Plantas Alimentícias Não Convencionais, PANC, Reconhecidas e Utilizadas Pelas Famílias de Estudantes da Escola Família Agrícola da Região Sul, EFASUL

Detalhes bibliográficos
Ano de defesa: 2020
Autor(a) principal: Echer, Reges
Orientador(a): Mauch, Carlos Rogério
Banca de defesa: Não Informado pela instituição
Tipo de documento: Tese
Tipo de acesso: Acesso aberto
Idioma: por
Instituição de defesa: Universidade Federal de Pelotas
Programa de Pós-Graduação: Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Produção Agrícola Familiar
Departamento: Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel
País: Brasil
Palavras-chave em Português:
Área do conhecimento CNPq:
Link de acesso: http://guaiaca.ufpel.edu.br/handle/prefix/7916
Resumo: Atualmente a diversidade alimentar no planeta está restrita a poucas plantas, 50% das calorias ingeridas diariamente são oriundas de apenas quatro espécies. Estima-se que 30 mil espécies podem ser utilizadas na alimentação e que muitas destas informações estão sendo perdidas entre as comunidades tradicionais detentoras deste conhecimento. Somente no Rio Grande do Sul, estudos indicam um conhecimento de mais de 300 espécies utilizadas na alimentação. O presente trabalho teve como objetivo contribuir para o registro e conhecimento sobre plantas alimentícias não convencionais (PANC) que são reconhecidas e utilizadas por agricultoras e agricultores vinculados à Escola Família Agrícola da Região Sul - EFASUL. Para isso foram realizadas entrevistas entre janeiro e abril de 2019, com a participação de 21 famílias de educandos, buscando conhecer as PANC que são reconhecidas e utilizadas, bem como as formas e frequência de usos. As amostras das plantas citadas foram coletadas para determinação taxonômica e tombamento no herbário ECT da Embrapa Clima Temperado. Além disso algumas com maior disponibilidade e ausência ou número reduzido de pesquisas tiveram as partes comestíveis coletadas para análise de compostos bioativos. As famílias entrevistadas citaram de 29 a 60 espécies, totalizando 129 espécies pertencentes a 55 famílias botânicas. Myrtaceae foi a mais citada seguida por Asteraceae. As espécies mais citadas em ordem decrescente foram Ananas bracteatus, Butia odorata, Syagrus romanzoffiana, Psidium cattleianum e Eugenia uniflora. A principal forma de consumo é in natura, seguido por saladas e sucos, porém algumas formas processadas de schmier, sucos e geleias são consumidos com frequência. Frutos são a parte mais utilizada, seguido de folhas e flores. Em relação aos compostos bioativos, carotenoides totais e compostos fenólicos totais encontrados nas flores de Tropaeolum majus foram maiores do que os encontrados na bibliografia. Relatos das famílias apontam que muitas plantas são utilizadas e que o conhecimento sobre os usos permanece vivo, porém demandam conhecer mais sobre usos alimentares e medicinais da flora regional quando em contato com o tema. Alguns agricultores e agricultoras apontam que o avanço da monocultura e a modernização da agricultura afetaram a abundância e distribuição de algumas espécies, principalmente as campestres como Campomanesia aurea e Psidium salutare var. sericeum. Percepções das agricultoras e agricultores sobre a transformação do espaço rural ao longo do tempo, impactos da agricultura, uso de agrotóxicos e seus impactos para a saúde são transcritos. Percepções a cerca da importância das PANC, seu uso e benefícios para a saúde, reforçam seus interesses de uso alimentar. Registro pioneiro para uso de Colocasia esculenta var. antiquorum para produzir bebida tipo café. O registro destes saberes abre portas para novas pesquisas sobre o uso tradicional da biodiversidade local e avaliações de compostos bioativos e busca salvaguardar e divulgar as informações coletadas bem como promover a valorização da cultura e biodiversidade local, contribuindo com a soberania e segurança alimentar dos povos tradicionais e das futuras gerações do campo.
