Habilidades sociais e saúde mental: caracterização de universitários da FOB-USP

Detalhes bibliográficos
Ano de defesa: 2016
Autor(a) principal: Núria Priscila Valentini Borro
Orientador(a): Dagma Venturini Marques Abramides
Banca de defesa: Giédre Berretin, Alessandra de Andrade Lopes, Alessandra Turini Bolsoni Silva
Tipo de documento: Dissertação
Tipo de acesso: Acesso aberto
Idioma: por
Instituição de defesa: Universidade de São Paulo
Programa de Pós-Graduação: Fonoaudiologia
Departamento: Não Informado pela instituição
País: BR
Link de acesso: https://doi.org/10.11606/D.25.2016.tde-05092016-150334
Resumo: A entrada, permanência e a conclusão de um curso de graduação requerem muitos esforços para conciliar demandas sociais, acadêmicas e pessoais. Em especial, a área da saúde, pois exige do universitário habilidades voltadas para a humanização das relações do cuidado. A adaptação ou não às novas exigências e situações podem se constituir como fatores de adoecimento para o estudante universitário, oferecendo riscos a sua saúde mental, como por exemplo, o desenvolvimento de depressão, ansiedade e fobia social. Objetivos: caracterizar e comparar dados sociodemográficos e psicossociais de estudantes universitários da área de saúde no que tange a seu repertório de habilidades sociais e saúde mental. Método: participaram da pesquisa 186 estudantes dos cursos de Fonoaudiologia e Odontologia da Faculdade de Odontologia de Bauru. Os instrumentos aplicados foram: Questionário sociodemográfico e psicossocial, Inventário de Habilidades Sociais (IHS), Questionário de Avaliação de Habilidades Sociais, Comportamentos e Contextos para Universitários (QHC-U), Inventário de Depressão de Beck (BDI), Inventário de Ansiedade de Beck (BAI), Versão reduzida do Inventário de Fobia Social Mini Spin. Resultados: na comparação entre os resultados dos indicadores de saúde mental e os indicadores de habilidades sociais, verificou-se que o grupo não clínico (saudável) possui melhor repertório de habilidades sociais, demarcado pelas seguintes habilidades: enfrentamento em situações de risco; auto-afirmação na expressão de sentimentos positivos; auto-exposição a desconhecidos e situações novas; autocontrole da agressividade; comunicação e expressão de opiniões; falar em público. Já o grupo clínico apresentou médias maiores na categoria dificuldades (consequências negativas e sentimentos negativos a emissão de seus comportamentos). Esta pesquisa corrobora com estudos desenvolvidos na área na medida em que apresenta associação e comparação significativa entre presença de um repertório de habilidades sociais bem desenvolvidas como recurso frente às situações de adoecimento mental. Conclusão: este estudo contribui com informações importantes sobre habilidades sociais e indicadores de saúde mental de universitários dos cursos de Fonoaudiologia e Odontologia, evidenciando a importância, para a Universidade, de atentar mais para a saúde mental de seus universitários, implementando medidas e programas que visem o mapeamento, desenvolvimento e perpetuação de habilidades sociais.
id USP_c8bd076b14d12afda15fd33f0fe7e30a
oai_identifier_str oai:teses.usp.br:tde-05092016-150334
network_acronym_str USP
network_name_str Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
repository_id_str
spelling info:eu-repo/semantics/publishedVersioninfo:eu-repo/semantics/masterThesis Habilidades sociais e saúde mental: caracterização de universitários da FOB-USP Social skills and mental health: characterization of college students from FOB-USP 2016-03-31Dagma Venturini Marques AbramidesGiédre BerretinAlessandra de Andrade LopesAlessandra Turini Bolsoni SilvaNúria Priscila Valentini BorroUniversidade de São PauloFonoaudiologiaUSPBR Estudantes universitários Habilidades sociais Mental health Saúde mental Social skills Undergraduate students A entrada, permanência e a conclusão de um curso de graduação requerem muitos esforços para conciliar demandas sociais, acadêmicas e pessoais. Em especial, a área da saúde, pois exige do universitário habilidades voltadas para a humanização das relações do cuidado. A adaptação ou não às novas exigências e situações podem se constituir como fatores de adoecimento para o estudante universitário, oferecendo riscos a sua saúde mental, como por exemplo, o desenvolvimento de depressão, ansiedade e fobia social. Objetivos: caracterizar e comparar dados sociodemográficos e psicossociais de estudantes universitários da área de saúde no que tange a seu repertório de habilidades sociais e saúde mental. Método: participaram da pesquisa 186 estudantes dos cursos de Fonoaudiologia e Odontologia da Faculdade de Odontologia de Bauru. Os instrumentos aplicados foram: Questionário sociodemográfico e psicossocial, Inventário de Habilidades Sociais (IHS), Questionário de Avaliação de Habilidades Sociais, Comportamentos e Contextos para Universitários (QHC-U), Inventário de Depressão de Beck (BDI), Inventário de Ansiedade de Beck (BAI), Versão reduzida do Inventário de Fobia Social Mini Spin. Resultados: na comparação entre os resultados dos indicadores de saúde mental e os indicadores de habilidades sociais, verificou-se que o grupo não clínico (saudável) possui melhor repertório de habilidades sociais, demarcado pelas seguintes habilidades: enfrentamento em situações de risco; auto-afirmação na expressão de sentimentos positivos; auto-exposição a desconhecidos e situações novas; autocontrole da agressividade; comunicação e expressão de opiniões; falar em público. Já o grupo clínico apresentou médias maiores na categoria dificuldades (consequências negativas e sentimentos negativos a emissão de seus comportamentos). Esta pesquisa corrobora com estudos desenvolvidos na área na medida em que apresenta associação e comparação significativa entre presença de um repertório de habilidades sociais bem desenvolvidas como recurso frente às situações de adoecimento mental. Conclusão: este estudo contribui com informações importantes sobre habilidades sociais e indicadores de saúde mental de universitários dos cursos de Fonoaudiologia e Odontologia, evidenciando a importância, para a Universidade, de atentar mais para a saúde mental de seus universitários, implementando medidas e programas que visem o mapeamento, desenvolvimento e perpetuação de habilidades sociais. The entry, stay and completion of a university degree require many efforts in order to juggle social, academic and personal demands. In particular, the health area demands the student to develop skills related to the humanization of the care relations. The adaptation or not to these experiences and situations can become illness factors for the undergraduate student, posing risks to their mental health, for instance, the development of depression, anxiety and social phobia. Objectives: Characterize and compare sociodemographic and psychosocial data of the health area\'s university students regarding their repertoire of social skills and mental health. Method: the participants were 186 students attending the undergraduate courses of Dentistry and Speech Therapy at the Bauru School of Dentistry. The instruments used were a Sociodemographic and Psychosocial Questionnaire, the Social Skills Inventory (IHS), the Social Skills, Behaviors and Context Assessment Questionnaire for University Students (QHCU), the Beck Depression Inventory (BDI), the Beck Anxiety Inventory (BAI) and the Mini-Social Phobia Inventory (Mini-Spin). Results: In the comparison between the indicators of social skills and mental health, it was possible to verify the nonclinical group has a better repertory of social skills: coping with risk situations; expression of positive feelings; self-exposure to strangers and new situations; self control and aggression; communication and expressing opinions; speak in public. The clinical group presented higher averages in the \"difficulties\" (negative consequences and negative feelings towards their behavior). This research corroborates with studies developed in this area, presenting association and meaningful comparison between repertoire of well-developed social skills as a resource against mental illness situations. Conclusion: this study provides crucial data about social skills and mental health indicators in \"speech therapy\" and \"dentistry courses\", highlighting the importance for University to attend for the mental health of their students by implementing measures and programs to map, develop and perpetuate the aforementioned social skills. https://doi.org/10.11606/D.25.2016.tde-05092016-150334info:eu-repo/semantics/openAccessporreponame:Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USPinstname:Universidade de São Paulo (USP)instacron:USP2023-12-21T18:16:40Zoai:teses.usp.br:tde-05092016-150334Biblioteca Digital de Teses e Dissertaçõeshttp://www.teses.usp.br/PUBhttp://www.teses.usp.br/cgi-bin/mtd2br.plvirginia@if.usp.br|| atendimento@aguia.usp.br||virginia@if.usp.bropendoar:27212017-09-04T21:05:30Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP - Universidade de São Paulo (USP)false
dc.title.pt.fl_str_mv Habilidades sociais e saúde mental: caracterização de universitários da FOB-USP
dc.title.alternative.en.fl_str_mv Social skills and mental health: characterization of college students from FOB-USP
title Habilidades sociais e saúde mental: caracterização de universitários da FOB-USP
spellingShingle Habilidades sociais e saúde mental: caracterização de universitários da FOB-USP
Núria Priscila Valentini Borro
title_short Habilidades sociais e saúde mental: caracterização de universitários da FOB-USP
