Análise crítica de aspectos técnicos do exame de ressonância magnética no estadiamento local do câncer de reto

Detalhes bibliográficos
Ano de defesa: 2019
Autor(a) principal: Nayra Soares Firmino Pereira
Orientador(a): Jorge Elias Júnior
Banca de defesa: Valdair Francisco Muglia, Jose Joaquim Ribeiro da Rocha
Tipo de documento: Dissertação
Tipo de acesso: Acesso aberto
Idioma: por
Instituição de defesa: Universidade de São Paulo
Programa de Pós-Graduação: Mestrado Profissional em Ciências das Imagens e Física Médica
Departamento: Não Informado pela instituição
País: BR
Link de acesso: https://doi.org/10.11606/D.17.2019.tde-05082019-131312
Resumo: Introdução: Estima-se que em 2018, nos Estados Unidos, o câncer colorretal tenha sido a terceira neoplasia mais incidente, sendo considerada a terceira causa de morte por câncer em homens e mulheres. Diante dos avanços terapêuticos, tanto cirúrgicos quanto neoadjuvantes, a avaliação pré-operatória local do câncer de reto por métodos de imagem também se desenvolveu com o intuito de aumentar a acurácia diagnóstica e assim contribuir com a indicação da terapia mais apropriada para cada paciente. A ressonância magnética (RM) de alta resolução tem sido recomendada como modalidade padrão de imagem nestes casos pelo excelente contraste de tecidos moles, capacidade multiplanar e ausência de radiação ionizante. Mas, atualmente não há consenso de boa parte dos aspectos técnicos que devem ser levados em consideração na realização do exame de RM para o estadiamento local pré-operatório do câncer retal. Objetivo: Fazer uma análise crítica dos aspectos técnicos do exame de RM no estadiamento local do câncer de reto. Metodologia: Estudo retrospectivo, baseado em revisão da literatura para avaliação do protocolo de RM e de seus parâmetros para o estadiamento local pré-operatório do câncer retal e no levantamento retrospectivo de casos do HCFMRPUSP para avaliação do impacto do uso do enema pré-exame de RM, comparando grupo que utilizou com grupo que não utilizou. Resultados: Atualmente há consenso sobre alguns aspectos técnicos do exame de RM que devem ser considerados no estadiamento local do câncer de reto, como as sequências que devem fazer parte do protocolo mínimo (como as ponderadas em T2 ou as de difusão) e a orientação dos cortes nos diversos planos. Mas outros aspectos, como a realização de sequências adicionais, a necessidade de injeção endovenosa de contraste e, especialmente, o preparo do paciente, permanecem controversos. Nosso estudo concluiu que a realização do preparo com enema retal pré-exame elimina a taxa de exames com sequências de difusão não diagnósticas. Conclusão: Atualmente há consenso sobre muitos aspectos técnicos do exame de RM que devem ser considerados no estadiamento local do câncer de reto. Mas outros permanecem controversos, especialmente aqueles relacionados ao preparo do paciente. O preparo com o enema retal pré-exame é útil e deve ser utilizado na rotina clínica, com impacto positivo na melhora da qualidade das sequências de difusão por RM
id USP_0eadf932108b8907b3be8a42d28cd2f2
oai_identifier_str oai:teses.usp.br:tde-05082019-131312
network_acronym_str USP
network_name_str Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
repository_id_str
spelling info:eu-repo/semantics/publishedVersioninfo:eu-repo/semantics/masterThesis Análise crítica de aspectos técnicos do exame de ressonância magnética no estadiamento local do câncer de reto Critical analysis of technical aspects of magnetic resonance imaging for local staging of rectal cancer 2019-05-24Jorge Elias JúniorValdair Francisco MugliaJose Joaquim Ribeiro da RochaNayra Soares Firmino PereiraUniversidade de São PauloMestrado Profissional em Ciências das Imagens e Física MédicaUSPBR Câncer de reto Estadiamento de câncer Imagem por ressonância magnética e protocolo Magnetic resonance imaging and protocol Rectal cancer Staging of cancer Introdução: Estima-se que em 2018, nos Estados Unidos, o câncer colorretal tenha sido a terceira neoplasia mais incidente, sendo considerada a terceira causa de morte por câncer em homens e mulheres. Diante dos avanços terapêuticos, tanto cirúrgicos quanto neoadjuvantes, a avaliação pré-operatória local do câncer de reto por métodos de imagem também se desenvolveu com o intuito de aumentar a acurácia diagnóstica e assim contribuir com a indicação da terapia mais apropriada para cada paciente. A ressonância magnética (RM) de alta resolução tem sido recomendada como modalidade padrão de imagem nestes casos pelo excelente contraste de tecidos moles, capacidade multiplanar e ausência de radiação ionizante. Mas, atualmente não há consenso de boa parte dos aspectos técnicos que devem ser levados em consideração na realização do exame de RM para o estadiamento local pré-operatório do câncer retal. Objetivo: Fazer uma análise crítica dos aspectos