id UFPL_54e9e16221d02edc1ee86f5c68c069d0
oai_identifier_str oai:guaiaca.ufpel.edu.br:prefix/7916
network_acronym_str UFPL
network_name_str Repositório Institucional da UFPel - Guaiaca
repository_id_str
spelling 2021-08-05T16:40:00Z2021-08-032021-08-05T16:40:00Z2020-06-25ECHER, Reges. Plantas Alimentícias Não Convencionais, PANC, Reconhecidas e Utilizadas Pelas Famílias de Estudantes da Escola Família Agrícola da Região Sul, EFASUL. Orientador: Carlos Rogério Mauch. 2020. 263f. Tese (Doutorado em Agronomia) - Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Produção Agrícola Familiar, Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel, Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, 2020.http://guaiaca.ufpel.edu.br/handle/prefix/7916Atualmente a diversidade alimentar no planeta está restrita a poucas plantas, 50% das calorias ingeridas diariamente são oriundas de apenas quatro espécies. Estima-se que 30 mil espécies podem ser utilizadas na alimentação e que muitas destas informações estão sendo perdidas entre as comunidades tradicionais detentoras deste conhecimento. Somente no Rio Grande do Sul, estudos indicam um conhecimento de mais de 300 espécies utilizadas na alimentação. O presente trabalho teve como objetivo contribuir para o registro e conhecimento sobre plantas alimentícias não convencionais (PANC) que são reconhecidas e utilizadas por agricultoras e agricultores vinculados à Escola Família Agrícola da Região Sul - EFASUL. Para isso foram realizadas entrevistas entre janeiro e abril de 2019, com a participação de 21 famílias de educandos, buscando conhecer as PANC que são reconhecidas e utilizadas, bem como as formas e frequência de usos. As amostras das plantas citadas foram coletadas para determinação taxonômica e tombamento no herbário ECT da Embrapa Clima Temperado. Além disso algumas com maior disponibilidade e ausência ou número reduzido de pesquisas tiveram as partes comestíveis coletadas para análise de compostos bioativos. As famílias entrevistadas citaram de 29 a 60 espécies, totalizando 129 espécies pertencentes a 55 famílias botânicas. Myrtaceae foi a mais citada seguida por Asteraceae. As espécies mais citadas em ordem decrescente foram Ananas bracteatus, Butia odorata, Syagrus romanzoffiana, Psidium cattleianum e Eugenia uniflora. A principal forma de consumo é in natura, seguido por saladas e sucos, porém algumas formas processadas de schmier, sucos e geleias são consumidos com frequência. Frutos são a parte mais utilizada, seguido de folhas e flores. Em relação aos compostos bioativos, carotenoides totais e compostos fenólicos totais encontrados nas flores de Tropaeolum majus foram maiores do que os encontrados na bibliografia. Relatos das famílias apontam que muitas plantas são utilizadas e que o conhecimento sobre os usos permanece vivo, porém demandam conhecer mais sobre usos alimentares e medicinais da flora regional quando em contato com o tema. Alguns agricultores e agricultoras apontam que o avanço da monocultura e a modernização da agricultura afetaram a abundância e distribuição de algumas espécies, principalmente as campestres como Campomanesia aurea e Psidium salutare var. sericeum. Percepções das agricultoras e agricultores sobre a transformação do espaço rural ao longo do tempo, impactos da agricultura, uso de agrotóxicos e seus impactos para a saúde são transcritos. Percepções a cerca da importância das PANC, seu uso e benefícios para a saúde, reforçam seus interesses de uso alimentar. Registro pioneiro para uso de Colocasia esculenta var. antiquorum para produzir bebida tipo café. O registro destes saberes abre portas para novas pesquisas sobre o uso tradicional da biodiversidade local e avaliações de compostos bioativos e busca salvaguardar e divulgar as informações coletadas bem como promover a valorização da cultura e