Efeitos hemodinâmicos e metabólicos da evisceração abdominal no transplante multivisceral modificado experimental

Detalhes bibliográficos
Ano de defesa: 2019
Autor(a) principal: Bernardo Mazzini Ketzer
Orientador(a): Flávio Henrique Ferreira Galvao
Banca de defesa: Rafael Antonio Arruda Pecora, Vinicius Rocha Santos
Tipo de documento: Tese
Tipo de acesso: Acesso aberto
Idioma: por
Instituição de defesa: Universidade de São Paulo
Programa de Pós-Graduação: Ciências em Gastroenterologia
Departamento: Não Informado pela instituição
País: BR
Link de acesso: https://doi.org/10.11606/T.5.2019.tde-05082019-153957
Resumo: INTRODUÇÃO: A falência intestinal constitui uma grave entidade patológica. Uma das opções para estes casos complexos, como a síndrome de Gardner e a dismotilidade intestinal, é o transplante multivisceral modificado (TxMvm). A literatura científica ainda carece de um modelo experimental animal para o TxMvm, além do estudo de seus efeitos hemodinâmico e metabólico. A análise foi feita em dois dos três tipos de TxMvm: na evisceração maior e no modelo de preservação esplênica. Essas técnicas levam a grandes modificações anatômicas e hemodinâmicas que, somadas ao processo de evisceração esplâncnica, contribuem para redução da pré-carga e consequentemente do débito cardíaco (DC). O objetivo geral é descrever um modelo de evisceração das duas técnicas utilizadas no TxMvm em porco. O específico é descrever e comparar as alterações hemodinâmicas e metabólicas sistêmicas e regionais da evisceração abdominal nestas duas técnicas. MÉTODO: Foram utilizados 14 suínos (Landrace), pesando de 28 a 30 kg, que foram anestesiados, submetidos à ventilação mecânica e monitorizados hemodinamicamente. Os animais foram divididos aleatoriamente em dois grupos: grupo 1 (n=8), submetido à evisceração completa dos órgãos intra-abdominais, com exceção do fígado, e grupo 2 (n=6), submetidos à mesma evisceração com preservação esplênica. As variáveis hemodinâmicas foram obtidas através de cateter na aorta torácica e um cateter de Swan-Ganz. A avaliação da perfusão esplâncnica foi realizada com cateteres posicionados nas veias porta e hepática, e através de fluxômetro ultra-sônico. A oferta, o consumo e as taxas de extração sistêmica, hepática e esplâncnica de oxigênio foram calculados por meio de fórmulas padrão. Amostras de histologia hepática para avaliação mitocondrial, de apoptose e de imunohistoquímica foram colhidas durante todo o protocolo experimental, assim como sangue para análises gasométrica e bioquímica. RESULTADOS: Embora não tenha havido diferença significativa entre os grupos na análise transversal, na longitudinal a DO2 apresentou diferença significativa no grupo 1 a partir do T120, e no grupo 2, a partir do T60. Houve queda sustentada do consumo de oxigênio (VO2) em ambos os grupos. A extração de oxigênio hepático (TEO2 hep) também decaiu, mas com recuperação em T180 no grupo 2, enquanto no grupo 1, o VO2 hepático apresenta queda significativa. A variável S4 apresenta alteração significativa ao fim do estudo. Não houve diferença quanto às análises histológicas e imunohistoquímica. CONCLUSÃO: O modelo descrito nesta tese foi efetivo em observar as alterações hemodinâmicas, metabólicas e histopatológicas da evisceração em ambas as técnicas do TxMvm. A evisceracão abdominal foi associada a alterações hemodinâmicas sistêmicas e regionais significativas. Apesar da redução do DC, os marcadores metabólicos e bioquímicos de lesão hepática permaneceram inalterados ao final do estudo
id USP_633e88a2f29a5238f73441609c844df8
oai_identifier_str oai:teses.usp.br:tde-05082019-153957
network_acronym_str USP
network_name_str Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
repository_id_str
