factors, labor, capital, energy and also on the processes directly managed by the airlines. The thesis assesses the operational productivity and its explaining variables in the post-deregulation period, as well as its impacts on the economic performance of Brazilian airlines. Until the beginning of the 1990s, air passenger transportation has been strongly regulated in Brazil. This was the case with domestic and the international markets, which is now going through a liberalization process. The liberalization of the Brazilian market occurred in a similar way in the United States and Europe wich generated increased productivity gains. In the case of the Brazilian air transport some factors contributed to the efficiency and gains of productivity, e.g. the increase of the main production costs and financial expenses (diminishing profits), the growing indebtedness of the Brazilian airlines (which affected their cash situation) and the enhancing competition in the domestic and in the international markets (forcing them to increase their operational and managerial efficiency, as a way to guarantee their survival). The thesis showed extraordinary increases in total factor productivity mainly due to increases in labor and energy productivity. To guarantee these productivity gains the managerial actions focused mainly on labor reduction, fleet restructuring, standardizing and improved utilization of the airplanes.These productivity gains however didn’t translate into financial results due to sharp increases in financial expenses. During the studied time period, the Brazilian total factor productivity rose by 34.3% or 3.4% p.a. and remained therefore above Brazilian industrial productivity. https://doi.org/10.11606/T.3.2004.tde-05102006-172646info:eu-repo/semantics/openAccessporreponame:Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USPinstname:Universidade de São Paulo (USP)instacron:USP2023-12-21T18:16:52Zoai:teses.usp.br:tde-05102006-172646Biblioteca Digital de Teses e Dissertaçõeshttp://www.teses.usp.br/PUBhttp://www.teses.usp.br/cgi-bin/mtd2br.plvirginia@if.usp.br|| atendimento@aguia.usp.br||virginia@if.usp.bropendoar:27212019-04-16T20:48:23Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP - Universidade de São Paulo (USP)false
dc.title.pt.fl_str_mv Análise da produtividade do transporte aéreo brasileiro.
dc.title.alternative.en.fl_str_mv Analysis of the productivity of the Brazilian air transportation.
title Análise da produtividade do transporte aéreo brasileiro.
spellingShingle Análise da produtividade do transporte aéreo brasileiro.
Antônio Henriques de Araújo Junior
title_short Análise da produtividade do transporte aéreo brasileiro.
title_full Análise da produtividade do transporte aéreo brasileiro.
title_fullStr Análise da produtividade do transporte aéreo brasileiro.
title_full_unstemmed Análise da produtividade do transporte aéreo brasileiro.
title_sort Análise da produtividade do transporte aéreo brasileiro.
author Antônio Henriques de Araújo Junior
author_facet Antônio Henriques de Araújo Junior
author_role author
dc.contributor.advisor1.fl_str_mv Reinaldo Pacheco da Costa
dc.contributor.referee1.fl_str_mv João Amato Neto
dc.contributor.referee2.fl_str_mv Paulo Tadeu de Mello Lourenção
dc.contributor.referee3.fl_str_mv Luiz Panhoca
dc.contributor.referee4.fl_str_mv Protogenes Pires Porto
dc.contributor.author.fl_str_mv Antônio Henriques de Araújo Junior
contributor_str_mv Reinaldo Pacheco da Costa
João Amato Neto
Paulo Tadeu de Mello Lourenção
Luiz Panhoca
Protogenes Pires Porto
description Este trabalho busca entender a produtividade econômico-financeira e operacional das empresas aéreas brasileiras no período pós-desregulamentação e os impactos da produtividade no desempenho econômico-financeiro do setor aéreo. O foco do trabalho está voltado para a análise dos principais fatores de produção, mão de obra, capital e energia, e dos processos diretamente gerenciáveis pelas companhias aéreas do país. Até o início da década de ‘90, o transporte aéreo regular de passageiros foi fortemente regulamentado no Brasil, tanto no mercado doméstico, quanto no internacional, encontrando-se, atualmente, num processo de liberalização. A desregulamentação do setor aéreo no Brasil e a decorrente abertura deste mercado, a exemplo do ocorrido nos Estados Unidos e Europa, gerou um aumento acentuado de produtividade. Outros fatores, têm contribuído para a busca de eficiência e do aumento da produtividade do transporte aéreo no Brasil: o aumento dos custos operacionais, afetando a rentabilidade do setor; o crescente endividamento das empresas nacionais, diminuindo sua situação de liquidez e a concorrência do mercado doméstico e internacional impulsionou as companhias brasileiras a aumentar a eficiência gerencial para garantir sua sobrevivência. O trabalho mostrou, que no período estudado, as empresas brasileiras alcançaram ganhos expressivos de produtividade, explicados principalmente pelos ganhos de produtividade de mão de obra e de energia. Para a obtenção destes ganhos de produtividade as ações gerenciais focaram: o enxugamento do quadro de funcionários, ações de reestruturação da frota, o melhor aproveitamento das aeronaves e a padronização da frota. Estes ganhos, entretanto, não se traduziram em resultados financeiros, uma vez que a redução de custos operacionais obtida pelo aumento da produtividade foi amplamente superada pelo crescimento das despesas financeiras (juros, “leasing"). No período estudado a produtividade total dos fatores aumentou 34,3 % correspondendo a um aumento de 3,4% a.a., portanto, acima da produtividade média da indústria brasileira.
publishDate 2004
dc.date.issued.fl_str_mv 2004-11-23
dc.type.status.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/publishedVersion
dc.type.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/doctoralThesis
format doctoralThesis
status_str publishedVersion
dc.identifier.uri.fl_str_mv https://doi.org/10.11606/T.3.2004.tde-05102006-172646
url https://doi.org/10.11606/T.3.2004.tde-05102006-172646
dc.language.iso.fl_str_mv por
language por
dc.rights.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/openAccess
eu_rights_str_mv openAccess
dc.publisher.none.fl_str_mv Universidade de São Paulo
dc.publisher.program.fl_str_mv Engenharia (Engenharia de Produção)
dc.publisher.initials.fl_str_mv USP
dc.publisher.country.fl_str_mv BR
publisher.none.fl_str_mv Universidade de São Paulo
dc.source.none.fl_str_mv reponame:Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
instname:Universidade de São Paulo (USP)
instacron:USP
instname_str Universidade de São Paulo (USP)
instacron_str USP
institution USP
reponame_str Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
collection Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
repository.name.fl_str_mv Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP - Universidade de São Paulo (USP)
repository.mail.fl_str_mv virginia@if.usp.br|| atendimento@aguia.usp.br||virginia@if.usp.br
_version_ 1786376585676324864