biodiversidade local, contribuindo com a soberania e segurança alimentar dos povos tradicionais e das futuras gerações do campo.Currently the food diversity on the planet is restricted to a few plants, 50% of the calories eaten daily come from only four species. It is estimated that 30 thousand species can be used in food and that much of this information is being lost among the traditional communities who have this knowledge. In Rio Grande do Sul alone, studies indicate a knowledge of more than 300 species used in food. This work aimed to contribute to the registration and knowledge about non-conventional food plants (PANC) that are recognized and used by male and female farmers farmers linked to the Escola Família Agrícola da Região Sul - EFASUL. For this, interviews were conducted between January and April 2019, with the participation of 21 families of students, seeking to know the PANC that are recognized and used, as well as the forms and frequency of uses. The samples of the mentioned plants were collected for taxonomic determination and filing in the ECT herbarium of Embrapa Clima Temperado. In addition, some with greater availability and absence or reduced number of researches had the edible parts collected for analysis of bioactive compounds. The interviewed families cited 29 to 60 species, totaling 129 species belonging to 55 botanical families. Myrtaceae was the most cited followed by Asteraceae. The species most frequently mentioned in descending order were Ananas bracteatus, Butia odorata, Syagrus romanzoffiana, Psidium cattleianum and Eugenia uniflora. The main form of consumption is fresh, followed by salads and juices, however some processed forms of schmier, juices and jams are consumed frequently. Fruits are the most used part, followed by leaves and flowers. Regarding bioactive compounds, total carotenoids and total phenolic compounds found in the flowers of Tropaeolum majus were higher than those found in the bibliography. Family reports indicate that many plants are used and that the knowledge about the uses remains alive, however they demand to know more about food and medicinal uses of the regional flora when in contact with the theme. Some farmers point out that the advancement of monoculture and the modernization of agriculture affected the abundance and distribution of some species, mainly the rural ones such as Campomanesia aurea and Psidium salutare var. sericeum. Perceptions of farmers about the transformation of rural space over time, impacts of agriculture, use of pesticides and their impacts on health are transcribed. Perceptions about the importance of PANC, their use and health benefits, reinforce their interests in food use. Pioneer record for the use of Colocasia esculenta var. antiquorum to produce coffee type drink. The registration of this knowledge opens doors for new research on the traditional use of local biodiversity and evaluations of bioactive compounds and seeks to safeguard and disseminate the collected information, as well as promoting the valorization of local culture and biodiversity, contributing to the sovereignty and food security of traditional peoples and future generations of the countryside.Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPESporUniversidade Federal de PelotasPrograma de Pós-Graduação em Sistemas de Produção Agrícola FamiliarUFPelBrasilFaculdade de Agronomia Eliseu MacielCNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIAEducação do campoEtnoconhecimentoAgricultura familiarRural educationEthno-knowledgeFamily farmingPlantas Alimentícias Não Convencionais, PANC, Reconhecidas e Utilizadas Pelas Famílias de Estudantes da Escola Família Agrícola da Região Sul, EFASULNonconventional Food Plants, PANC, Recognized and Used by Families of Learners of the Southern Region Agricultural Family