Efeitos da adição de ácidos orgânicos na dieta completa e frequência de alimentação sobre o desempenho produtivo de vacas em lactação

Detalhes bibliográficos
Ano de defesa: 2020
Autor(a) principal: Mauro Sérgio da Silva Dias
Orientador(a): Francisco Palma Rennó
Banca de defesa: José Esler de Freitas Júnior, Luiz Fernando Costa e Silva
Tipo de documento: Dissertação
Tipo de acesso: Acesso aberto
Idioma: por
Instituição de defesa: Universidade de São Paulo
Programa de Pós-Graduação: Nutrição Animal
Departamento: Não Informado pela instituição
País: BR
Link de acesso: https://doi.org/10.11606/D.10.2020.tde-05082020-122007
Resumo: O objetivo do presente estudo foi determinar os efeitos da adição de ácidos orgânicos (AO; Mold-Zap®) na dieta total e da frequência de fornecimento da dieta total para vacas leiteiras em lactação sobre o consumo e digestibilidade aparente total de matéria seca (MS) e nutrientes, índice de seleção de partículas, comportamento alimentar, fermentação ruminal, produção e composição do leite, síntese de proteína microbiana, balanço de nitrogênio, concentração de metabólitos sanguíneos e temperatura da dieta total. A hipótese do presente estudo afirma que a adição de AO diretamente à dieta total, é capaz de minimizar sua deterioração, permitir a redução de frequência de fornecimento dos alimentos e influenciar positivamente o desempenho produtivo de vacas em lactação. Foram utilizadas 24 vacas da raça Holandesa em lactação, sendo 4 delas canuladas no rúmen, com 247 ± 109 dias em lactação, 672 ± 71,6 kg de peso corporal e 31,1 ± 5,37 kg de produção diária de leite ao início do experimento, as quais foram distribuídas em quadrados Latinos 4 x 4, balanceados e contemporâneos, em arranjo fatorial 2 x 2 e atribuídas aleatoriamente aos seguintes tratamentos: 1) controle 1 (C1x), dieta basal, ofertada uma vez ao dia, pela manhã; 2) AO1x, dieta basal associada aos AO, ofertada uma vez ao dia, pela manhã; 3) controle 2 (C2x), dieta basal, ofertada duas vezes ao dia, pela manhã e no início da tarde; e 4) AO2x, dieta basal associada aos AO, ofertada duas vezes ao dia, pela manhã e no início da tarde. Cada período experimental teve duração de 21 dias, sendo 14 dias destinados à adaptação aos tratamentos e 7 dias às coletas de dados e mensuração de variáveis. Não foi observado efeito dos AO sobre o consumo e digestibilidade aparente total da MS e nutrientes. Vacas alimentadas duas vezes por dia selecionaram mais partículas menores que 4 mm (P &#61 0,012). A adição de AO na dieta total diminuiu o tempo em que os animais permaneceram em pé (P &#61 0,019) e reduziu o tempo de ócio (P &#61 0,045). Os animais alimentados uma vez por dia passaram mais tempo bebendo água (P &#61 0,021). Além disso, a adição de AO ou a frequência de alimentação não afetaram o nitrogênio ureico e a glicose sérica, bem como a variação na ingestão de nitrogênio e nitrogênio fecal e urinário, embora o uso de AO tenha melhorado o nitrogênio do leite e afetado a síntese de alantoína do leite (P ≤ 0,033), sem afetar a síntese de proteína microbiana. A adição de AO melhorou a produção de leite, proteína e lactose (P ≤ 0,034), e gerou tendência ao aumento do leite corrigido para gordura (P &#61 0,064), além de manter a temperatura da dieta total estável por mais tempo em relação à dieta total que não recebeu adição de AO (P &#61 0,07). Dessa forma, a utilização de AO na dieta total de vacas em lactação resultou em melhor desempenho produtivo.
