Uma leitura do De vulgari eloquentia de Dante Alighieri

Detalhes bibliográficos
Ano de defesa: 2009
Autor(a) principal: Cosimo Bartolini Salimbeni Vivai
Orientador(a): Luiz Antonio Lindo
Banca de defesa: Álvaro Alfredo Bragança Júnior, Vilma de Katinszky Barreto de Souza
Tipo de documento: Dissertação
Tipo de acesso: Acesso aberto
Idioma: por
Instituição de defesa: Universidade de São Paulo
Programa de Pós-Graduação: Língua e Literatura Italiana
Departamento: Não Informado pela instituição
País: BR
Link de acesso: https://doi.org/10.11606/D.8.2009.tde-17112009-153952
Resumo: Idealizado e composto nos primeiros anos do exílio, escrito em latim, o De vulgari eloquentia é concebido por Dante como um tratado de retórica e de poética que fixe as normas para o uso da língua vulgar, consagrando dessa forma sua legitimidade e seu valor como instrumento de expressão literária; nascido da necessidade de uma redefinição e uma reavaliação do próprio papel e significado de intelectual no âmbito da cultura italiana e européia, representa uma teorização retórico-literária baseada na sua própria experiência poética. A obra trata da origem da linguagem, da diferenciação dos vários idiomas conseqüente à confusão bíblica de Babel até a análise das línguas européias e dos vários dialetos italianos; uma vez identificada uma linguagem que atenda às exigências de uma língua literária verdadeiramente italiana, que supere os restritos limites municipais e regionais, isto é, um vulgar ilustre, cardinal, áulico e curial, Dante pretende estabelecer as regras dos gêneros e dos estilos com as quais esse vulgar possa ser explicitado, partindo da expressão mais alta, a canção: esse vasto projeto, porém, é interrompido repentinamente no décimo quarto capítulo do segundo livro. A leitura desse pequeno tratado torna possível, por um lado, uma melhor compreensão de muitos aspectos da pessoalidade e da obra dantesca, por outro, nos revela um precioso e original documento, extremamente interessante e importante para a história da lingüística românica e em particular da língua italiana.
id USP_4a3abbb619f7bdda52299f727f843488
oai_identifier_str oai:teses.usp.br:tde-17112009-153952
network_acronym_str USP
network_name_str Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
repository_id_str
spelling info:eu-repo/semantics/publishedVersioninfo:eu-repo/semantics/masterThesis Uma leitura do De vulgari eloquentia de Dante Alighieri A reading of De vulgari eloquentia of Dante Alighieri 2009-04-09Luiz Antonio LindoÁlvaro Alfredo Bragança JúniorVilma de Katinszky Barreto de SouzaCosimo Bartolini Salimbeni VivaiUniversidade de São PauloLíngua e Literatura ItalianaUSPBR Dante Dante De vulgari eloquentia De vulgari eloquentia Italian language Italian literature Língua italiana Lingüística românica Literatura italiana Romance linguistics Idealizado e composto nos primeiros anos do exílio, escrito em latim, o De vulgari eloquentia é concebido por Dante como um tratado de retórica e de poética que fixe as normas para o uso da língua vulgar, consagrando dessa forma sua legitimidade e seu valor como instrumento de expressão literária; nascido da necessidade de uma redefinição e uma reavaliação do próprio papel e significado de intelectual no âmbito da cultura italiana e européia, representa uma teorização retórico-literária baseada na sua própria experiência poética. A obra trata da origem da linguagem, da diferenciação dos vários idiomas conseqüente à confusão bíblica de Babel até a análise das línguas européias e dos vários dialetos italianos; uma vez identificada uma linguagem que atenda às exigências de uma língua literária verdadeiramente italiana, que supere os restritos limites municipais e regionais, isto é, um vulgar ilustre, cardinal, áulico e curial, Dante pretende estabelecer as regras dos gêneros e dos estilos com as quais esse vulgar possa ser explicitado, partindo da expressão mais alta, a canção: esse vasto projeto, porém, é interrompido repentinamente no décimo quarto capítulo do segundo livro. A leitura desse pequeno tratado torna possível, por um lado, uma melhor compreensão de muitos aspectos da pessoalidade e da obra dantesca, por outro, nos revela um precioso e original documento, extremamente interessante e importante para a história da lingüística românica e em particular da língua italiana. Conceived and composed during the first years of his exile, written in Latin, De vulgari eloquentia was intended by Dante as a treatise on poetry and rhetoric that would set the rules for the use of the vulgar (i.e. commonly spoken by the people) language, establishing once and for all its value as a legitimate instrument of literary expression. The project was born out of the authors need to better define his own role and significance as an intellectual against the background of Italian and European culture, and its structure, although theoretical, is based on his own experience as a poet. The work deals with the origin of language, relating how many different idioms originated from Babels biblical confusion, then goes on to analyse the European languages and the various Italian dialects. Having identified what he considers to be an idiom which meets the requirements of a genuinely Italian