School, EFASULinfo:eu-repo/semantics/publishedVersioninfo:eu-repo/semantics/doctoralThesisKrumreich, Fernanda DoringHeiden, GustavoMauch, Carlos RogérioEcher, Regesinfo:eu-repo/semantics/openAccessreponame:Repositório Institucional da UFPel - Guaiacainstname:Universidade Federal de Pelotas (UFPEL)instacron:UFPELTEXTTese_Reges_Echer.pdf.txtTese_Reges_Echer.pdf.txtExtracted texttext/plain402185http://guaiaca.ufpel.edu.br/xmlui/bitstream/prefix/7916/6/Tese_Reges_Echer.pdf.txt489d7b530411c415c61385babfad7cdeMD56open accessTHUMBNAILTese_Reges_Echer.pdf.jpgTese_Reges_Echer.pdf.jpgGenerated Thumbnailimage/jpeg1322http://guaiaca.ufpel.edu.br/xmlui/bitstream/prefix/7916/7/Tese_Reges_Echer.pdf.jpgdb28f4d393a5ae41a01ec094c1f05a12MD57open accessORIGINALTese_Reges_Echer.pdfTese_Reges_Echer.pdfapplication/pdf48891467http://guaiaca.ufpel.edu.br/xmlui/bitstream/prefix/7916/1/Tese_Reges_Echer.pdf242c4094e1906ae8c942b067126096c7MD51open accessCC-LICENSElicense_urllicense_urltext/plain; charset=utf-849http://guaiaca.ufpel.edu.br/xmlui/bitstream/prefix/7916/2/license_url4afdbb8c545fd630ea7db775da747b2fMD52open accesslicense_textlicense_texttext/html; charset=utf-80http://guaiaca.ufpel.edu.br/xmlui/bitstream/prefix/7916/3/license_textd41d8cd98f00b204e9800998ecf8427eMD53open accesslicense_rdflicense_rdfapplication/rdf+xml; charset=utf-80http://guaiaca.ufpel.edu.br/xmlui/bitstream/prefix/7916/4/license_rdfd41d8cd98f00b204e9800998ecf8427eMD54open accessLICENSElicense.txtlicense.txttext/plain; charset=utf-867http://guaiaca.ufpel.edu.br/xmlui/bitstream/prefix/7916/5/license.txtfbd6c74465857056e3ca572d7586661bMD55open accessprefix/79162023-07-13 07:09:05.728open accessoai:guaiaca.ufpel.edu.br:prefix/7916VG9kb3Mgb3MgaXRlbnMgZGVzc2EgY29tdW5pZGFkZSBzZWd1ZW0gYSBsaWNlbsOnYSBDcmVhdGl2ZSBDb21tb25zLg==Repositório InstitucionalPUBhttp://repositorio.ufpel.edu.br/oai/requestrippel@ufpel.edu.br || repositorio@ufpel.edu.br || aline.batista@ufpel.edu.bropendoar:2023-07-13T10:09:05Repositório Institucional da UFPel - Guaiaca - Universidade Federal de Pelotas (UFPEL)false
dc.title.pt_BR.fl_str_mv Plantas Alimentícias Não Convencionais, PANC, Reconhecidas e Utilizadas Pelas Famílias de Estudantes da Escola Família Agrícola da Região Sul, EFASUL
dc.title.alternative.pt_BR.fl_str_mv Nonconventional Food Plants, PANC, Recognized and Used by Families of Learners of the Southern Region Agricultural Family School, EFASUL
title Plantas Alimentícias Não Convencionais, PANC, Reconhecidas e Utilizadas Pelas Famílias de Estudantes da Escola Família Agrícola da Região Sul, EFASUL
spellingShingle Plantas Alimentícias Não Convencionais, PANC, Reconhecidas e Utilizadas Pelas Famílias de Estudantes da Escola Família Agrícola da Região Sul, EFASUL
Echer, Reges
CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA
Educação do campo
Etnoconhecimento
Agricultura familiar
Rural education
Ethno-knowledge
Family farming
title_short Plantas Alimentícias Não Convencionais, PANC, Reconhecidas e Utilizadas Pelas Famílias de Estudantes da Escola Família Agrícola da Região Sul, EFASUL
title_full Plantas Alimentícias Não Convencionais, PANC, Reconhecidas e Utilizadas Pelas Famílias de Estudantes da Escola Família Agrícola da Região Sul, EFASUL
title_fullStr Plantas Alimentícias Não Convencionais, PANC, Reconhecidas e Utilizadas Pelas Famílias de Estudantes da Escola Família Agrícola da Região Sul, EFASUL
title_full_unstemmed Plantas Alimentícias Não Convencionais, PANC, Reconhecidas e Utilizadas Pelas Famílias de Estudantes da Escola Família Agrícola da Região Sul, EFASUL
title_sort Plantas Alimentícias Não Convencionais, PANC, Reconhecidas e Utilizadas Pelas Famílias de Estudantes da Escola Família Agrícola da Região Sul, EFASUL
author Echer, Reges
author_facet Echer, Reges
author_role author
dc.contributor.advisor-co1.fl_str_mv Krumreich, Fernanda Doring