id USP_6fbf7c52f7d8cba4bd74285edd9def43
oai_identifier_str oai:teses.usp.br:tde-05082020-122007
network_acronym_str USP
network_name_str Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
repository_id_str
spelling info:eu-repo/semantics/publishedVersioninfo:eu-repo/semantics/masterThesis Efeitos da adição de ácidos orgânicos na dieta completa e frequência de alimentação sobre o desempenho produtivo de vacas em lactação Effects of organic acids in total mixed ration and feeding frequency on productive performance of dairy cows 2020-05-22Francisco Palma RennóJosé Esler de Freitas JúniorLuiz Fernando Costa e SilvaMauro Sérgio da Silva DiasUniversidade de São PauloNutrição AnimalUSPBR Ácido propiônico Milk yield Produção de leite Propionic acid Temperatura de cocho Trough temperature O objetivo do presente estudo foi determinar os efeitos da adição de ácidos orgânicos (AO; Mold-Zap®) na dieta total e da frequência de fornecimento da dieta total para vacas leiteiras em lactação sobre o consumo e digestibilidade aparente total de matéria seca (MS) e nutrientes, índice de seleção de partículas, comportamento alimentar, fermentação ruminal, produção e composição do leite, síntese de proteína microbiana, balanço de nitrogênio, concentração de metabólitos sanguíneos e temperatura da dieta total. A hipótese do presente estudo afirma que a adição de AO diretamente à dieta total, é capaz de minimizar sua deterioração, permitir a redução de frequência de fornecimento dos alimentos e influenciar positivamente o desempenho produtivo de vacas em lactação. Foram utilizadas 24 vacas da raça Holandesa em lactação, sendo 4 delas canuladas no rúmen, com 247 ± 109 dias em lactação, 672 ± 71,6 kg de peso corporal e 31,1 ± 5,37 kg de produção diária de leite ao início do experimento, as quais foram distribuídas em quadrados Latinos 4 x 4, balanceados e contemporâneos, em arranjo fatorial 2 x 2 e atribuídas aleatoriamente aos seguintes tratamentos: 1) controle 1 (C1x), dieta basal, ofertada uma vez ao dia, pela manhã; 2) AO1x, dieta basal associada aos AO, ofertada uma vez ao dia, pela manhã; 3) controle 2 (C2x), dieta basal, ofertada duas vezes ao dia, pela manhã e no início da tarde; e 4) AO2x, dieta basal associada aos AO, ofertada duas vezes ao dia, pela manhã e no início da tarde. Cada período experimental teve duração de 21 dias, sendo 14 dias destinados à adaptação aos tratamentos e 7 dias às coletas de dados e mensuração de variáveis. Não foi observado efeito dos AO sobre o consumo e digestibilidade aparente total da MS e nutrientes. Vacas alimentadas duas vezes por dia selecionaram mais partículas menores que 4 mm (P &#61 0,012). A adição de AO na dieta total diminuiu o tempo em que os animais permaneceram em pé (P &#61 0,019) e reduziu o tempo de ócio (P &#61 0,045). Os animais alimentados uma vez por dia passaram mais tempo bebendo água (P &#61 0,021). Além disso, a adição de AO ou a frequência de alimentação não afetaram o nitrogênio ureico e a glicose sérica, bem como a variação na ingestão de nitrogênio e nitrogênio fecal e urinário, embora o uso de AO tenha melhorado o nitrogênio do leite e afetado a síntese de alantoína do leite (P ≤ 0,033), sem afetar a síntese de proteína microbiana. A adição de AO melhorou a produção de leite, proteína e lactose (P ≤ 0,034), e gerou tendência ao aumento do leite corrigido para gordura (P &#61 0,064), além de manter a temperatura da dieta total estável por mais tempo em relação à dieta total que não recebeu adição de AO (P &#61 0,07). Dessa forma, a utilização de AO na dieta total de vacas em lactação resultou em melhor desempenho produtivo. The aim of the present study was to determine the effects of adding organic acids (OA; Mold-Zap®) on the total diet and the frequency of supply of the total diet to lactating dairy cows on intake and total apparent digestibility of dry matter (DM) and nutrients, sorting index, feeding behavior, ruminal fermentation, milk yield and composition, microbial protein synthesis, nitrogen balance, concentration of blood metabolites and total diet temperature. The hypothesis of the present study states that the addition of AO directly to the total diet is able to minimize its deterioration, allow the reduction of food supply frequency and