técnicos do exame de RM no estadiamento local do câncer de reto. Metodologia: Estudo retrospectivo, baseado em revisão da literatura para avaliação do protocolo de RM e de seus parâmetros para o estadiamento local pré-operatório do câncer retal e no levantamento retrospectivo de casos do HCFMRPUSP para avaliação do impacto do uso do enema pré-exame de RM, comparando grupo que utilizou com grupo que não utilizou. Resultados: Atualmente há consenso sobre alguns aspectos técnicos do exame de RM que devem ser considerados no estadiamento local do câncer de reto, como as sequências que devem fazer parte do protocolo mínimo (como as ponderadas em T2 ou as de difusão) e a orientação dos cortes nos diversos planos. Mas outros aspectos, como a realização de sequências adicionais, a necessidade de injeção endovenosa de contraste e, especialmente, o preparo do paciente, permanecem controversos. Nosso estudo concluiu que a realização do preparo com enema retal pré-exame elimina a taxa de exames com sequências de difusão não diagnósticas. Conclusão: Atualmente há consenso sobre muitos aspectos técnicos do exame de RM que devem ser considerados no estadiamento local do câncer de reto. Mas outros permanecem controversos, especialmente aqueles relacionados ao preparo do paciente. O preparo com o enema retal pré-exame é útil e deve ser utilizado na rotina clínica, com impacto positivo na melhora da qualidade das sequências de difusão por RM Introduction: It is estimated that in 2018, in the United States, colorectal cancer may be confirmed as the third most frequent neoplasm and considered the third leading cause of cancer death in both sexes. In view of therapeutic advances, both surgical and neoadjuvant, local preoperative evaluation of rectal cancer by imaging methods has also been developed with the aim of increasing diagnostic accuracy and thus contributing to the indication of the most appropriate therapy for each patient. High resolution MR has been recommended as standard imaging modality in these cases due to its excellent soft tissue contrast, multiplanar capacity and absence of ionizing radiation. However, there is currently no consensus on various technical aspects that should be taken into account when performing MR imaging for local preoperative stage of rectal cancer. Objective: To perform a critical analysis of the technical aspects of MR imaging in local staging of rectal cancer. Methods: Retrospective study based on a review of the literature for evaluation of the MRI protocol and its parameters for preoperative local staging of rectal cancer and retrospective case-finding of the HCFMRPUSP to evaluate the impact of the use of rectal enema prior to the MR scan, comparing a group that used with another group that did not use. Results: There is currently consensus on some technical aspects of MR imaging that should be considered for local staging of rectal cancer, such as sequences that should be part of the minimal protocol (such as T2-weighted and diffusion-weighted) and section plans. But other aspects, such as the accomplishment of additional sequences, the need for intravenous injection of contrast and especially the preparation of the patient, remain controversial. Our results show that performing rectal enema preparation prior to the MR scan eliminates the rate of exams with non-diagnostic diffusion sequences. Conclusion: There is currently consensus on many technical aspects of MR imaging that should be considered for local staging of rectal cancer. But others remain controversial, especially those related to patient preparation. Pre-exam rectal enema preparation is useful and should be used in the clinical routine, with a positive impact on the improved quality of MR diffusion sequences https://doi.org/10.11606/D.17.2019.tde-05082019-131312info:eu-repo/semantics/openAccessporreponame:Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USPinstname:Universidade de São Paulo (USP)instacron:USP2023-12-21T18:16:28Zoai:teses.usp.br:tde-05082019-131312Biblioteca Digital de Teses e Dissertaçõeshttp://www.teses.usp.br/PUBhttp://www.teses.usp.br/cgi-bin/mtd2br.plvirginia@if.usp.br|| atendimento@aguia.usp.br||virginia@if.usp.bropendoar:27212019-11-08T20:43:45Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP - Universidade de São Paulo (USP)false
dc.title.pt.fl_str_mv Análise crítica de aspectos técnicos do exame de ressonância magnética no estadiamento local do câncer de reto
dc.title.alternative.en.fl_str_mv Critical analysis of technical aspects of magnetic resonance imaging for local staging of rectal cancer
title Análise crítica de aspectos técnicos do exame de ressonância magnética no estadiamento local do câncer de reto
spellingShingle Análise crítica de aspectos técnicos do exame de ressonância magnética no estadiamento local do câncer de reto
Nayra Soares Firmino Pereira