dc.contributor.advisor-co2.fl_str_mv Heiden, Gustavo
dc.contributor.advisor1.fl_str_mv Mauch, Carlos Rogério
dc.contributor.author.fl_str_mv Echer, Reges
contributor_str_mv Krumreich, Fernanda Doring
Heiden, Gustavo
Mauch, Carlos Rogério
dc.subject.cnpq.fl_str_mv CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA
topic CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA
Educação do campo
Etnoconhecimento
Agricultura familiar
Rural education
Ethno-knowledge
Family farming
dc.subject.por.fl_str_mv Educação do campo
Etnoconhecimento
Agricultura familiar
Rural education
Ethno-knowledge
Family farming
description Atualmente a diversidade alimentar no planeta está restrita a poucas plantas, 50% das calorias ingeridas diariamente são oriundas de apenas quatro espécies. Estima-se que 30 mil espécies podem ser utilizadas na alimentação e que muitas destas informações estão sendo perdidas entre as comunidades tradicionais detentoras deste conhecimento. Somente no Rio Grande do Sul, estudos indicam um conhecimento de mais de 300 espécies utilizadas na alimentação. O presente trabalho teve como objetivo contribuir para o registro e conhecimento sobre plantas alimentícias não convencionais (PANC) que são reconhecidas e utilizadas por agricultoras e agricultores vinculados à Escola Família Agrícola da Região Sul - EFASUL. Para isso foram realizadas entrevistas entre janeiro e abril de 2019, com a participação de 21 famílias de educandos, buscando conhecer as PANC que são reconhecidas e utilizadas, bem como as formas e frequência de usos. As amostras das plantas citadas foram coletadas para determinação taxonômica e tombamento no herbário ECT da Embrapa Clima Temperado. Além disso algumas com maior disponibilidade e ausência ou número reduzido de pesquisas tiveram as partes comestíveis coletadas para análise de compostos bioativos. As famílias entrevistadas citaram de 29 a 60 espécies, totalizando 129 espécies pertencentes a 55 famílias botânicas. Myrtaceae foi a mais citada seguida por Asteraceae. As espécies mais citadas em ordem decrescente foram Ananas bracteatus, Butia odorata, Syagrus romanzoffiana, Psidium cattleianum e Eugenia uniflora. A principal forma de consumo é in natura, seguido por saladas e sucos, porém algumas formas processadas de schmier, sucos e geleias são consumidos com frequência. Frutos são a parte mais utilizada, seguido de folhas e flores. Em relação aos compostos bioativos, carotenoides totais e compostos fenólicos totais encontrados nas flores de Tropaeolum majus foram maiores do que os encontrados na bibliografia. Relatos das famílias apontam que muitas plantas são utilizadas e que o conhecimento sobre os usos permanece vivo, porém demandam conhecer mais sobre usos alimentares e medicinais da flora regional quando em contato com o tema. Alguns agricultores e agricultoras apontam que o avanço da monocultura e a modernização da agricultura afetaram a abundância e distribuição de algumas espécies, principalmente as campestres como Campomanesia aurea e Psidium salutare var. sericeum. Percepções das agricultoras e agricultores sobre a transformação do espaço rural ao longo do tempo, impactos da agricultura, uso de agrotóxicos e seus impactos para a saúde são transcritos. Percepções a cerca da importância das PANC, seu uso e benefícios para a saúde, reforçam seus interesses de uso alimentar. Registro pioneiro para uso de Colocasia esculenta var. antiquorum para produzir bebida tipo café. O registro destes saberes abre portas para novas pesquisas sobre o uso tradicional da biodiversidade local e avaliações de compostos bioativos e busca salvaguardar e divulgar as informações coletadas bem como promover a valorização da cultura e biodiversidade local, contribuindo com a soberania e segurança alimentar dos povos tradicionais e das futuras gerações do campo.