positively influence the productive performance of lactating cows. 24 lactating Holstein cows were used, 4 of them cannulated in the rumen, with 247 ± 109 days in milk, 672 ± 71.6 kg of body weight and 31.1 ± 5.37 kg of daily milk yield at the beginning of the experiment, which were distributed in 4 x 4 Latin squares, balanced and contemporary, in a 2 x 2 factorial arrangement and randomly assigned to the following treatments: 1) control 1 (C1x), basal diet, offered once a day, in the morning ; 2) OA1x, basal diet associated with OA, offered once a day, in the morning; 3) control 2 (C2x), basal diet, offered twice a day, in the morning and early afternoon; and 4) OA2x, a basal diet associated with OA, offered twice a day, in the morning and early afternoon. Each experimental period lasted 21 days, 14 days for adaptation to treatments and 7 days for sampling. There was no effect of OA on intake and total apparent digestibility of DM and nutrients. Cows fed twice a day selected more particles smaller than 4 mm (P &#61 0.012). The addition of OA to the total diet decreased the time that the animals remained standing (P &#61 0.019) and reduced the leisure time (P &#61 0.045). Animals fed once a day spent more time drinking water (P &#61 0.021). Besides that, the addition of OA or the frequency of feeding did not affect urea nitrogen and serum glucose, as well as the variation in nitrogen and fecal and urinary nitrogen intake, although the use of OA improved the nitrogen of milk and affected the synthesis of milk allantoin (P ≤ 0.033), without affecting microbial protein synthesis. The addition of OA improved milk, protein and lactose yield (P ≤ 0.034), and led to a tendency to increase the fat-corrected milk yield (P &#61 0.064), in addition to keeping the temperature of the total diet stable for longer than the total diet that received no addition of OA (P &#61 0.07). Thus, the use of OA in the total diet of lactating cows resulted in a better productive performance. https://doi.org/10.11606/D.10.2020.tde-05082020-122007info:eu-repo/semantics/openAccessporreponame:Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USPinstname:Universidade de São Paulo (USP)instacron:USP2023-12-21T18:16:28Zoai:teses.usp.br:tde-05082020-122007Biblioteca Digital de Teses e Dissertaçõeshttp://www.teses.usp.br/PUBhttp://www.teses.usp.br/cgi-bin/mtd2br.plvirginia@if.usp.br|| atendimento@aguia.usp.br||virginia@if.usp.bropendoar:27212020-08-20T17:04:02Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP - Universidade de São Paulo (USP)false
dc.title.pt.fl_str_mv Efeitos da adição de ácidos orgânicos na dieta completa e frequência de alimentação sobre o desempenho produtivo de vacas em lactação
dc.title.alternative.en.fl_str_mv Effects of organic acids in total mixed ration and feeding frequency on productive performance of dairy cows
title Efeitos da adição de ácidos orgânicos na dieta completa e frequência de alimentação sobre o desempenho produtivo de vacas em lactação
spellingShingle Efeitos da adição de ácidos orgânicos na dieta completa e frequência de alimentação sobre o desempenho produtivo de vacas em lactação
Mauro Sérgio da Silva Dias
title_short Efeitos da adição de ácidos orgânicos na dieta completa e frequência de alimentação sobre o desempenho produtivo de vacas em lactação
title_full Efeitos da adição de ácidos orgânicos na dieta completa e frequência de alimentação sobre o desempenho produtivo de vacas em lactação
title_fullStr Efeitos da adição de ácidos orgânicos na dieta completa e frequência de alimentação sobre o desempenho produtivo de vacas em lactação
title_full_unstemmed Efeitos da adição de ácidos orgânicos na dieta completa e frequência de alimentação sobre o desempenho produtivo de vacas em lactação
title_sort Efeitos da adição de ácidos orgânicos na dieta completa e frequência de alimentação sobre o desempenho produtivo de vacas em lactação
author Mauro Sérgio da Silva Dias
author_facet Mauro Sérgio da Silva Dias
author_role author
dc.contributor.advisor1.fl_str_mv Francisco Palma Rennó
dc.contributor.referee1.fl_str_mv José Esler de Freitas Júnior
dc.contributor.referee2.fl_str_mv Luiz Fernando Costa e Silva
dc.contributor.author.fl_str_mv Mauro Sérgio da Silva Dias
contributor_str_mv Francisco Palma Rennó
