Fonoaudiologia e pediatria: conhecimento de pediatras sobre o desenvolvimento da linguagem

Detalhes bibliográficos
Ano de defesa: 2016
Autor(a) principal: Alessandra Nicolas Cesar de Medeiros
Orientador(a): Simone Aparecida Lopes Herrera
Banca de defesa: Ilza Lazarini Marques, Luciana Paula Maximino
Tipo de documento: Dissertação
Tipo de acesso: Acesso aberto
Idioma: por
Instituição de defesa: Universidade de São Paulo
Programa de Pós-Graduação: Fonoaudiologia
Departamento: Não Informado pela instituição
País: BR
Link de acesso: https://doi.org/10.11606/D.25.2016.tde-05092016-152339
Resumo: O conhecimento das fases do desenvolvimento da linguagem infantil é de suma importância para a identificação precoce de suas alterações. Como o pediatra é o profissional que acompanha o desenvolvimento infantil, desde o nascimento da criança, cabe a ele acompanhar todas as fases do desenvolvimento - tanto global quanto da linguagem - além de orientar a família, realizar a identificação do problema de linguagem e o encaminhamento precoce do que não está dentro do desenvolvimento típico para que - o quanto antes - possa ser feita a intervenção. O objetivo principal deste trabalho foi verificar o conhecimento dos pediatras sobreo desenvolvimento da linguagem infantil antes e depois do acesso a um site específico sobre o tema. O objetivo secundário foi avaliar e analisar se o site acrescentou algum conhecimento aos profissionais, que pudesse ser utilizado e aplicado em suas rotinas. Participaram deste estudo 17 pediatras da Secretaria Municipal de Saúde do Município da cidade de Bauru (interior do Estado de São Paulo), sendo que a coleta de dados ocorreu em seus locais de trabalho (ambulatório ou pronto-socorro). Os profissionais foram convidados a preencher três questionários - um sobre perfil profissional e os outros dois avaliativos sobre o conteúdo do mesmo, com perguntas objetivas, antes e após a visualização do website. Para cada questionário, foram fornecidos até 30 minutos para preenchimento por meio manuscrito. Quanto ao perfil profissional, a média de idade dos pediatras foi de 48 anos, prevalência do sexo feminino, a média da carga horária semanal foi de 54 horas e 30 minutos e o local de trabalho com maior prevalência foi o pronto atendimento público. Em relação ao desempenho dos pediatras somente foi possível comparar o resultado pré e pós-visualização. Do questionário sobre aquisição e desenvolvimento da linguagem infantil, a questão que os pediatras apresentaram maior grau de acerto (82,35%) foi a que relacionava a idade da criança com o surgimento das primeiras palavras e o fator de risco que os pediatras mais elencaram que interfere no desenvolvimento e geram alterações na linguagem infantil foi a falta de estímulos. Os resultados pré e pós-visualização do blog somente foram possíveis de serem comparados em 24% da amostra (seis pediatras), pois a maioria dos pediatras só respondeu o questionário pré-visualização. Nesta comparação, as questões que apresentaram acertos com mudanças estatisticamente significantes foram as questões que se referiam a idade de aquisição dos fonemas e ao período em que a criança consegue contar uma história para o adulto. Concluindo, os resultados desta pesquisa mostraram que os pediatras que fizeram parte da amostra possuem uma visão global da linguagem e que há uma grande dificuldade quanto à adesão de participação em pesquisas mesmo que esta seja por meio de recursos digitais e não necessitando ser realizada no ambiente de trabalho.
id USP_817b5ece5a474033dbd92db818b3ab91
oai_identifier_str oai:teses.usp.br:tde-05092016-152339
network_acronym_str USP
network_name_str Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
repository_id_str
spelling info:eu-repo/semantics/publishedVersioninfo:eu-repo/semantics/masterThesis Fonoaudiologia e pediatria: conhecimento de pediatras sobre o desenvolvimento da linguagem Speech-language pathology and pediatrics: knowledge of pediatricians about language development 2016-04-29Simone Aparecida Lopes HerreraIlza Lazarini MarquesLuciana Paula MaximinoAlessandra Nicolas Cesar de MedeirosUniversidade de São PauloFonoaudiologiaUSPBR Child Criança Desenvolvimento da linguagem Language development Pediatria Pediatrics Telehealth Telessaúde O conhecimento das fases do desenvolvimento da linguagem infantil é de suma importância para a identificação precoce de suas alterações. Como o pediatra é o profissional que acompanha o desenvolvimento infantil, desde o nascimento da criança, cabe a ele acompanhar todas as fases do desenvolvimento - tanto global quanto da linguagem - além de orientar a família, realizar a identificação do problema de linguagem e o encaminhamento precoce do que não está dentro do desenvolvimento típico para que - o quanto antes - possa ser feita a intervenção. O objetivo principal deste trabalho foi verificar o conhecimento dos pediatras sobreo desenvolvimento da linguagem infantil antes e depois do acesso a um site específico sobre o tema. O objetivo secundário foi avaliar e analisar se o site acrescentou algum conhecimento aos profissionais, que pudesse ser utilizado e aplicado em suas rotinas. Participaram deste estudo 17 pediatras da Secretaria Municipal de Saúde do Município da cidade de Bauru (interior do Estado de São Paulo), sendo que a coleta de dados ocorreu em seus locais de trabalho (ambulatório ou