title_full Habilidades sociais e saúde mental: caracterização de universitários da FOB-USP
title_fullStr Habilidades sociais e saúde mental: caracterização de universitários da FOB-USP
title_full_unstemmed Habilidades sociais e saúde mental: caracterização de universitários da FOB-USP
title_sort Habilidades sociais e saúde mental: caracterização de universitários da FOB-USP
author Núria Priscila Valentini Borro
author_facet Núria Priscila Valentini Borro
author_role author
dc.contributor.advisor1.fl_str_mv Dagma Venturini Marques Abramides
dc.contributor.referee1.fl_str_mv Giédre Berretin
dc.contributor.referee2.fl_str_mv Alessandra de Andrade Lopes
dc.contributor.referee3.fl_str_mv Alessandra Turini Bolsoni Silva
dc.contributor.author.fl_str_mv Núria Priscila Valentini Borro
contributor_str_mv Dagma Venturini Marques Abramides
Giédre Berretin
Alessandra de Andrade Lopes
Alessandra Turini Bolsoni Silva
description A entrada, permanência e a conclusão de um curso de graduação requerem muitos esforços para conciliar demandas sociais, acadêmicas e pessoais. Em especial, a área da saúde, pois exige do universitário habilidades voltadas para a humanização das relações do cuidado. A adaptação ou não às novas exigências e situações podem se constituir como fatores de adoecimento para o estudante universitário, oferecendo riscos a sua saúde mental, como por exemplo, o desenvolvimento de depressão, ansiedade e fobia social. Objetivos: caracterizar e comparar dados sociodemográficos e psicossociais de estudantes universitários da área de saúde no que tange a seu repertório de habilidades sociais e saúde mental. Método: participaram da pesquisa 186 estudantes dos cursos de Fonoaudiologia e Odontologia da Faculdade de Odontologia de Bauru. Os instrumentos aplicados foram: Questionário sociodemográfico e psicossocial, Inventário de Habilidades Sociais (IHS), Questionário de Avaliação de Habilidades Sociais, Comportamentos e Contextos para Universitários (QHC-U), Inventário de Depressão de Beck (BDI), Inventário de Ansiedade de Beck (BAI), Versão reduzida do Inventário de Fobia Social Mini Spin. Resultados: na comparação entre os resultados dos indicadores de saúde mental e os indicadores de habilidades sociais, verificou-se que o grupo não clínico (saudável) possui melhor repertório de habilidades sociais, demarcado pelas seguintes habilidades: enfrentamento em situações de risco; auto-afirmação na expressão de sentimentos positivos; auto-exposição a desconhecidos e situações novas; autocontrole da agressividade; comunicação e expressão de opiniões; falar em público. Já o grupo clínico apresentou médias maiores na categoria dificuldades (consequências negativas e sentimentos negativos a emissão de seus comportamentos). Esta pesquisa corrobora com estudos desenvolvidos na área na medida em que apresenta associação e comparação significativa entre presença de um repertório de habilidades sociais bem desenvolvidas como recurso frente às situações de adoecimento mental. Conclusão: este estudo contribui com informações importantes sobre habilidades sociais e indicadores de saúde mental de universitários dos cursos de Fonoaudiologia e Odontologia, evidenciando a importância, para a Universidade, de atentar mais para a saúde mental de seus universitários, implementando medidas e programas que visem o mapeamento, desenvolvimento e perpetuação de habilidades sociais.
publishDate 2016
dc.date.issued.fl_str_mv 2016-03-31
dc.type.status.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/publishedVersion
dc.type.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/masterThesis
format masterThesis
status_str publishedVersion
dc.identifier.uri.fl_str_mv https://doi.org/10.11606/D.25.2016.tde-05092016-150334
url https://doi.org/10.11606/D.25.2016.tde-05092016-150334
dc.language.iso.fl_str_mv por
language por
dc.rights.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/openAccess
eu_rights_str_mv openAccess
dc.publisher.none.fl_str_mv Universidade de São Paulo
dc.publisher.program.fl_str_mv Fonoaudiologia
dc.publisher.initials.fl_str_mv USP
dc.publisher.country.fl_str_mv BR
publisher.none.fl_str_mv Universidade de São Paulo
dc.source.none.fl_str_mv reponame:Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
instname:Universidade de São Paulo (USP)
instacron:USP
instname_str Universidade de São Paulo (USP)
instacron_str USP
institution USP
reponame_str Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
collection Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
repository.name.fl_str_mv Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP - Universidade de São Paulo (USP)
repository.mail.fl_str_mv virginia@if.usp.br|| atendimento@aguia.usp.br||virginia@if.usp.br
_version_ 1786376584684371968