José Esler de Freitas Júnior
Luiz Fernando Costa e Silva
description O objetivo do presente estudo foi determinar os efeitos da adição de ácidos orgânicos (AO; Mold-Zap®) na dieta total e da frequência de fornecimento da dieta total para vacas leiteiras em lactação sobre o consumo e digestibilidade aparente total de matéria seca (MS) e nutrientes, índice de seleção de partículas, comportamento alimentar, fermentação ruminal, produção e composição do leite, síntese de proteína microbiana, balanço de nitrogênio, concentração de metabólitos sanguíneos e temperatura da dieta total. A hipótese do presente estudo afirma que a adição de AO diretamente à dieta total, é capaz de minimizar sua deterioração, permitir a redução de frequência de fornecimento dos alimentos e influenciar positivamente o desempenho produtivo de vacas em lactação. Foram utilizadas 24 vacas da raça Holandesa em lactação, sendo 4 delas canuladas no rúmen, com 247 ± 109 dias em lactação, 672 ± 71,6 kg de peso corporal e 31,1 ± 5,37 kg de produção diária de leite ao início do experimento, as quais foram distribuídas em quadrados Latinos 4 x 4, balanceados e contemporâneos, em arranjo fatorial 2 x 2 e atribuídas aleatoriamente aos seguintes tratamentos: 1) controle 1 (C1x), dieta basal, ofertada uma vez ao dia, pela manhã; 2) AO1x, dieta basal associada aos AO, ofertada uma vez ao dia, pela manhã; 3) controle 2 (C2x), dieta basal, ofertada duas vezes ao dia, pela manhã e no início da tarde; e 4) AO2x, dieta basal associada aos AO, ofertada duas vezes ao dia, pela manhã e no início da tarde. Cada período experimental teve duração de 21 dias, sendo 14 dias destinados à adaptação aos tratamentos e 7 dias às coletas de dados e mensuração de variáveis. Não foi observado efeito dos AO sobre o consumo e digestibilidade aparente total da MS e nutrientes. Vacas alimentadas duas vezes por dia selecionaram mais partículas menores que 4 mm (P &#61 0,012). A adição de AO na dieta total diminuiu o tempo em que os animais permaneceram em pé (P &#61 0,019) e reduziu o tempo de ócio (P &#61 0,045). Os animais alimentados uma vez por dia passaram mais tempo bebendo água (P &#61 0,021). Além disso, a adição de AO ou a frequência de alimentação não afetaram o nitrogênio ureico e a glicose sérica, bem como a variação na ingestão de nitrogênio e nitrogênio fecal e urinário, embora o uso de AO tenha melhorado o nitrogênio do leite e afetado a síntese de alantoína do leite (P ≤ 0,033), sem afetar a síntese de proteína microbiana. A adição de AO melhorou a produção de leite, proteína e lactose (P ≤ 0,034), e gerou tendência ao aumento do leite corrigido para gordura (P &#61 0,064), além de manter a temperatura da dieta total estável por mais tempo em relação à dieta total que não recebeu adição de AO (P &#61 0,07). Dessa forma, a utilização de AO na dieta total de vacas em lactação resultou em melhor desempenho produtivo.
publishDate 2020
dc.date.issued.fl_str_mv 2020-05-22
dc.type.status.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/publishedVersion
dc.type.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/masterThesis
format masterThesis
status_str publishedVersion
dc.identifier.uri.fl_str_mv https://doi.org/10.11606/D.10.2020.tde-05082020-122007
url https://doi.org/10.11606/D.10.2020.tde-05082020-122007
dc.language.iso.fl_str_mv por
language por
dc.rights.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/openAccess
eu_rights_str_mv openAccess
dc.publisher.none.fl_str_mv Universidade de São Paulo
dc.publisher.program.fl_str_mv Nutrição Animal
dc.publisher.initials.fl_str_mv USP
dc.publisher.country.fl_str_mv BR
publisher.none.fl_str_mv Universidade de São Paulo
dc.source.none.fl_str_mv reponame:Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
instname:Universidade de São Paulo (USP)
instacron:USP
instname_str Universidade de São Paulo (USP)
instacron_str USP
institution USP
reponame_str Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
collection Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
repository.name.fl_str_mv Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP - Universidade de São Paulo (USP)
repository.mail.fl_str_mv virginia@if.usp.br|| atendimento@aguia.usp.br||virginia@if.usp.br
_version_ 1786376582758137856