spelling info:eu-repo/semantics/publishedVersioninfo:eu-repo/semantics/doctoralThesis Efeitos hemodinâmicos e metabólicos da evisceração abdominal no transplante multivisceral modificado experimental Hemodynamic and metabolic effects after abdominal evisceration for experimental modified multivisceral transplantation 2019-04-30Flávio Henrique Ferreira GalvaoRafael Antonio Arruda PecoraVinicius Rocha SantosBernardo Mazzini KetzerUniversidade de São PauloCiências em GastroenterologiaUSPBR Hemodinâmica Hemodynamics Ischemia Isquemia Modelos animais Models animal Modified multivisceral transplantation Multivisceral transplantation Reperfusão Reperfusion Transplante multivisceral Transplante multivisceral modificado INTRODUÇÃO: A falência intestinal constitui uma grave entidade patológica. Uma das opções para estes casos complexos, como a síndrome de Gardner e a dismotilidade intestinal, é o transplante multivisceral modificado (TxMvm). A literatura científica ainda carece de um modelo experimental animal para o TxMvm, além do estudo de seus efeitos hemodinâmico e metabólico. A análise foi feita em dois dos três tipos de TxMvm: na evisceração maior e no modelo de preservação esplênica. Essas técnicas levam a grandes modificações anatômicas e hemodinâmicas que, somadas ao processo de evisceração esplâncnica, contribuem para redução da pré-carga e consequentemente do débito cardíaco (DC). O objetivo geral é descrever um modelo de evisceração das duas técnicas utilizadas no TxMvm em porco. O específico é descrever e comparar as alterações hemodinâmicas e metabólicas sistêmicas e regionais da evisceração abdominal nestas duas técnicas. MÉTODO: Foram utilizados 14 suínos (Landrace), pesando de 28 a 30 kg, que foram anestesiados, submetidos à ventilação mecânica e monitorizados hemodinamicamente. Os animais foram divididos aleatoriamente em dois grupos: grupo 1 (n=8), submetido à evisceração completa dos órgãos intra-abdominais, com exceção do fígado, e grupo 2 (n=6), submetidos à mesma evisceração com preservação esplênica. As variáveis hemodinâmicas foram obtidas através de cateter na aorta torácica e um cateter de Swan-Ganz. A avaliação da perfusão esplâncnica foi realizada com cateteres posicionados nas veias porta e hepática, e através de fluxômetro ultra-sônico. A oferta, o consumo e as taxas de extração sistêmica, hepática e esplâncnica de oxigênio foram calculados por meio de fórmulas padrão. Amostras de histologia hepática para avaliação mitocondrial, de apoptose e de imunohistoquímica foram colhidas durante todo o protocolo experimental, assim como sangue para análises gasométrica e bioquímica. RESULTADOS: Embora não tenha havido diferença significativa entre os grupos na análise transversal, na longitudinal a DO2 apresentou diferença significativa no grupo 1 a partir do T120, e no grupo 2, a partir do T60. Houve queda sustentada do consumo de oxigênio (VO2) em ambos os grupos. A extração de oxigênio hepático (TEO2 hep) também decaiu, mas com recuperação em T180 no grupo 2, enquanto no grupo 1, o VO2 hepático apresenta queda significativa. A variável S4 apresenta alteração significativa ao fim do estudo. Não houve diferença quanto às análises histológicas e imunohistoquímica. CONCLUSÃO: O modelo descrito nesta tese foi efetivo em observar as alterações hemodinâmicas, metabólicas e histopatológicas da evisceração em ambas as técnicas do TxMvm. A evisceracão abdominal foi associada a alterações hemodinâmicas sistêmicas e regionais significativas. Apesar da redução do DC, os marcadores metabólicos e bioquímicos de lesão hepática permaneceram inalterados ao final do estudo INTRODUCTION: Intestinal failure is a very severe pathology consequence of some diseases such as Gardner\'s syndrome and intestinal motility disorder. There are some treatment options, one of them is the modified multivisceral transplantation (TxMvm). There is no description in scientific literature about an experimental animal model for TxMvm and the study of its hemodynamic and metabolic effects. This assignment was done in two of the three types of TxMvm: in major evisceration and in splenic preservation model. These techniques lead to major anatomical and hemodynamic modifications that, together with the splanchnic evisceration process, contribute to reduction in preload and consequently cardiac output (CO). The general objective is to describe a model of evisceration of two techniques used in TxMvm in pork. The specific objective is to describe and compare the hemodynamic and systemic and regional metabolic changes of abdominal evisceration in these