literary language, free from any local or regional influence, a vulgar tongue, yet at the same time illustrious, cardinal, courtly and curial, Dante endeavours to define the rules that should apply to the various genres and styles, starting with the highest, the canzone (lyric poem); but this vast project comes to an abrupt end with the fourteenth chapter of the second book. This short treatise not only gives us a deeper understanding of Dantes work and personality, but is also a valuable and original document in its own right, of the utmost importance for the development and history of Romance linguistics and particularly of the Italian language. https://doi.org/10.11606/D.8.2009.tde-17112009-153952info:eu-repo/semantics/openAccessporreponame:Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USPinstname:Universidade de São Paulo (USP)instacron:USP2023-12-21T19:15:02Zoai:teses.usp.br:tde-17112009-153952Biblioteca Digital de Teses e Dissertaçõeshttp://www.teses.usp.br/PUBhttp://www.teses.usp.br/cgi-bin/mtd2br.plvirginia@if.usp.br|| atendimento@aguia.usp.br||virginia@if.usp.bropendoar:27212016-07-28T16:10Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP - Universidade de São Paulo (USP)false
dc.title.pt.fl_str_mv Uma leitura do De vulgari eloquentia de Dante Alighieri
dc.title.alternative.en.fl_str_mv A reading of De vulgari eloquentia of Dante Alighieri
title Uma leitura do De vulgari eloquentia de Dante Alighieri
spellingShingle Uma leitura do De vulgari eloquentia de Dante Alighieri
Cosimo Bartolini Salimbeni Vivai
title_short Uma leitura do De vulgari eloquentia de Dante Alighieri
title_full Uma leitura do De vulgari eloquentia de Dante Alighieri
title_fullStr Uma leitura do De vulgari eloquentia de Dante Alighieri
title_full_unstemmed Uma leitura do De vulgari eloquentia de Dante Alighieri
title_sort Uma leitura do De vulgari eloquentia de Dante Alighieri
author Cosimo Bartolini Salimbeni Vivai
author_facet Cosimo Bartolini Salimbeni Vivai
author_role author
dc.contributor.advisor1.fl_str_mv Luiz Antonio Lindo
dc.contributor.referee1.fl_str_mv Álvaro Alfredo Bragança Júnior
dc.contributor.referee2.fl_str_mv Vilma de Katinszky Barreto de Souza
dc.contributor.author.fl_str_mv Cosimo Bartolini Salimbeni Vivai
contributor_str_mv Luiz Antonio Lindo
Álvaro Alfredo Bragança Júnior
Vilma de Katinszky Barreto de Souza
description Idealizado e composto nos primeiros anos do exílio, escrito em latim, o De vulgari eloquentia é concebido por Dante como um tratado de retórica e de poética que fixe as normas para o uso da língua vulgar, consagrando dessa forma sua legitimidade e seu valor como instrumento de expressão literária; nascido da necessidade de uma redefinição e uma reavaliação do próprio papel e significado de intelectual no âmbito da cultura italiana e européia, representa uma teorização retórico-literária baseada na sua própria experiência poética. A obra trata da origem da linguagem, da diferenciação dos vários idiomas conseqüente à confusão bíblica de Babel até a análise das línguas européias e dos vários dialetos italianos; uma vez identificada uma linguagem que atenda às exigências de uma língua literária verdadeiramente italiana, que supere os restritos limites municipais e regionais, isto é, um vulgar ilustre, cardinal, áulico e curial, Dante pretende estabelecer as regras dos gêneros e dos estilos com as quais esse vulgar possa ser explicitado, partindo da expressão mais alta, a canção: esse vasto projeto, porém, é interrompido repentinamente no décimo quarto capítulo do segundo livro. A leitura desse pequeno tratado torna possível, por um lado, uma melhor compreensão de muitos aspectos da pessoalidade e da obra dantesca, por outro, nos revela um precioso e original documento, extremamente interessante e importante para a história da lingüística românica e em particular da língua italiana.
publishDate 2009
dc.date.issued.fl_str_mv 2009-04-09
dc.type.status.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/publishedVersion
dc.type.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/masterThesis
format masterThesis
status_str publishedVersion
dc.identifier.uri.fl_str_mv https://doi.org/10.11606/D.8.2009.tde-17112009-153952
url https://doi.org/10.11606/D.8.2009.tde-17112009-153952
dc.language.iso.fl_str_mv por
language por
dc.rights.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/openAccess
eu_rights_str_mv openAccess
dc.publisher.none.fl_str_mv Universidade de São Paulo
dc.publisher.program.fl_str_mv Língua e Literatura Italiana
dc.publisher.initials.fl_str_mv USP
dc.publisher.country.fl_str_mv BR
publisher.none.fl_str_mv Universidade de São Paulo
dc.source.none.fl_str_mv reponame:Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
instname:Universidade de São Paulo (USP)
instacron:USP
instname_str Universidade de São Paulo (USP)
instacron_str USP
institution USP
reponame_str Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
collection Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
repository.name.fl_str_mv Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP - Universidade de São Paulo (USP)
repository.mail.fl_str_mv virginia@if.usp.br|| atendimento@aguia.usp.br||virginia@if.usp.br
_version_ 1786376908631441408