pronto-socorro). Os profissionais foram convidados a preencher três questionários - um sobre perfil profissional e os outros dois avaliativos sobre o conteúdo do mesmo, com perguntas objetivas, antes e após a visualização do website. Para cada questionário, foram fornecidos até 30 minutos para preenchimento por meio manuscrito. Quanto ao perfil profissional, a média de idade dos pediatras foi de 48 anos, prevalência do sexo feminino, a média da carga horária semanal foi de 54 horas e 30 minutos e o local de trabalho com maior prevalência foi o pronto atendimento público. Em relação ao desempenho dos pediatras somente foi possível comparar o resultado pré e pós-visualização. Do questionário sobre aquisição e desenvolvimento da linguagem infantil, a questão que os pediatras apresentaram maior grau de acerto (82,35%) foi a que relacionava a idade da criança com o surgimento das primeiras palavras e o fator de risco que os pediatras mais elencaram que interfere no desenvolvimento e geram alterações na linguagem infantil foi a falta de estímulos. Os resultados pré e pós-visualização do blog somente foram possíveis de serem comparados em 24% da amostra (seis pediatras), pois a maioria dos pediatras só respondeu o questionário pré-visualização. Nesta comparação, as questões que apresentaram acertos com mudanças estatisticamente significantes foram as questões que se referiam a idade de aquisição dos fonemas e ao período em que a criança consegue contar uma história para o adulto. Concluindo, os resultados desta pesquisa mostraram que os pediatras que fizeram parte da amostra possuem uma visão global da linguagem e que há uma grande dificuldade quanto à adesão de participação em pesquisas mesmo que esta seja por meio de recursos digitais e não necessitando ser realizada no ambiente de trabalho. The knowledge about the stages of the child language development is of paramount importance for the early identification of its changes. As the pediatrician is the professional who accompanies the child development from birth, it is up to him to follow all the stages of development - both global and language - in addition to guiding the family, carring the language problem identification and early referral about what is not within the typical development, so as soon as possible the intervention can be made. This paper aimed to verify pediatricians knowledge about child language development before and after the access to a specific site on the topic. The secondary objective was to evaluate and analyze if the site have added some knowledge to the professionals, that could be used and applied to their daily routines. Seventeen pediatricians of the Municipal Health Department of the Municipality of Bauru (state of São Paulo) participated of this study, and the data collection took place in their workspaces (outpatient or emergency room). The professionals were asked to complete three questionnaires - one about professional profile and two others evaluating its content, containing objective questions before and after viewing the website. It was provided 30 minutes to fill each questionnaire by hand. On the professional profile, the average age of pediatricians was 48 years, prevalence of women, the average weekly working hours was 54 hours and 30 minutes, and the workplace with the highest prevalence was the emergency public service. On the pediatricians performance, it was only possible comparing the pre and post view results. On the child language acquisition and development questionnaire, the question pediatricians had higher rightness degree (82.35%) was the one relating the child\'s age with the emergence of the first words, and according to the pediatricians, the risk factor that most interfere on development and generate changes in children\'s language was the lack of stimuli. Preview and post view results could only be compared with 24% of the sample (six pediatricians) since most pediatricians only answered the preview questionnaire. On this comparison, the questions presenting hits with statistically significant changes were those referred to the age of acquisition of phonemes and the period in which the child can tell a story to the adult. These data demonstrated and concluded that pediatricians have a global view of language and that there is a great difficulty on the participation of the accession in research even if it is through digital resources and do not need to be performed in the workplace. https://doi.org/10.11606/D.25.2016.tde-05092016-152339info:eu-repo/semantics/openAccessporreponame:Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USPinstname:Universidade de São Paulo (USP)instacron:USP2023-12-21T18:16:40Zoai:teses.usp.br:tde-05092016-152339Biblioteca Digital de Teses e Dissertaçõeshttp://www.teses.usp.br/PUBhttp://www.teses.usp.br/cgi-bin/mtd2br.plvirginia@if.usp.br|| atendimento@aguia.usp.br||virginia@if.usp.bropendoar:27212017-09-04T21:05:30Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP - Universidade de São Paulo (USP)false
dc.title.pt.fl_str_mv Fonoaudiologia e pediatria: conhecimento de pediatras sobre o desenvolvimento da linguagem
dc.title.alternative.en.fl_str_mv Speech-language pathology and pediatrics: knowledge of pediatricians about language development
title Fonoaudiologia e pediatria: conhecimento de pediatras sobre o desenvolvimento da linguagem