two techniques. METHOD: Fourteen pigs (Landrace) weighing 28 to 30 kg were used, which were anesthetized, submitted to mechanical ventilation and monitored hemodynamically. The animals were randomly assigned to two groups: group 1 (n = 8), submitted to complete evisceration of intra-abdominal organs, with the exception of liver, and group 2 (n = 6), submitted to the same evisceration with splenic preservation. Systemic and regional hemodynamics were evaluated using Swan-Ganz, ultrasonic flowprobes, and arterial catheters. Serial blood samples were collected for blood gas, electrolyte and serum chemistry analysis. Systemic, hepatic and splanchnic O2-derived variables were also calculated. Liver histological samples for mitochondrial evaluation, apoptosis and immunohistochemistry were collected throughout the experimental protocol. RESULTS: Although there was no significant difference between the groups in the transversal analysis, in the longitudinal one, DO2 (oxygen delivery) presented a significant difference in group 1 from T120, and in group 2, from T60. There was a sustained decrease in oxygen consumption (VO2) in both groups. Hepatic oxygen extraction (TEO2 hep) also declined, but recovered in T180 in group 2, whereas in group 1, hepatic VO2 presented a significant decrease. Variable S4 presented a significant change at the end of the study. There was no difference regarding histological and immunohistochemical analyzes. CONCLUSION: The model described in this thesis was effective in observing the hemodynamic, metabolic and histopathological changes of evisceration in both TxMvm techniques. Abdominal evisceration was associated with significant systemic and regional hemodynamic changes. Despite the reduction in CO, the metabolic and biochemical markers of liver injury remained unchanged at the end of the study https://doi.org/10.11606/T.5.2019.tde-05082019-153957info:eu-repo/semantics/openAccessporreponame:Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USPinstname:Universidade de São Paulo (USP)instacron:USP2023-12-21T18:16:28Zoai:teses.usp.br:tde-05082019-153957Biblioteca Digital de Teses e Dissertaçõeshttp://www.teses.usp.br/PUBhttp://www.teses.usp.br/cgi-bin/mtd2br.plvirginia@if.usp.br|| atendimento@aguia.usp.br||virginia@if.usp.bropendoar:27212019-08-20T23:19:30Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP - Universidade de São Paulo (USP)false
dc.title.pt.fl_str_mv Efeitos hemodinâmicos e metabólicos da evisceração abdominal no transplante multivisceral modificado experimental
dc.title.alternative.en.fl_str_mv Hemodynamic and metabolic effects after abdominal evisceration for experimental modified multivisceral transplantation
title Efeitos hemodinâmicos e metabólicos da evisceração abdominal no transplante multivisceral modificado experimental
spellingShingle Efeitos hemodinâmicos e metabólicos da evisceração abdominal no transplante multivisceral modificado experimental
Bernardo Mazzini Ketzer
title_short Efeitos hemodinâmicos e metabólicos da evisceração abdominal no transplante multivisceral modificado experimental
title_full Efeitos hemodinâmicos e metabólicos da evisceração abdominal no transplante multivisceral modificado experimental
title_fullStr Efeitos hemodinâmicos e metabólicos da evisceração abdominal no transplante multivisceral modificado experimental
title_full_unstemmed Efeitos hemodinâmicos e metabólicos da evisceração abdominal no transplante multivisceral modificado experimental
title_sort Efeitos hemodinâmicos e metabólicos da evisceração abdominal no transplante multivisceral modificado experimental
author Bernardo Mazzini Ketzer
author_facet Bernardo Mazzini Ketzer
author_role author
dc.contributor.advisor1.fl_str_mv Flávio Henrique Ferreira Galvao
dc.contributor.referee1.fl_str_mv Rafael Antonio Arruda Pecora
dc.contributor.referee2.fl_str_mv Vinicius Rocha Santos
dc.contributor.author.fl_str_mv Bernardo Mazzini Ketzer
contributor_str_mv Flávio Henrique Ferreira Galvao
Rafael Antonio Arruda Pecora
Vinicius Rocha Santos