publishDate 2020
dc.date.issued.fl_str_mv 2020-06-25
dc.date.accessioned.fl_str_mv 2021-08-05T16:40:00Z
dc.date.available.fl_str_mv 2021-08-03
2021-08-05T16:40:00Z
dc.type.status.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/publishedVersion
dc.type.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/doctoralThesis
format doctoralThesis
status_str publishedVersion
dc.identifier.citation.fl_str_mv ECHER, Reges. Plantas Alimentícias Não Convencionais, PANC, Reconhecidas e Utilizadas Pelas Famílias de Estudantes da Escola Família Agrícola da Região Sul, EFASUL. Orientador: Carlos Rogério Mauch. 2020. 263f. Tese (Doutorado em Agronomia) - Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Produção Agrícola Familiar, Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel, Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, 2020.
dc.identifier.uri.fl_str_mv http://guaiaca.ufpel.edu.br/handle/prefix/7916
identifier_str_mv ECHER, Reges. Plantas Alimentícias Não Convencionais, PANC, Reconhecidas e Utilizadas Pelas Famílias de Estudantes da Escola Família Agrícola da Região Sul, EFASUL. Orientador: Carlos Rogério Mauch. 2020. 263f. Tese (Doutorado em Agronomia) - Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Produção Agrícola Familiar, Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel, Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, 2020.
url http://guaiaca.ufpel.edu.br/handle/prefix/7916
dc.language.iso.fl_str_mv por
language por
dc.rights.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/openAccess
eu_rights_str_mv openAccess
dc.publisher.none.fl_str_mv Universidade Federal de Pelotas
dc.publisher.program.fl_str_mv Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Produção Agrícola Familiar
dc.publisher.initials.fl_str_mv UFPel
dc.publisher.country.fl_str_mv Brasil
dc.publisher.department.fl_str_mv Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel
publisher.none.fl_str_mv Universidade Federal de Pelotas
dc.source.none.fl_str_mv reponame:Repositório Institucional da UFPel - Guaiaca
instname:Universidade Federal de Pelotas (UFPEL)
instacron:UFPEL
instname_str Universidade Federal de Pelotas (UFPEL)
instacron_str UFPEL
institution UFPEL
reponame_str Repositório Institucional da UFPel - Guaiaca
collection Repositório Institucional da UFPel - Guaiaca
bitstream.url.fl_str_mv http://guaiaca.ufpel.edu.br/xmlui/bitstream/prefix/7916/6/Tese_Reges_Echer.pdf.txt
http://guaiaca.ufpel.edu.br/xmlui/bitstream/prefix/7916/7/Tese_Reges_Echer.pdf.jpg
http://guaiaca.ufpel.edu.br/xmlui/bitstream/prefix/7916/1/Tese_Reges_Echer.pdf
http://guaiaca.ufpel.edu.br/xmlui/bitstream/prefix/7916/2/license_url
http://guaiaca.ufpel.edu.br/xmlui/bitstream/prefix/7916/3/license_text
http://guaiaca.ufpel.edu.br/xmlui/bitstream/prefix/7916/4/license_rdf
http://guaiaca.ufpel.edu.br/xmlui/bitstream/prefix/7916/5/license.txt
bitstream.checksum.fl_str_mv 489d7b530411c415c61385babfad7cde
db28f4d393a5ae41a01ec094c1f05a12
242c4094e1906ae8c942b067126096c7
4afdbb8c545fd630ea7db775da747b2f
d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e
d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e
fbd6c74465857056e3ca572d7586661b
bitstream.checksumAlgorithm.fl_str_mv MD5
MD5
MD5
MD5
MD5
MD5
MD5
repository.name.fl_str_mv Repositório Institucional da UFPel - Guaiaca - Universidade Federal de Pelotas (UFPEL)
repository.mail.fl_str_mv rippel@ufpel.edu.br || repositorio@ufpel.edu.br || aline.batista@ufpel.edu.br
_version_ 1801847168627113984