spellingShingle Fonoaudiologia e pediatria: conhecimento de pediatras sobre o desenvolvimento da linguagem
Alessandra Nicolas Cesar de Medeiros
title_short Fonoaudiologia e pediatria: conhecimento de pediatras sobre o desenvolvimento da linguagem
title_full Fonoaudiologia e pediatria: conhecimento de pediatras sobre o desenvolvimento da linguagem
title_fullStr Fonoaudiologia e pediatria: conhecimento de pediatras sobre o desenvolvimento da linguagem
title_full_unstemmed Fonoaudiologia e pediatria: conhecimento de pediatras sobre o desenvolvimento da linguagem
title_sort Fonoaudiologia e pediatria: conhecimento de pediatras sobre o desenvolvimento da linguagem
author Alessandra Nicolas Cesar de Medeiros
author_facet Alessandra Nicolas Cesar de Medeiros
author_role author
dc.contributor.advisor1.fl_str_mv Simone Aparecida Lopes Herrera
dc.contributor.referee1.fl_str_mv Ilza Lazarini Marques
dc.contributor.referee2.fl_str_mv Luciana Paula Maximino
dc.contributor.author.fl_str_mv Alessandra Nicolas Cesar de Medeiros
contributor_str_mv Simone Aparecida Lopes Herrera
Ilza Lazarini Marques
Luciana Paula Maximino
description O conhecimento das fases do desenvolvimento da linguagem infantil é de suma importância para a identificação precoce de suas alterações. Como o pediatra é o profissional que acompanha o desenvolvimento infantil, desde o nascimento da criança, cabe a ele acompanhar todas as fases do desenvolvimento - tanto global quanto da linguagem - além de orientar a família, realizar a identificação do problema de linguagem e o encaminhamento precoce do que não está dentro do desenvolvimento típico para que - o quanto antes - possa ser feita a intervenção. O objetivo principal deste trabalho foi verificar o conhecimento dos pediatras sobreo desenvolvimento da linguagem infantil antes e depois do acesso a um site específico sobre o tema. O objetivo secundário foi avaliar e analisar se o site acrescentou algum conhecimento aos profissionais, que pudesse ser utilizado e aplicado em suas rotinas. Participaram deste estudo 17 pediatras da Secretaria Municipal de Saúde do Município da cidade de Bauru (interior do Estado de São Paulo), sendo que a coleta de dados ocorreu em seus locais de trabalho (ambulatório ou pronto-socorro). Os profissionais foram convidados a preencher três questionários - um sobre perfil profissional e os outros dois avaliativos sobre o conteúdo do mesmo, com perguntas objetivas, antes e após a visualização do website. Para cada questionário, foram fornecidos até 30 minutos para preenchimento por meio manuscrito. Quanto ao perfil profissional, a média de idade dos pediatras foi de 48 anos, prevalência do sexo feminino, a média da carga horária semanal foi de 54 horas e 30 minutos e o local de trabalho com maior prevalência foi o pronto atendimento público. Em relação ao desempenho dos pediatras somente foi possível comparar o resultado pré e pós-visualização. Do questionário sobre aquisição e desenvolvimento da linguagem infantil, a questão que os pediatras apresentaram maior grau de acerto (82,35%) foi a que relacionava a idade da criança com o surgimento das primeiras palavras e o fator de risco que os pediatras mais elencaram que interfere no desenvolvimento e geram alterações na linguagem infantil foi a falta de estímulos. Os resultados pré e pós-visualização do blog somente foram possíveis de serem comparados em 24% da amostra (seis pediatras), pois a maioria dos pediatras só respondeu o questionário pré-visualização. Nesta comparação, as questões que apresentaram acertos com mudanças estatisticamente significantes foram as questões que se referiam a idade de aquisição dos fonemas e ao período em que a criança consegue contar uma história para o adulto. Concluindo, os resultados desta pesquisa mostraram que os pediatras que fizeram parte da amostra possuem uma visão global da linguagem e que há uma grande dificuldade quanto à adesão de participação em pesquisas mesmo que esta seja por meio de recursos digitais e não necessitando ser realizada no ambiente de trabalho.
publishDate 2016
dc.date.issued.fl_str_mv 2016-04-29
dc.type.status.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/publishedVersion
dc.type.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/masterThesis
format masterThesis
status_str publishedVersion
dc.identifier.uri.fl_str_mv https://doi.org/10.11606/D.25.2016.tde-05092016-152339
url https://doi.org/10.11606/D.25.2016.tde-05092016-152339
dc.language.iso.fl_str_mv por
language por
dc.rights.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/openAccess
eu_rights_str_mv openAccess
dc.publisher.none.fl_str_mv Universidade de São Paulo
dc.publisher.program.fl_str_mv Fonoaudiologia
dc.publisher.initials.fl_str_mv USP
dc.publisher.country.fl_str_mv BR
publisher.none.fl_str_mv Universidade de São Paulo
dc.source.none.fl_str_mv reponame:Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
instname:Universidade de São Paulo (USP)
instacron:USP
instname_str Universidade de São Paulo (USP)
instacron_str USP
institution USP
reponame_str Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
collection Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
repository.name.fl_str_mv Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP - Universidade de São Paulo (USP)
repository.mail.fl_str_mv virginia@if.usp.br|| atendimento@aguia.usp.br||virginia@if.usp.br
_version_ 1786376584703246336