description INTRODUÇÃO: A falência intestinal constitui uma grave entidade patológica. Uma das opções para estes casos complexos, como a síndrome de Gardner e a dismotilidade intestinal, é o transplante multivisceral modificado (TxMvm). A literatura científica ainda carece de um modelo experimental animal para o TxMvm, além do estudo de seus efeitos hemodinâmico e metabólico. A análise foi feita em dois dos três tipos de TxMvm: na evisceração maior e no modelo de preservação esplênica. Essas técnicas levam a grandes modificações anatômicas e hemodinâmicas que, somadas ao processo de evisceração esplâncnica, contribuem para redução da pré-carga e consequentemente do débito cardíaco (DC). O objetivo geral é descrever um modelo de evisceração das duas técnicas utilizadas no TxMvm em porco. O específico é descrever e comparar as alterações hemodinâmicas e metabólicas sistêmicas e regionais da evisceração abdominal nestas duas técnicas. MÉTODO: Foram utilizados 14 suínos (Landrace), pesando de 28 a 30 kg, que foram anestesiados, submetidos à ventilação mecânica e monitorizados hemodinamicamente. Os animais foram divididos aleatoriamente em dois grupos: grupo 1 (n=8), submetido à evisceração completa dos órgãos intra-abdominais, com exceção do fígado, e grupo 2 (n=6), submetidos à mesma evisceração com preservação esplênica. As variáveis hemodinâmicas foram obtidas através de cateter na aorta torácica e um cateter de Swan-Ganz. A avaliação da perfusão esplâncnica foi realizada com cateteres posicionados nas veias porta e hepática, e através de fluxômetro ultra-sônico. A oferta, o consumo e as taxas de extração sistêmica, hepática e esplâncnica de oxigênio foram calculados por meio de fórmulas padrão. Amostras de histologia hepática para avaliação mitocondrial, de apoptose e de imunohistoquímica foram colhidas durante todo o protocolo experimental, assim como sangue para análises gasométrica e bioquímica. RESULTADOS: Embora não tenha havido diferença significativa entre os grupos na análise transversal, na longitudinal a DO2 apresentou diferença significativa no grupo 1 a partir do T120, e no grupo 2, a partir do T60. Houve queda sustentada do consumo de oxigênio (VO2) em ambos os grupos. A extração de oxigênio hepático (TEO2 hep) também decaiu, mas com recuperação em T180 no grupo 2, enquanto no grupo 1, o VO2 hepático apresenta queda significativa. A variável S4 apresenta alteração significativa ao fim do estudo. Não houve diferença quanto às análises histológicas e imunohistoquímica. CONCLUSÃO: O modelo descrito nesta tese foi efetivo em observar as alterações hemodinâmicas, metabólicas e histopatológicas da evisceração em ambas as técnicas do TxMvm. A evisceracão abdominal foi associada a alterações hemodinâmicas sistêmicas e regionais significativas. Apesar da redução do DC, os marcadores metabólicos e bioquímicos de lesão hepática permaneceram inalterados ao final do estudo
publishDate 2019
dc.date.issued.fl_str_mv 2019-04-30
dc.type.status.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/publishedVersion
dc.type.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/doctoralThesis
format doctoralThesis
status_str publishedVersion
dc.identifier.uri.fl_str_mv https://doi.org/10.11606/T.5.2019.tde-05082019-153957
url https://doi.org/10.11606/T.5.2019.tde-05082019-153957
dc.language.iso.fl_str_mv por
language por
dc.rights.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/openAccess
eu_rights_str_mv openAccess
dc.publisher.none.fl_str_mv Universidade de São Paulo
dc.publisher.program.fl_str_mv Ciências em Gastroenterologia
dc.publisher.initials.fl_str_mv USP
dc.publisher.country.fl_str_mv BR
publisher.none.fl_str_mv Universidade de São Paulo
dc.source.none.fl_str_mv reponame:Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
instname:Universidade de São Paulo (USP)
instacron:USP
instname_str Universidade de São Paulo (USP)
instacron_str USP
institution USP
reponame_str Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
collection Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
repository.name.fl_str_mv Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP - Universidade de São Paulo (USP)
repository.mail.fl_str_mv virginia@if.usp.br|| atendimento@aguia.usp.br||virginia@if.usp.br
_version_ 1786376582717243392