title_short Análise crítica de aspectos técnicos do exame de ressonância magnética no estadiamento local do câncer de reto
title_full Análise crítica de aspectos técnicos do exame de ressonância magnética no estadiamento local do câncer de reto
title_fullStr Análise crítica de aspectos técnicos do exame de ressonância magnética no estadiamento local do câncer de reto
title_full_unstemmed Análise crítica de aspectos técnicos do exame de ressonância magnética no estadiamento local do câncer de reto
title_sort Análise crítica de aspectos técnicos do exame de ressonância magnética no estadiamento local do câncer de reto
author Nayra Soares Firmino Pereira
author_facet Nayra Soares Firmino Pereira
author_role author
dc.contributor.advisor1.fl_str_mv Jorge Elias Júnior
dc.contributor.referee1.fl_str_mv Valdair Francisco Muglia
dc.contributor.referee2.fl_str_mv Jose Joaquim Ribeiro da Rocha
dc.contributor.author.fl_str_mv Nayra Soares Firmino Pereira
contributor_str_mv Jorge Elias Júnior
Valdair Francisco Muglia
Jose Joaquim Ribeiro da Rocha
description Introdução: Estima-se que em 2018, nos Estados Unidos, o câncer colorretal tenha sido a terceira neoplasia mais incidente, sendo considerada a terceira causa de morte por câncer em homens e mulheres. Diante dos avanços terapêuticos, tanto cirúrgicos quanto neoadjuvantes, a avaliação pré-operatória local do câncer de reto por métodos de imagem também se desenvolveu com o intuito de aumentar a acurácia diagnóstica e assim contribuir com a indicação da terapia mais apropriada para cada paciente. A ressonância magnética (RM) de alta resolução tem sido recomendada como modalidade padrão de imagem nestes casos pelo excelente contraste de tecidos moles, capacidade multiplanar e ausência de radiação ionizante. Mas, atualmente não há consenso de boa parte dos aspectos técnicos que devem ser levados em consideração na realização do exame de RM para o estadiamento local pré-operatório do câncer retal. Objetivo: Fazer uma análise crítica dos aspectos técnicos do exame de RM no estadiamento local do câncer de reto. Metodologia: Estudo retrospectivo, baseado em revisão da literatura para avaliação do protocolo de RM e de seus parâmetros para o estadiamento local pré-operatório do câncer retal e no levantamento retrospectivo de casos do HCFMRPUSP para avaliação do impacto do uso do enema pré-exame de RM, comparando grupo que utilizou com grupo que não utilizou. Resultados: Atualmente há consenso sobre alguns aspectos técnicos do exame de RM que devem ser considerados no estadiamento local do câncer de reto, como as sequências que devem fazer parte do protocolo mínimo (como as ponderadas em T2 ou as de difusão) e a orientação dos cortes nos diversos planos. Mas outros aspectos, como a realização de sequências adicionais, a necessidade de injeção endovenosa de contraste e, especialmente, o preparo do paciente, permanecem controversos. Nosso estudo concluiu que a realização do preparo com enema retal pré-exame elimina a taxa de exames com sequências de difusão não diagnósticas. Conclusão: Atualmente há consenso sobre muitos aspectos técnicos do exame de RM que devem ser considerados no estadiamento local do câncer de reto. Mas outros permanecem controversos, especialmente aqueles relacionados ao preparo do paciente. O preparo com o enema retal pré-exame é útil e deve ser utilizado na rotina clínica, com impacto positivo na melhora da qualidade das sequências de difusão por RM
publishDate 2019
dc.date.issued.fl_str_mv 2019-05-24
dc.type.status.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/publishedVersion
dc.type.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/masterThesis
format masterThesis
status_str publishedVersion
dc.identifier.uri.fl_str_mv https://doi.org/10.11606/D.17.2019.tde-05082019-131312
url https://doi.org/10.11606/D.17.2019.tde-05082019-131312
dc.language.iso.fl_str_mv por
language por
dc.rights.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/openAccess
eu_rights_str_mv openAccess
dc.publisher.none.fl_str_mv Universidade de São Paulo
dc.publisher.program.fl_str_mv Mestrado Profissional em Ciências das Imagens e Física Médica
dc.publisher.initials.fl_str_mv USP
dc.publisher.country.fl_str_mv BR
publisher.none.fl_str_mv Universidade de São Paulo
dc.source.none.fl_str_mv reponame:Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
instname:Universidade de São Paulo (USP)
instacron:USP
instname_str Universidade de São Paulo (USP)
instacron_str USP
institution USP
reponame_str Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
collection Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
repository.name.fl_str_mv Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP - Universidade de São Paulo (USP)
repository.mail.fl_str_mv virginia@if.usp.br|| atendimento@aguia.usp.br||virginia@if.usp.br
_version_ 1786376582686834688